Giovanni di San Felice

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Giovanni di San Felice
Nascimento 1575
Nápoles
Morte 26 de agosto de 1640 (65 anos)
Salvador
Ocupação militar

Giovanni Vincenzo di San Felice (Nápoles, 1575Salvador, 26 de agosto de 1640), sargento-mor da Calábria inferior, do Batalhão de Guerra do Exército Real, governador, mestre-de-campo no Brasil, Conde, Marquês, Duque de Bagnolo, Príncipe de Monteverde, foi um nobre e militar italiano.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Entrou ao serviço da Coroa Espanhola à frente de um regimento de soldados napolitanos.

No contexto da primeira das Invasões holandesas do Brasil (1624-1625) participou, em 1625, da retomada de Salvador aos neerlandeses.

Posteriormente, quando da segunda invasão Região Nordeste do Brasil (1630-1654), retornou em 1631, dirigindo-se à capitania de Pernambuco à frente de tropas de reforço para Matias de Albuquerque, que ali resistia ao invasor.

Tendo desembarcado em Alagoas, rumou para o norte, defendendo o Cabo de Santo Agostinho, tomando parte da batalha de Mata Redonda (18 de janeiro de 1636). Com a morte de seu comandante, D. Luís de Rojas y Borja, duque de Ganja, assumiu o comando geral das tropas, dando ordem de retirada e buscando refúgio em Porto Calvo.

Com a conquista de Porto Calvo por Maurício de Nassau, o conde de Bagnoli retirou-se para a capitania de Sergipe e daí para a da Bahia, onde finalmente conseguiu deter os neerlandeses.

Em 1639 voltou a Pernambuco, retomando a luta. Após algumas batalhas, em 1640 foi forçado a retornar à Bahia, onde veio a falecer.