Geraldo Dutra Pereira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Geraldo Dutra Pereira
Informações pessoais
Nome completo Geraldão
Data de nasc. 24 de abril de 1963 (55 anos)
Local de nasc. Governador Valadares (MG),  Brasil
Altura 1,92 m
Informações profissionais
Posição Treinador (ex-zagueiro)
Clubes de juventude
1975-1979
1979-1981
Brasil Rio Doce
Brasil Cruzeiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1981-1983
1986-1987
1987-1991
1991-1992
1992
1993
1993
Catar Al-Arabi
Brasil Cruzeiro
Portugal Porto
França Paris Saint-Germain
México América
Brasil Grêmio
Brasil Portuguesa
Seleção nacional
1987 Brasil Brasil 9 (0)
Times/Equipas que treinou
1997
2003
2005
2008
Brasil Ipatinga
Portugal Porto B
Brasil CRB
Brasil Democrata-GV

Geraldo Dutra Pereira mais conhecido como Geraldão, (Governador Valadares, 24 de abril de 1963) é um treinador e ex-futebolista brasileiro. Atuava como zagueiro.

Era conhecido pelo seu estilo de jogo viril e sua grande força física. Possuía boa técnica[1] e fez sucesso e gols no Porto cobrando faltas.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Foi revelado pelo Cruzeiro em 1986, Geraldão chegou a Seleção Brasileira de Futebol em 1987 convocado pelo também mineiro Carlos Alberto Silva. No mesmo ano transferiu-se para o Porto de Portugal aonde, futuramente, também atuaria como gerente de futebol. No final de janeiro de 1991 a direção do Porto, representada pelo presidente Jorge Nuno Pinto da Costa, decidiu afastar Geraldão do plantel, alegando que ele se encontrava em negociação com o eterno rival Benfica. Um mês e meio após a decisão, o Porto encontrava-se em situação preocupante no Campeonato Português, pois perdera a liderança para o próprio rival. Foi então que Pinto da Costa solicitou a volta do zagueiro, que já se encontrava no Brasil para a continuação do campeonato — o Porto sagrou-se campeão daquele ano.[2]

Sofreu uma grave lesão ainda em 1987 quando tinha apenas 22 anos, o que acabou se agravando com o passar dos anos. Com isso Geraldão encerrou sua carreira prematuramente em 1993, aos 30 anos de idade,[3] após defender a Portuguesa por seis meses.

Técnico[editar | editar código-fonte]

Após passar três anos longe do futebol cuidando de assuntos pessoais como a sua fazenda em Governador Valadares, Geraldão resolveu voltar ao mundo do esporte em 1996, quando tornou-se técnico diplomado pela Escola de Educação Física do Exército, do Rio de Janeiro. Iniciou a nova carreira treinando o recém-criado Ipatinga em 1997, passou pelo time B do Porto, de Portugal, e em 2005 treinou o CRB,[4] de Alagoas.

Outras[editar | editar código-fonte]

Além disso, Geraldão ainda foi gerente de futebol do Porto, Ipatinga e Marítimo.[5]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Brasil
Cruzeiro
Porto

Histórico de jogos pela Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

  • Total - 9 jogos, 6 vitórias, 1 empate e 2 derrotas

Referências

  1. «Pelé.net - Fazendeiro em Minas, Geraldão quer gerenciar futebol.». Consultado em 21 de agosto de 2008.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. «Paixão pelo Porto - Geraldão.». Consultado em 21 de agosto de 2008.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. «Consultor Jurídico - Acidente de trabalho.». Consultado em 21 de agosto de 2008.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. «geraldofreire.uol.com.br - Gazeta de Alagoas. Consultado em 21 de agosto de 2008.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Blog do Jorge Santana - Geraldão, o homem-bomba dos Anos 80
  6. «Folha Online - Medalhistas brasileiros.». Consultado em 21 de agosto de 2008.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]