George McFly

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

George McFly é um personagem fictício da trilogia Back to the Future (De volta para o Futuro).[1] Trata-se do certinho, inseguro e ingênuo pai do protagonista Marty McFly. Vive na fictícia cidade de Hill Valley com sua família e é casado com Lorraine Baines.

Informações Gerais[editar | editar código-fonte]

Criança[editar | editar código-fonte]

Sua infância não é declarada nos filmes, mas o fato de ser fascinado por ficção científica e ser muito estudioso, além do fato de ser bom de coração são decorrentes de sua época de criança. Além do fato de sua inocência não permitir que perceba o mal que o rodeia, uma vez em que George parece não gostar de brincadeiras de mau gosto, como as feitas por Biff e seus derivados anos mais tarde.

Jovem[editar | editar código-fonte]

Estudioso, George é o que se possa chamar de Nerd, é apaixonado por suspense e romances e sonha em um dia escrever um livro de ficção científica e se tornar alguém bem sucedido. É apaixonado por sua colega de escola, Lorraine Baines, a qual é sua vizinha da frente. Tímido e inseguro, tem medo e vergonha de falar com ela, e também têm como obstáculo o provocador Biff Tannen, o qual costuma perseguí-lo com sua gangue. George também é visto muito sozinho, o que sugere que não tem muitos amigos e não é muito querido e aceito por seus colegas.

Adulto[editar | editar código-fonte]

Original[editar | editar código-fonte]

Assim como sofrera nas mãos de Biff quando jovem, George não se livra dele quando adulto. George é contratado por Biff, mas como não é um empregado bem sucedido e seu desempenho é ruim, e também pelo fato de Biff ser o responsável por pagar parte de suas contas, Biff é abusado e zomba dele. Parece não viver muito bem com Lorraine, sua esposa.

Alterado[editar | editar código-fonte]

George é um bem sucedido trabalhador e se destaca em tudo o que faz. Conseguiu terminar seu Best Seller e tem seu colega Biff (que no passado se aproveitava dele) como seu empregado. Vive um feliz casamento com sua esposa Lorraine.

Na Trilogia[editar | editar código-fonte]

George McFly apareceu com destaque somente no primeiro filme da trilogia De Volta Para o Futuro, apenas fazendo rápidas pontas nos filmes seguintes. É muito citado em Back to the Future II, e não se fala nada sobre ele em Back to the Future III, no qual tem apenas uma pequena aparição.[2] The result was a very convincing rendering of George — one so convincing, in fact, that even close friends of Glover (including fellow actor Nicolas Cage) were fooled by it.[2]

Back to the Future[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

1985[editar | editar código-fonte]

George faz todo o trabalho que é mandado por Biff, na empresa dirigida por este, e se vê muito dependente do mesmo, uma vez em que passa por uma situação muito apertada, não conseguindo sustentar bem sua família e tendo várias dívidas pendentes. Biff aproveita-se deste fato para passar a perna em George, assim como quando eram jovens.

George e sua esposa Lorraine não se dão muito bem em seu relacionamento, pelo fato dele ser desleixado e dela ser muito conservadora e exigente, o que faz com que ela não o admire como marido. Mesmo assim, ela ainda gosta de relembrar de quando conheceu seu amado, e como oficializou o namoro, beijando-o num baile do colégio onde estudavam. George parece dar mais importância a outras coisas, ligadas á uma certa futilidade.

1955[editar | editar código-fonte]

George é um pacato e solitário rapaz que vive em Hill Valley e costuma frequentar a lanchonete do bairro central. Inteligente e estudioso, George é fascinado em histórias de ficção científica e está escrevendo um livro, o qual sonha em publicar.

Apesar de inteligente, George é muito distraído e ingênuo, e por isso, vive caindo nas armações das pessoas que o rodeiam, em especial, Biff Tannen, um completo idiota metido a valentão que persegue George, tudo isso faz com que George tenha baixa auto-estima. Os dois têm uma paixão em comum: Lorraine Baines, mas ela detesta Biff e parece nem notar em George; ela é apaixonada por Calvin Klein, na verdade, Marty McFly, quem ela nem imagina ser na verdade seu futuro filho. Com as ameaças de Biff e Lorraine apaixonada por Marty, George desiste de conquistar Lorraine.

Nisso, disfarçado como um alienígena autodenominado Darth Vader (usando a roupa à prova de radiação dada por Emmett Brown em 85), Marty ameaça derreter o cérebro de George caso ele desistisse de Lorraine, o que faz George acreditar ser uma visão e assim persistir em Lorraine. Marty e George vão à então badalada lanchonete do centro e lá, tenta chamar a atenção de Lorraine, falando que era apaixonado por ela é que ele era o "desatino" dela, mas é interrompido por Biff e sua gangue, os quais entram a fim de expulsar George do ambiente. Indo atrás de George, Biff leva um pontapé de Marty e tropeça, num dado momento de distração, Marty o soca, o derrubando em cima de uma mesa, e empurra o restante dos integrantes da gangue para fugir da lanchonete, o que faz tanto Biff, quanto Lorraine, se esquecerem completamente de George e focarem em Marty (Biff a fim de acabar com ele, Lorraine totalmente fascinada pelo mesmo).

