Giovani Tozi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde outubro de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.


Giovani Tozi
Tozi no espetáculo Tróilo e Créssida de William Shakespeare com direção de Jô Soares em 2016. Foto: Priscila Prade
Nacionalidade Brasil brasileiro
Ocupação ator & produtor

Giovani Tozi (São Paulo, 28 de setembro de 1983) é um ator, produtor e pesquisador brasileiro.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Giovani Tozi é ator, produtor, artista plástico e mestre em Artes da Cena pela Universidade Estadual de Campinas Unicamp. É pesquisador no Centro de Documentação Teatral (CDT), na Eca-Usp, onde desenvolve um projeto de doutorado sobre história do Teatro Brasileiro. Foi artista residente no Performing Arts Forum (PAF), em Saint Erme Outre Et Ramecourt, na França. Integrou o Núcleo Experimental de Artes Cênicas do Sesi-SP, onde desenvolveu trabalhos com grandes diretores, como: Felipe Hirsch, Georgette Fadel, Roberto Audio e Isabel Setti.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Como Ator no Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 2018 - A Noite de 16 de Janeiro - dir. Jô Soares / Texto de Ayn Rand / Teatro Tuca
  • 2016 e 2017- Tróilo e Créssida- dir. Jô Soares / Texto de William Shakespeare / Teatro do Sesi -SP
  • 2016 - As Luzes do Ocaso - dir. Neyde Veneziano / Texto de Mauricio Guilherme / CCBB São Paulo
  • 2015 - Pergunte ao Tempo - dir. e texto de Otavio Martins / CCBB São Paulo
  • 2011 a 2015 - Depois Daquela Viagem - dir. Abigail Wimer / Texto de Dib Carneiro Neto / Sesc Consolação - Teatro Anchieta
  • 2009 - 2011 - 2012 - O Colecionador de Crepúsculos - dir. e texto de Vladimir Capela / Teatro do Sesi -SP, Teatro Frei Caneca, Teatro Bradesco
  • 2008 - Sacrifício - dir. de Cibele Forjáz / texto de William Shakespeare Romeu e Julieta Adaptação de Fernando Bonassi / Teatro do Sesi-SP Mezanino
  • 2007 - Desatino - dir. Guilherme Sant`anna e Inês Aranha / Texto de Elzemann Neves / Teatro do Sesi-SP Mezanino
  • 2007 - Avatar - dir. Paulo Ribeiro / Texto de Paulo Afonso Grisolli / Teatro Imprensa
  • 2007 - Arlequim e seus dois Patrões - dir. Neyde Veneziano / Texto de Carlo Goldoni / Theatro Di Kaminda Hopi Hari

Assistência de Direção no Teatro[editar | editar código-fonte]

  • 2018 - A Noite de 16 de Janeiro - dir. Jô Soares / Texto de Ayn Rand / Teatro Tuca
  • 2017 - Admirável Nino Novo - Texto e Direção: Mauricio Guilherme. / Teatro das Artes
  • 2016 - Esperando Godot - De Samuel Beckett; Direção: Léo Stefanini. / Teatro Faap

Leituras Encenadas através do Núcleo de Dramaturgia Sesi – British Council[editar | editar código-fonte]

  • 2012 - "Quadro Fogo Azul de Um Minuto" de Daniel Graziane - Direção: Zé Henrique de Paula
  • 2012 - "Ana Não Está" de Murilo de Paula - Direção: Gilberto Gawronski
  • 2011 - "Entrevista com o Ator e Modelo Phillip Morgan" – de Léo Nogueira - Direção: Jairo Mattos

Direção na Dança[editar | editar código-fonte]

  • 2005 - Corpo Estranho (criação e direção) Indicado ao prêmio de Melhor Coreógrafo no Curta Dança Nacional
  • 2006 - Corpo Inteiro (criação e direção)
  • 2006 - Corpo em Acorde (direção) com Renato Bellini

Como Bailarino[editar | editar código-fonte]

  • 2007 - Saída de Emergência - dir. Adriana Grecchi e criação Giovani Tozi
  • 2006 - Corpo Inteiro dir. e criação Giovani Tozi
  • 2005 - Corpo Estranho dir. e criação Giovani Tozi

Estreia no Teatro do Sesi Sorocaba. Participação nos festivais no SESC Campinas, Festival Novos Coreógrafos do Teatro Fábrica, Mostra Estímulo do Festival de Londrina e Teorema São Paulo. Vencedor de três prêmios no Curta Dança Nacional: Melhor Espetáculo, Melhor Coreógrafo e Melhor Bailarina.

