Gerolama Orsini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Jerónima Orsini
Duquesa de Castro
Reinado 31 de outubro de 1537 - 10 de setembro de 1547
Duquesa de Parma e Placência
Reinado 19 de agosto de 1545 - 10 de setembro de 1547
 
Nascimento 1504
  Roma, Itália
Morte 1570 (66 anos)
  Palácio Farnésio, Placência, Itália
Nome completo Gerolama Orsini
Cônjuge Pedro Luís Farnésio
Descendência Alexandre, Cardeal;
Octávio, Duque de Parma;
Rainúncio, Cardeal;
Vitória, Duquesa de Urbino;
Horácio, Duque de Castro.
Casa Orsini (por nascimento)
Farnésio (por casamento)
Pai Ludovico Orsini
Mãe Júlia Conti
Brasão

Jerónima Orsini (em italiano: Gerolama ou Girolama; 15041570), era uma nobre italiana membro da influente família Orsini que casou com o primeiro duque de Castro e primeiro duque de Parma e Placência.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascida em Roma, era filha de Luís Orsini, Conde de Pitigliano, e de Júlia Conti. Em 1513, foi estabelecido um contrato de noivado entre os Orsini e Pedro Luís Farnésio, sendo o casamento celebrado em Valentano, em 1519.

O seu marido era o filho ilegítimo do Papa Paulo III e de Silvia Ruffino. O casal teve cinco filhos três dos quais também tiveram descendência. Apesar de um casamento de conveniência, Gerolama manteve-se uma esposa devota e fiel, tolerando os excessos, brutalidade e extravagâncias do marido.

Quando o Cardeal Alexandre Farnésio, seu sogro, se tornou o Papa Paulo III em 1534, Pedro Luís Farnésio foi nomeado capitão general da Igreja e, em 1537, Duque de Castro. Finalmente, em 1545, foi feito Duque de Parma e Piacenza.

Pedro Luís acabou assassinado em 1547 e Jerónima sobreviveu-lhe 43 anos, morrendo no Palácio Farnésio de Placência, em 1590. Foi sepultada na cripta dos Farnésio no Santuário de Santa Maria della Steccata, em Parma.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Do casamento de Jerónima Orsini com Pedro Luís Farnésio nasceram cinco filhos:

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências