George Washington (estátua)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

George Washington
Autor Horatio Greenough
Data 1840
Gênero arte pública
Técnica mármore
Encomendador Congresso dos Estados Unidos
Localização National Museum of American History

George Washington (1840) é uma escultura enorme esculpida por Horatio Greenough a pedido da comissão do centenário do presidente dos Estados Unidos George Washington que nasceu em 1732.[1][2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

Greenough modelou sua figura maciça (30 toneladas) do "Enthroned Washington" sobre a grande estátua de Zeus Olympios que era uma das Sete Maravilhas do Mundo Antigo (e que foi destruída na Antigüidade tardia). O assentado Washington olha severamente pela frente. Ele está sem camisa e seu braço direito e sua mão faz um gesto com o dedo indicador em riste para o céu. A palma de sua mão esquerda e antebraço segura uma espada embainhada, o punho para a frente, simbolizando Washington virar o poder ao povo, na conclusão da Guerra Revolucionária Americana.

História[editar | editar código-fonte]

O Congresso dos Estados Unidos contratou Greenough para criar uma estátua para exibição na rotunda do Capitólio dos Estados Unidos.[3] No entanto, quando a estátua de mármore chegou em Washington, em 1841, ela imediatamente gerou polêmica e críticas.[2] Muitos acharam a visão de Washington nu meio ofensiva, até mesmo cômica. A estátua foi transferida para o gramado a leste do Capitólio, em 1843.[2] A desaprovação continuou e alguns brincaram dizendo que Washington estava procurando desesperadamente pelas suas roupas.[2] Em 1908, Washington foi finalmente trazido de volta para dentro de casa quando o Congresso transferiu para o Instituto Smithsonian. Ela permaneceu no castelo Smithsonian até 1964, quando foi transferido para o novo Museu de História e Tecnologia (atual Museu Nacional de História Americana). O mármore Washington foi exibido no segundo andar do prédio desde aquela época.

Polêmica[editar | editar código-fonte]

Foi publicado no livro O Símbolo Perdido, de autoria do escritor Dan Brown publicado em 15 de setembro de 2009, sobre essa estátua e tomava nota que a mão erguida de Washington é uma alusão à chamada apoteose, que significa elevar alguém ao estado de divindade, no caso Washington se elevando, por isso que foi tirada do Capitólio e do gramado a leste do Capitólio, e não pelo fato de estar semi-nu.

Referências

  1. «George Washington (sculpture)». siris-artinventories.si.edu. Consultado em 21 de novembro de 2019 
  2. a b c d «George Washington, sculpture by Horatio Greenough, 1840». Smithsonian Press. Consultado em 21 de novembro de 2019. Arquivado do original em 11 de novembro de 2002 
  3. «George Washington Sculpture». National Museum of American History (em inglês). 20 de abril de 2017. Consultado em 21 de novembro de 2019