  • 2000 - Disritmia - dir. Marcelo Proença - Prêmio de melhor espetáculo no Mapa Cultural Paulista

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • Melhor Ator Coadjuvante: Prêmio Coca-Cola FEMSA. (pela atuação em O Colecionador de Crepúsculos)
  • Melhor Coreógrafo: Festival Curta Dança Nacional. (pelo espetáculo Corpo Estranho)
  • Melhor Elenco (Giovani Tozi, Guta Ruiz e Luiz Damasceno): Prêmio Aplauso Brasil. (pelo espetáculo Pergunte ao Tempo) | Indicado
  • Contemplado pelo "PROAC EDITAIS" pelo solo autoral Saída de Emergência


Produção[editar | editar código-fonte]

Assina a produção dos espetáculos:

  • 2017 - O Pai - de Florian Zeller. dir. Léo Stefanini (Temporada 2017) | Teatro Frei Caneca, Paulo Eiró e Fernando Torres
  • 2016 - Esperando Godot - de Samuel Beckett. dir. Léo Stefanini | Teatro Sérgio Cardoso e Teatro Faap
  • 2016 - As Luzes do Ocaso - de Mauricio Guilherme. dir Neyde Veneziano | Centro Cultural Banco do Brasil
  • 2006 - Corpo Inteiro dir. e criação Giovani Tozi | Teatro do Sesi Sorocaba
  • 2005 - Corpo Estranho dir. e criação Giovani Tozi | Teatro do Sesi Sorocaba, Sesc Campinas, Teatro Fábrica

Como Produtor Executivo:

  • Pergunte ao Tempo – Texto e Direção de Otávio Martins
  • Atreva-se de Maurício Guilherme – Direção: Jô Soares
  • A Comédia das Maldades de Maurício Guilherme – Direção: Victor Garcia Peralta
  • Noite Infeliz de Maurício Guilherme – (Rio De Janeiro) - Direção: Victor Garcia Peralta
  • Depois Daquela Viagem de Dib Carneiro Neto – (Fundação Catavento) - Direção: Abigail Wimer
  • Falando a Veras de Marcos Veras – (Temporada Frei Caneca) - Supervisão: Fábio Porchat
  • O Colecionador de Crepúsculos – (Temporada Rio) - Texto e Direção de Vladimir Capella
  • Píramo e Tisbe – (Turnê Sesi) Texto e Direção de Vladimir Capella.

Direção de Arte Gráfica[editar | editar código-fonte]

  • A Noite de 16 de Janeiro - dir. Jô Soares / Texto de Ayn Rand / Teatro Tuca
  • O Arquiteto e o Imperador da Assíria - de Fernando Arrabal, dir. Léo Stefanini
  • O Pai - de Florian Zeller. dir. Léo Stefanini (Temporada 2017)
  • Esperando Godot - De Samuel Beckett; direção de Léo Stefanini.
  • As Luzes do Ocaso - de Mauricio Guilherme; direção de Neyde Veneziano
  • Histeria - de Terry Johnson; direção de Jô Soares
  • Pergunte ao Tempo – Texto e Direção de Otávio Martins
  • Atreva-se de Maurício Guilherme – Direção: Jô Soares
  • A Comédia das Maldades de Maurício Guilherme – Direção: Victor Garcia Peralta


Referências

https://redeglobo.globo.com/globoteatro/noticia/jo-soares-volta-aos-palcos-com-a-peca-a-noite-de-16-de-janeiro.ghtml

[1] [2] [3] [4] [5] [6] [7] [8] [9] [10] [11] [12] [13] [14] [15]

[16]