Ginés de Morata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ginés de Morata (século XVI) foi um compositor espanhol ativo em Portugal durante o Renascimento.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Paço Ducal de Vila Viçosa.

Da sua biografia são conhecidos poucos dados. É provável que tenha nascido em Espanha[1] e tenha ido para Vila Viçosa durante os últimos anos da Dinastia de Avis a convite do duque de Bragança (D. Teodósio I ou D. João I) para ocupar o cargo de mestre de capela do seu Paço de Vila Viçosa.[1] Crê-se que tenha falecido por volta de 1576, ano em que foi substituído no cargo pelo português António Pinheiro.[1][2]

As obras que chegaram até à atualidade são admiradas pela sua grande qualidade. Composições profanas e religiosas são encontradas no Cancioneiro de Medinaceli,[2] uma importante coletânea compilada na Andaluzia onde, aliás, é o segundo compositor mais representado só atrás de Cristóbal de Morales.[3] Algumas dessas obras adaptam poesias da Diana de Jorge de Montemor.[3] Na biblioteca do Paço Ducal de Vila Viçosa encontram-se manuscritos com outras obras religiosas em latim.[2]

O conjunto preservado deve representar uma pequena parte da sua produção. A Biblioteca Real de Música de D. João IV possuía, segundo o Index da Livraria de Música motetes seus a 4, 5 e 6 vozes.[4]

Lista de obras[editar | editar código-fonte]

  • Obras profanas:
    • Cancioneiro de Medinaceli[3]
      • "Aquí me declaró su pensamiento" a 4vv
      • "Ojos que ya no véis quien os mirava" a 4vv
      • "Descuidado de cuidado estava yo" a 4vv
      • "En el campo me metí" a 4vv
      • "Esos tus claros ojos" a 3vv
      • "La rubia pastorçica" a 3vv
      • "Llamo a la muerte" a 3vv
      • "Ninpha gentil, que en medio la espesura" a 4vv
      • "Pues que no puedo olvidarte" a 3vv
      • "Tú me robaste" a 3vv
  • Obras religiosas e espirituais:
    • Cancioneiro de Medinaceli[3]
      • "Como por alto mar tenpestuoso" a 4vv
      • "Pange lingua" a 4vv
      • Para misa nueva ("Pues para tan alta prueva") a 3vv
    • Manuscritos da Biblioteca do Paço Ducal de Vila Viçosa[5]
      • "Aestimatus sum" a 4vv
      • "Cum descendentibus" a 4vv
      • "Gloria laus" a 4vv
      • "Sepulto Domino" a 4vv

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • 1959El Siglo de Oro. Coral Antics Escolans de Montserrat e Eugeni Gassull-Duro. Faixa 4: "En el campo me metí".
  • 1992El Cancionero de Medinaceli. Jordi Savall & Hespèrion XX. Astree. Faixa 16: "Pues que no puedo olvidarte".
  • 1994Meus olhos van per lo mar. Coral Dinamene. Tradisom. Faixa 23: "Aestimatus sum".
  • 1996Music for Holy Week at the Chapel of the Dukes of Braganza. A Capella Portuguesa & Owen Rees. Hyperion. Faixa 16: "Cum descendentibus".
  • 1998Cantos de España. Victoria de los Ángeles. EMI Classics. Faixa 16: "Aquí me declaró su pensamiento".
  • 2002Secular Polyphony of the Andalusian School: Sevilla circa 1560. La Trulla de Bozes. Passacaille. Faixa 12: "Ojos que ya no véis".
  • 2003Entremeses del Siglo de Oro: Lope de Vega su tiempo. Jordi Savall & Hespèrion XX. Alia Vox. Faixa 8: Aquí me declaró su pensamiento".
  • 2005Harmonie Universelle II. Jordi Savall & Montserrat Figueras & al. Alia Vox. Faixa 7: "Aquí me declaró su pensamiento".
  • 2012Shipwrecked. music ensemble eX. Heresy Records. Faixa 9: "Pues que no puedo olvidarte".
  • 2014The Voice of Emotion II. Montserrat Figueras. Alia Vox. Faixa 4: "Aquí me declaró su pensamiento".

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Henriques, Luís (2014). «António Pinheiro: Uma nota biográfica». Jornal da Praia. Consultado em 5 de dezembro de 2016 
  2. a b c Rees, Owen (2001). «Morata, Ginés de». Oxford Index 
  3. a b c d Gavaldá, Miguel Querol (1949). Cancionero musical de la Casa de Medinaceli (Siglo XVI). Barcelona: Instituto Espanhol de Musicologia 
  4. Primeira Parte do Index da Livraria de Música do Muito Alto, e Poderoso Rei Dom João o IV, Nosso Senhor. Porto: Imprensa Portuguesa. 1649 
  5. Cranmer, David (2005). «European Music Manuscripts: Series Three: From The Biblioteca Da Paço Ducal De Vila Viçosa» (pdf). Gale International Limited e Fundação da Casa de Bragança 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]