Giom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

De acordo com a Bíblia, o rio Giom[1] (na tradução de Almeida[2]) rodeava a terra de Cuche[3]. Ele é o segundo dos quatro rios resultantes da divisão do rio que passava pelo Jardim do Éden[4], sendo os demais Pisom[5], Tigre[6] e Eufrates[6].

Flávio Josefo identifica o rio Giom com o rio Nilo, e Pisom com o rio Ganges[7].

Localização[editar | editar código-fonte]

Atualmente, não é possível identificar este rio com certeza. Não parece provável, pelo menos dum ponto de vista geográfico, que "a terra de Cuxe" mencionada aqui represente a Etiópia, conforme ocorre freqüentemente em relatos posteriores.

Alguns lexicógrafos associam "a terra de Cus" de Gênesis 2:13 com os cassitas (em acadiano: kassu), um povo do planalto da Ásia central, mencionado em antigas inscrições cuneiformes, mas cuja história continua bastante obscura[8][9]

Bíbliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Palavra de origem hebraica traduzida "Jorrar"
  2. Ver artigo sobre João Ferreira de Almeida, com ligações para o texto on-line. A Biblia Ave Maria não traduz o nome do rio nem da região, escrevendo O nome do segundo rio é Geon, e é aquele que contorna toda a região de Cuche
  3. Gênesis, 2:13
  4. Gênesis, 2:10
  5. Gênesis, 2:11
  6. a b Gênesis, 2:.14
  7. Antiguidades Judaicas, I.1.3, por Flávio Josefo
  8. Lexicon in Veteris Testamenti Livros [Léxico dos Livros do Velho Testamento], de L. Koehler e W. Baumgartner, Leiden 1958, p. 429
  9. A Hebrew and English Lexicon of the Old Testament [Léxico Hebraico e Inglês do Velho Testamento], de Brown, Driver e Briggs, 1980, p. 469
Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia em geral é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.