Georges Gurvitch

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Georges Gurvitch
Nome nativo Georges Gurvitch
Nascimento 11 de novembro de 1894
Novorossisk
Morte 12 de dezembro de 1965 (71 anos)
Paris
Cidadania França, Império Russo, União Soviética
Alma mater Universidade Estatal de São Petersburgo
Ocupação sociólogo
Empregador Universidade de Paris

Georges Gurvitch (em russo: Гео́ргий Дави́дович Гу́рвич); nasceu em 11 de novembro de 1894 em Novorossiysk e morreu em 12 de dezembro 1965 em Paris; foi um sociólogo e jurista russo que atuou prevalentemente na França e cujas obras foram traduzidas para vários idiomas.

Um dos principais sociólogos de sua época e um especialista em Sociologia do Conhecimento. Em 1944 ele fundou a revista Cahiers Internationaux de Sociologie e ocupou uma cadeira de sociologia na Universidade da Sorbonne, em Paris.

Principais teses[editar | editar código-fonte]

Gurvitch é uma figura importante no desenvolvimento da Sociologia na França e da sociologia jurídica em particular. Assim como outros sociólogos ele insistiu que as leis não são regras ou decisões produzidas, interpretadas e aplicadas apenas pelas agências do Estado. Grupos e comunidades de vários tipos, sejam formais ou informalmente organizadas, produzem regulamentos para si e para outros. Esse é um direito social ou direito informal que pode ser fixado em costumes ou totalmente espontâneo e intuitivo. Mas o importante é que está sempre presente, coexiste com o direito mais formalizado que o Estado produz.

O pluralismo jurídico de Gurvitch é mais rigoroso e radical do que se constata na maioria dos grandes sociólogos e localiza uma imensa variedade de tipos de leis em vários tipos de interações sociais que se distinguiram em seus escritos. Ele viu a necessidade de enfatizar a realidade e a importância da legislação social e dos direitos sociais, em oposição ao que ele chamou de direito individual. O direito seria a normatividade social, onipresente e multiforme. Surge espontaneamente e regula a vida social a partir de vários centros, sendo que o Estado nunca consegue controlar o direito, mesmo dizendo que possui o monopólio jurídico e a soberania.

Sua carta de Direitos Sociais, elaborado no final da II Guerra Mundial, foi uma tentativa de afirmar um modelo jurídico de direitos sociais para o mundo pós-guerra.

Obras de Gurvitch[editar | editar código-fonte]

  • The Social Frameworks of Knowledge, (1972)
  • 1930, Tendances Actuelles de la Sociologie Allemande, Paris, J. Vrin. 
  • 1932 - L'Idée du Droit Social, Paris, Sirey. 
  • Essai de Sociologie, (1939)
  • L'Expérience Juridique et la Philosophie Pluraliste du Droit, Paris, Pedone. 
  • Sociology of Law, New York, Philosophical Library, 1942. 
  • 1946 - La Déclaration des Droits Sociaux, Paris, J. Vrin. 
  • 1948 - Moral Théorique et Science des Moeurs, Presses Universitaires de France
  • Le concept des classes sociales de Marx à nos jours, (1954) 1955 - Déterminismes Sociaux et Liberté Humaine, P.U.F.  1956 - "La crise de l''explication en Sociologie", Cahiers Internationaux de Sociologie, XXI.  1960 - Traité de Sociologie, 2 vol. em português: Tratado de Sociologia. Lisboa Dialectique et sociologie, (1962)

Estudos sobre Gurvitch[editar | editar código-fonte]

Em português[editar | editar código-fonte]

  • MORAIS, José Luis Bolsan de. A idéia de direito social. O pluralismo jurídico de Georges Gurvitch. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 1997.
  • Outros idiomas
  • Banakar, Reza, “Integrating Reciprocal Perspectives: On Georges Gurvitch’s Theory of Immediate Jural Experience” in 16 /1 Canadian Journal of Law and Society. 2001..
  • Banakar, Reza, “Georges Gurvitch” in Encyclopedia of Law and Society: American and Global Perspectives. Thousand Oaks: SAGE. 2006.
  • Belley, Jean-Guy, "Georges Gurvitch et les professionnels de la pensée juridique" in 4 Droit et Société 353-70 (1986)
  • Bosserman , Phillip, Dialectical Sociology: An Analysis of the Sociology of Georges Gurvitch. Boston: Porter Sargent (1968)
  • Carbonnier, Jean, "Gurvitch et les juristes" in 4 Droit et Société 347-51 (1986).
  • Hunt, Alan, "The Sociology of Law of Gurvitch and Timasheff: A Critique of Theories of Normative Integration" in Research in Law and Sociology, Vol. 2, pp. 169-204 (1979),
  • McDonald, Pauline. "The Legal Sociology of Georges Gurvitch" in 6 British Journal of Law and Society 24-52 (1979).
  • Noreau, Pierre, Andre-Jean Arnaud, "The Sociology of Law in France: Trends and Paradigms" in 25 Journal of Law and Society 258-83 (1998).