Germán Herrera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2015). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Herrera
Informações pessoais
Nome completo Germán Gustavo Herrera
Data de nasc. 19 de julho de 1983 (32 anos)
Local de nasc. Ibarlucea, Santa Fé, Argentina
Nacionalidade Argentina argentino
Altura 1,80 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Brasil Vasco da Gama
Posição Atacante
Clubes de juventude
2001–2002 Argentina Rosario Central
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2002–2004
2004–2007
2006–2007
2007
2007
2007–2008
2008
2009
2010–2012
2012–2015
2015–
Argentina Rosario Central
Argentina San Lorenzo
Brasil Grêmio (emp.)
Espanha Real Sociedad
Argentina San Lorenzo
Argentina Gimnasia de La Plata
Brasil Corinthians (emp.)
Brasil Grêmio
Brasil Botafogo
=Emirados Árabes Unidos Emirates Club
Brasil Vasco da Gama
0028 0000(5)
0042 0000(7)
0024 000(19)
0012 0000(1)
0002 0000(0)
0014 0000(1)
0058 000(23)
0024 0000(4)
0142 000(51)
0075 000(36)
0008 0000(1)
Seleção nacional3
2003 Flag of Argentina.svg Argentina sub-20 0007 0000(1)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 15 de agosto de 2015.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 19 de dezembro de 2003.

Germán Gustavo Herrera, mais conhecido apenas como Herrera (Ibarlucea, 19 de Julho de 1983), é um futebolista argentino que joga como atacante. Atualmente defende o Vasco da Gama.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira profissional no Rosario Central, da Argentina, em 2002.

Grêmio[editar | editar código-fonte]

Foi emprestado ao Grêmio pelo San Lorenzo, em 2006. No clube brasileiro, Herrera viveu uma boa fase, conquista do Campeonato Gaúcho de 2006 e na campanha que levou o time ao 3º lugar no Campeonato Brasileiro assim se classificando para a Libertadores da América do ano seguinte. Herrera foi o artilheiro do Grêmio na temporada 2006 com 13 gols.

Os bons resultados no Brasil o fazem se transferir para a Real Sociedad, da Espanha, em 2007. Porém, não se adapta e volta para a Argentina nesse mesmo ano.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Em 2008, por indicação do treinador Mano Menezes, vem para o clube brasileiro Corinthians para disputar o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil e o Campeonato Brasileiro Série B. o argentino atravessou uma grande fase no Corinthians, onde já fez gol de letra e bicicleta. Dos 23 gols de Herrera com a camisa do Corinthians, oito foram de cabeça. A melhor performance do argentino como goleador em um time de futebol foi em 2008, no Corinthians, marcando 23 gols em 59 partidas. Chegou com o time paulista à final da Copa do Brasil 2008 e ficou com o vice-campeonato. Em 8 de novembro de 2008, conquistou o Campeonato Brasileiro - Série B pelo Corinthians.

Grêmio[editar | editar código-fonte]

Em 29 de janeiro de 2009, após longas negociações com o Gimnasia La Plata e com o San Lorenzo, o Grêmio contratou Herrera novamente. Desta vez, o clube gaúcho adquiriu 50% de seus direitos federativos (a parte pertencente ao Gimnasia).[1] [2] O jogador foi apresentado oficialmente no dia 30 de janeiro, após realizar exames médicos e assinar contrato válido por dois anos com opção de renovação por mais.

Herrera fez sua reestreia pelo Grêmio em 12 de fevereiro de 2009, em jogo contra o Juventude no Estádio Olímpico Monumental, em partida válida pelo Campeonato Gaúcho 2009. Ele entrou no lugar de Alex Mineiro, aos 30 minutos do segundo tempo de partida. O atacante, contudo, não fez gols.[3] Na ocasião, o atacante se disse contente por ter voltado ao Grêmio, e declarou que mais uma vez, me apoiaram muito. Estou muito feliz por estar neste clube e vou me matar por esta camisa.[3]

Seu primeiro gol na volta ao Grêmio ocorreu no dia 17 de fevereiro de 2009, em jogo contra o Brasil de Pelotas, no Estádio Olímpico Monumental, em partida válida pelo Campeonato Gaúcho de Futebol de 2009. Herrera marcou aos 24 minutos do primeiro tempo, após cruzamento de Jadílson.[4]

Herrera foi reserva na Copa Libertadores 2009, e chegou a marcar um gol contra o Universidad San Martín no Estádio Olímpico, válido pelo segundo jogo das oitavas de final da competição.

Botafogo[editar | editar código-fonte]

No dia 6 de janeiro de 2010, Herrera acertou empréstimo de um ano com o Botafogo. O jogador logo ganhou a simpatia da torcida alvinegra, devido à sua forte dedicação em campo.[5] Durante a maior parte de sua passagem pela equipe de General Severiano, foi companheiro de ataque de outro estrangeiro, o centroavante uruguaio Sebastián "El Loco" Abreu.

Conquistou a Taça Guanabara em cima do Vasco no Maracanã e a Taça Rio sobre o Flamengo, o que deu o título por antecipação do Campeonato Carioca ao clube. No dia 12 de maio de 2010 fechou seu contrato definitivo, com o alvinegro carioca, com duração de quatro anos.

Em abril de 2012 foi campeão da Taça Rio novamente em cima do Vasco, ajudando o clube da estrela solitária a levantar sua primeira taça como dono do Engenhão.

É também detentor atualmente do título de 2º maior artilheiro da história do Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão.

Emirates Club[editar | editar código-fonte]

No dia 25 de junho de 2012, viajou para os Emirados Árabes, para realizar exames médicos e assinar contrato com o Emirates Club por tres anos.

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Em 22 de junho de 2015, Herrera acertou sua ida ao Vasco da Gama. [6]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Pela Seleção Argentina disputou o Campeonato Mundial Sub-20 em 2003 quando a equipe obteve o quarto lugar e marcou um gol no campeonato.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Grêmio
Corinthians
Botafogo
Emirates Club

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]