Gillo Dorfles

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde abril de 2013)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Gillo Dorfles
Data de nascimento 12 de abril de 1910
Local de nascimento Trieste, Itália
Nacionalidade Itália Italiano
Ocupação Crítico de arte, pintor e filósofo
Magnum opus O devir das artes

Gillo Dorfles (Trieste, 12 de abril de 1910), é um crítico de arte, pintor e filósofo italiano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Professor de estética na Universidade de Trieste e Milão, em 1948, foi um dos fundadores do Movimento Arte Concreta (junto com Atanasio Soldati, Mazzon Galliano, Gianni Monnet, Bruno Munari) e em 1956 fez a sua contribuição para a implementação de ADI (Associazione per il Disegno Industriale).

Ao longo de 1950 participa de inúmeras exposições no MAC, na Itália e no estrangeiro: exibindo suas pinturas à Biblioteca de Salto em Milão em 1949 e 1950 e em numerosas exposições colectivas, incluindo a exposição de 1951 na Galeria de Bompiani Milão, uma exposição itinerante no Chile e na Argentina em 1952, e da grande exposição "Experiências com a síntese das artes", realizada em 1955 na Galleria del Fiore, em Milão. Em 1954 faz parte de uma seção italiana da Espace.

Selecção de obras em italiano[editar | editar código-fonte]

  • Elogio della disarmonia. Arte e vita tra logico e mitico, Nuova edizione, Skira, Milano 2009
  • L’intervallo perduto, Skira, Milano 2006
  • Le oscillazioni del gusto. L’arte oggi tra tecnocrazia e consumismo, Skira, Milano 2004
  • Nuovi riti, nuovi miti, Skira, Milano 2003
  • Artificio e natura, Skira, Milano 2003
  • Conformisti. La morte dell’autenticità, Castelvecchi, Roma 2009
  • Fatti e fattoidi. Gli pseudoeventi nell’arte e nella società, Castelvecchi, Roma 2009
  • Horror pleni. La (in)civiltà del rumore, Castelvecchi, Roma 2008
  • Arte e comunicazione. Comunicazione e struttura nell’analisi di alcuni linguaggi artistici, Mondadori Electa, Milano 2009
  • La (nuova) moda della moda, Costa & Nolan, Milano 2008
  • Lacerti della memoria. Taccuini intermittenti, Compositori, Bologna 2007
  • Discorso tecnico delle arti, Marinotti, Milano 2004
  • Il divenire delle arti, Bompiani, Milano 2002
  • Simulacri e luoghi comuni, TempoLungo, Napoli 2002
  • Ultime tendenze nell’arte d’oggi. Dall’informale al neo-oggettuale, Feltrinelli, Milano 2001
  • Mode e modi, Mazzotta, Milano 2010
  • Il Kitsch. Antologia del cattivo gusto, Edizione aggiornata, Mazzotta 2010


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.