Com o baile se aproximando, Marty ensina George como deve conquistar Lorraine, nisso, pretende se passar por uma pessoa ruim e insistente, para que assim Lorraine desista dele e George venha defendê-la e assim conquistá-la. Na noite do baile, Biff toma este papel de Marty (sem saber que o Marty tinha um papel), puxando-o para fora do carro onde está com Lorraine e forçando ela a ser a namorada dele machucando ela. Enquanto isso, George está lá dentro dançando, na espera de seu par, preocupado, ele sai e abre o carro, acreditando ser Marty com Lorraine, e se depara com Biff. Ao atacar Biff, o valentão agarra o braço do nerd e o torce, enquanto Lorraine implora para ele parar com isso, ele a ignora e começa a rir dela. Enraivecido, George vira um soco e nocauteia Biff, conquistando Lorraine. A cena é contemplada por todos os alunos, e George e Lorraine dançam juntos no baile, onde por fim se beijam a tempo ee o Marty sumir.

1985[editar | editar código-fonte]

Quando Marty consegue voltar para 1985, George já é visto como um bem sucedido escritor, família mais bem estruturada e vive um casamento feliz, ele e Lorraine parecem se amar e ter uma melhor relação, e ela agora o admira. Eles são recebidos por Biff, que trás pronto e publicado o livro cuja inspiração para historia veio de sua experiência com o "Darth". Desta vez, Biff é subordinado de George, e trabalha consertando e limpando seus carros, assim, tem um respeito por George e não abusa dele.

Back to the Future II[editar | editar código-fonte]

Em Back to the Future II, George aparece em uma rápida cena em que ele estava co dor nas costas em 2015;[1] e em 1955, em momentos já vistos no primeiro filme. Em 1985, George está morto, devido a eventos ocorridos anteriormente, através da mudança feita por Biff, quando este rouba a máquina do tempo e muda os cursos da história.

2015[editar | editar código-fonte]

George é idoso em 2015 e é casado há anos com Lorraine, também já bem idosa. George vive de uma sossegada aposentadoria, e tem como passatempo, flutuar de ponta cabeça em seu hoverboard, na verdade, uma adaptação voadora de um skate. Martin McFly, o jovem filho de Marty em 2015, é avoado assim como era seu avô, e é também provocado, e pelo neto de Biff, o Griff. Enquanto Marty e Doc estão tentando tirar Jennifer a salvo da casa dos McFly, o velho Biff rouba a máquina do tempo e viaja para 1955 alterando eventos posteriores a este ano, o que confirma que George é apagado da realidade de 2015, pois morre nos anos entre 1955 e 1980, de acordo com a história alternativa criada por Biff.

1985 Alternativo[editar | editar código-fonte]

Com 1985 totalmente mudado por Biff. George é falecido, pois fora assassinado em 1973 por Biff, o qual se tornou o mais poderoso de Hill Valley. Biff se casa com Lorraine (contra a vontade da mesma, que não teve outra opção) e se torna padrasto de Marty e seus irmãos.

1955[editar | editar código-fonte]

Acontecem os mesmos fatos ocorridos no 1955 que Marty alterou, a única diferença é que Biff tem em mãos o Almanaque de Esportes de 1950 - 2000, e com isso pretende apostar e ganhar muito dinheiro, apesar do fracasso em seus planos maldosos como no 1955 mexido por Marty. Nisso, Marty tem como missão voltar 1955 à realidade que ele antes conhecera (aquela após as alterações de Marty), tomando o almanaque das mãos de Biff, impedindo que este venha suceder. Marty também não deve interagir com George, e ainda menos com seu outro eu (aquele que serviu de "Cupido" para os pais), tendo de interagir somente com o próprio Biff e a gangue dele, a quem enfrentará em busca do almanaque.

Back to the Future III[editar | editar código-fonte]

Tem uma participação muito curta apenas na parte final do filme quando Marty regressa a casa depois de este ter regressado de 1885 para além de o ator não ser o mesmo dos dois filmes anteriores (Jeffrey Weissman).

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

De acordo com Robert Zemeckis, o produtor da trilogia. Tanto Crispin Glover (George) quanto Thomas F. Wilson (Biff) botam um pouco de sua própria personalidade em seus respectivos personagens, e ao mesmo tempo, tem pensamentos opostos aos mesmos. Thomas é uma pessoa doce, amável e de muito bom coração, diferente do Biff. Enquanto o Crispin é intragável e arrogante, tipo um reverse George McFly.

Referências

  1. a b Back to the Future Part II Gravestone reads "In Loving Memory Of George Douglas McFly"
  2. a b Glover Clarifies “Back to the Future” Squabble at BTTF.com.