Giovanni Scalcione

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
São João de Matera
Santo e Fundador
Nascimento Matera, Itália 
1070
Morte Foggia, Itália 
20 de junho de 1139
Veneração por Igreja Católica
Canonização 1177
Roma
por Papa Alexandre III
Festa litúrgica 20 de Junho
Gloriole.svg Portal dos Santos

São João de Matera, nascido Giovanni Scalcione (Matera, 1070 (1080) - Foggia, 20 de junho de 1139) é o fundador da extinta Congregação de Observação Beneditina de Pulsano. É venerado como Santo pela Igreja Católica.

Vida[editar | editar código-fonte]

Vista parcial de Matera, cidade-natal de Giovanni Scalcione

Juventude[editar | editar código-fonte]

Giovanni Scalcione nasceu em Matera por volta do ano 1070 numa rica e nobre família profundamente cristã.

Ainda muito jovem, abandonou a sua casa em busca de um contato mais profundo com Deus.

Segundo a tradição, ao sair da casa dos pais não levou nem a roupa que estava vestindo, retirando-se com os trajes de um mendigo, partindo para Taranto. Desejava viver uma vida simples e por isso recolheu-se no Monastério de São Pedro, naquela cidade, trabalhando como um humilde camponês.

A longa peregrinação[editar | editar código-fonte]

Sentindo o chamado de Deus, viajou a fim de pregar o Evangelho, para a Calábria, Sicília, Puglia e fez muitas obras em Ginosa, cidade vizinha de Taranto. Por causa da perseguição de um Soberano do lugar, Roberto di Chiaromonte, fugiu para Cápua.

Chegando lá, estabeleceu-se nos montes da Irpínia, refugiando-se por um bom tempo.

Fundação da Congragação e Morte[editar | editar código-fonte]

No vale de Pulsano, na Província de Salerno, fundou uma congregação que adotou a Regra de São Bento. Após algum tempo, a comunidade já contava com cinquenta monges.

Faleceu em Puglia, no dia 20 de Junho de 1139 no Monastério de Foggia.

Culto[editar | editar código-fonte]

Foi proclamado santo pelo Papa Alexandre III em 1177. A casa onde nasceu foi transformada em uma igreja rupestre, chamada de Purgatório Velho, situada em Matera. Na Catedral de Matera estão muitas de suas relíquias, inclusive seu corpo, transladado para o local em 1830. A festa de São João de Matera é celebrada no dia 20 de Junho, data de sua morte.