Gerolsteiner (equipa ciclista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gerolsteiner
Henninger Turm-2005-GEROLSTEINER.jpg

Parte da equipa Gerolsteiner durante o Henninger Turm na Alemanha]]

Informações
Estatuto
UCI Trade Team II (d) (-)
UCI Trade Team I (d) (-)
UCI ProTeam (d) (-)Visualizar e editar dados no Wikidata
Código UCI
GST (de a )Visualizar e editar dados no Wikidata
Disciplina
País
Fundação
Extinção
Temporadas
11Visualizar e editar dados no Wikidata
Pessoas chave
Director(s) desportivo(s)
Designações anteriores
Schauff Öschelbronn lingua não reconhecido : de
-
Gerolsteiner lingua não reconhecido : de
Equipamento
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
equipamento

Gerolsteiner foi uma equipa ciclista profissional da Alemanha. Estava patrocinado pela companhia de água mineral Gerolsteiner Brunnen e por Specialized. Participava no UCI Pro Tour.

História da equipa[editar | editar código-fonte]

A equipa fundou-se em 1998 tendo como director Hans-Michael Holczer e como directores desportivos a Rolf Gölz e a Christian Henn. A contratação de Georg Totschnig em 2001 ajudou à equipa a entrar na Divisão I. Em 2003, a equipa participou pela primeira vez no Tour de France.

Participa no UCI Pro Tour desde os seus inícios (2005).

Na temporada de 2007 conseguiu um total de 18 vitórias, muitas delas de nível. Destacam sobretudo a conseguida por Robert Förster no Giro d'Italia, a vitória na Amstel Gold Race de Stefan Schumacher e na Flecha Valona de Davide Rebellin. Também conseguiu vitórias importantes como a etapa na Volta a Alemanha de Robert Förster, a etapa na Volta à Polónia de David Kopp ou a etapa no Volta à Romandia de Markus Fothen.

Em 2006, durante o Tour de France, o director geral Hans-Michael Holczer confirmou que o seu chefe de filas Levi Leipheimer se tinha alojado no mesmo hotel que o doutor Michele Ferrari durante a sua fase preparatória em Tenerife (Canárias, Espanha), ainda que segundo o corredor não teria tido nenhuma relação trabalhista com o médico desportivo italiano.[1]

Em 2008 esteve marcado pelos constantes escândalos de doping nos que se viram inmersos vários dos seus corredores, com três deles dando positivo por CERA: Bernhard Kohl e Stefan Schumacher deram positivo no Tour de France e Davide Rebellin nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008. Assim mesmo, o pai de Andrea Molleta foi detido durante a disputa do Giro d'Italia em posse de um frigorífico com 82 pastilhas e algumas drogas escondidas em tubos de dentífrico;[2] o corredor foi retirado da carreira, ainda que o processo contra ele seria arquivado depois.[3]

No final de 2008 a equipa não encontra patrocinador e se retira da competição.

Corredor melhor classificado nas Grandes Voltas[editar | editar código-fonte]

Ano Giro d'Italia Jersey pink.svg Tour de France Jersey yellow.svg Volta a Espanha Jersey red.svg
1997 - - -
1998 - - -
1999 - - -
2000 - - -
2001 - - -
2002 7.º

Áustria Georg Totschnig

- -
2003 5.º

Áustria Georg Totschnig

12.º

Áustria Georg Totschnig

-
2004 36.º

Alemanha Fabian Wegmann

7.º

Áustria Georg Totschnig

-
2005 12.º

Alemanha Markus Fothen

26.º

Áustria Georg Totschnig

53.º

Austrália Heinrich Haussler

2006 74.º

Alemanha Matthias Russ

14.º

Alemanha Markus Fothen

57.º

Alemanha Torsten Hiekmann

2007 54.º

Alemanha Matthias Russ

31.º

Áustria Bernhard Kohl

15.º

Suíça Oliver Zaugg

2008 51.º

Alemanha Johannes Fröhlinger

3.º

Áustria Bernhard Kohl

11.º

Suíça Oliver Zaugg

Palmarés destacado[editar | editar código-fonte]

Para o palmarés completo, veja-se Palmarés da Gerolsteiner

Grandes Voltas[editar | editar código-fonte]

Outras carreiras[editar | editar código-fonte]

Principais ciclistas[editar | editar código-fonte]

Para os elencos da equipa, veja-se Elencos da Gerolsteiner

Referências e notas[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Gerolsteiner (equipa ciclista)