Giardíase

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Giardiose)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giardíase
Fotografia do parasita Giardia lamblia obtida por microscópio eletrónico de varrimento
Especialidade Infectologia
Sintomas Diarreia, Dor abdominal, perda de peso, náuseas[1]
Início habitual 1 a 3 semanas após exposição[2]
Causas Giardia duodenalis[1]
Fatores de risco Hipogamaglobulinemia
Método de diagnóstico Análises às fezes[1]
Condições semelhantes Síndrome do cólon irritável[1]
Prevenção Melhoria do saneamento[1]
Medicação Tinidazol, metronidazol[1]
Frequência Países desenvolvidos: até 7%
Países em desenvolvimento: até 30%[1]
Classificação e recursos externos
CID-10 A07.1
CID-9 007.1
DiseasesDB 5213
MedlinePlus 000288
eMedicine 176718
MeSH D005873
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Giardíase é uma doença parasitária causada pela Giardia duodenalis (também denominada G. lamblia e G. intestinalis).[3] Cerca de 10% das pessoas infetadas não manifesta sintomas.[1] Nos casos sintomáticos, os sintomas mais comuns são diarreia, dor abdominal e perda de peso.[1] Entre outros possíveis sintomas estão vómitos, sangue nas fezes e [febre]].[1] Os sintomas começam-se geralmente a manifestar entre 1 e 3 semanas após a exposição ao parasita.[2] Sem tratamento, os sintomas podem durar até seis semanas.[2]

A Giardia geralmente transmite-se quando cistos nas fezes contaminam alimentos ou água, que depois são ingeridos.[1] Pode também ser transmitida entre pessoas e a partir de outros animais.[1] Entre os fatores de risco estão viagens recentes a países em vias de desenvolvimento, mudar fraldas, ingerir alimentos crus e possuir um cão.[1] Os cistos são capazes de sobreviver até três meses em água fria.[1] O diagnóstico é realizado com análises às fezes.[1]

A prevenção consiste em medidas de higiene.[1] As pessoas sem sintomas geralmente não necessitam de tatamento.[1] Nos casos sintomáticos o tratamento geralmente consiste na administração de tinidazol ou metronidazol.[1] É possível que durante a infeção as pessoas desenvolvam temporariamente intolerância à lactose, pelo que geralmente se recomenda evitar o consumo de leite durante algumas semanas.[1] É possível que durante o tratamento se verifique resistência antibiótica.[1]

A giardíase é uma das doenças parasitárias humanas mais comuns em todo o mundo.[3] Em 2013 ocorreram cerca de 280 milhões de casos em todo o mundo de giardíase sintomática.[3] Em países desenvolvidos, a frequência da doença entre a população pode chegar aos 7%, enquanto em países em vias de desenvolvimento pode chegar aos 30%.[1] A Organização Mundial de Saúde classifica a giardíase como doença negligenciada.[1]

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v Minetti C, Chalmers RM, Beeching NJ, Probert C, Lamden K (outubro de 2016). «Giardiasis» (PDF). BMJ. 355: i5369. PMID 27789441. doi:10.1136/bmj.i5369 
  2. a b c «Parasites - Giardia». CDC. 21 de julho de 2015. Consultado em 17 de novembro de 2016. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2016 
  3. a b c Esch KJ, Petersen CA (janeiro de 2013). «Transmission and epidemiology of zoonotic protozoal diseases of companion animals». Clinical Microbiology Reviews. 26 (1): 58–85. PMC 3553666Acessível livremente. PMID 23297259. doi:10.1128/CMR.00067-12 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]