Pen spinning

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Girar a caneta)
Ir para: navegação, pesquisa
Exemplos de canetas especiais/modificadas também conhecidas como MODS.

Pen spinning, também conhecido em português como girar a caneta ou rodar canetas, é um tipo de malabarismo, esporte[1] ou passatempo que consiste em rodar uma caneta em uma ou ambas as mãos de forma sincronizada e rápida, utilizando com destreza a coordenação motora fina.[1] O passatempo é popular em países asiáticos, onde existem cursos e equipamento para seu ensino.[2] Existem diversos campeonatos presenciais[3] e online,[4] sendo que no ano de 2008, Ryuki Omura que na época tinha apenas 16 anos se tornou o primeiro campeão japonês da modalidade.[5] Quem pratica pen spinnig também é conhecido como pen spinner.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Execução de um Combo.

A arte do girar a caneta, tem sido muito comum desde o final da década de 1970 e não é incomum ver as pessoas girando inconscientemente canetas e lápis enquanto a sua atenção está em outro lugar. Não é claro onde o pen spinnig se originou, mas movimentos semelhantes têm sido populares na Coreia do Sul e os Estados Unidos.[6] Através da internet, o passatempo foi popularizado na primeira metade de década de 2000, através de vídeos e sites especializados sobre o assunto.[7]

Posição dos dedos[editar | editar código-fonte]

Numeração dos dedos e aberturas da mão de acordo com o pen spinning.

Existe uma notação própria no pen spinning, onde os dedos e as aberturas entre eles são numerados, visando facilitar o aprendizado e a explicação das técnicas das manobras.[1]

Dedos[editar | editar código-fonte]

Aberturas ou Slots[editar | editar código-fonte]

  • Abertura T1 é quando a caneta é situada entre o dedo 1 e o T
  • Abertura 12 é quando a caneta se situa entre o dedo 1 e 2
  • Abertura 23 é quando a caneta se situa entre o dedo 2 e 3
  • Abertura 34 é quando a caneta se situa entre o dedo 3 e 4

Movimentos básicos[editar | editar código-fonte]

São quatro os movimentos básicos, porém fundamentais, nos quais os iniciantes começam o aprendizado. Eles não dependem de canetas especiais/modificadas (MODS) e a partir deles todos os outro movimentos mais complexos se baseiam, sendo que todas as manobras vão (sufixo normal) e voltam (sufixo reverse).[1] Convencionalmente todos os movimentos têm nomes na língua inglesa.

ThumbAround Normal
Fingerpass Normal
Sonic Normal
Charge Normal

ThumbAround Normal[editar | editar código-fonte]

O ThumbAround Normal é um movimento no qual a caneta é impulsionada por qualquer dedo, comumente o 2, passando entorno do T girando 360° em cima dele. Ao fim da manobra, a caneta deve ficar presa na abertura T1.[4]

Fingerpass Normal[editar | editar código-fonte]

O Fingerpass Normal é o movimento mais simples de se compreender, executar e também o mais conhecido. Nele a caneta literalmente gira entre os dedos, mais especificamente passa de uma abertura para a outra sequencialmente. O movimento consiste em dar apenas meio giro da caneta entre as aberturas dos dedos (12, 23 e 34). O sentido que a caneta percorre é no lado da palma e para baixo, depois passa a subir no outro lado da mão.[8]

Sonic Normal[editar | editar código-fonte]

O Sonic Normal é conhecido como a técnica que muda rapidamente a caneta de uma posição de dedo para outra. No movimento a caneta roda de forma cônica por trás dos dedos, sem o envolvimento com o polegar, entre as aberturas 23 e 12.[9] Abreviação de supersonic, devido a grande velocidade que é executada, entre os movimentos básicos é o mais difícil de executar.[carece de fontes?]

Charge Normal[editar | editar código-fonte]

O Charge Normal é a técnica que precisa apenas de dois dedos para ser realizada e não possui nenhuma troca entre os dedos. Basicamente a caneta gira conicamente em uma posição e no sentido horário na mão direita ou anti-horário na mão esquerda. Pode ser feito em qualquer uma das abertura mas, comumente é feito na abertura 12. É o movimento similar ao que os bateristas fazem com as baquetas, girando-as.[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e Memmo a.k.a Willian Fujii (novembro de 2014). «Pen Spinning». WorldXM. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  2. Danshi-Senpai (3 de outubro de 2016). «Conheça o Pen Spinning – Girar a caneta!». OtakuBFX. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  3. metrowebukmetro (14 de fevereiro de 2007). «Pen spinning world cup launched». Metro.co.uk. Consultado em 3 de Janeiro de 2017 
  4. a b Bruno Molinero (18 de dezembro de 2010). «Pen Spinning vira mania e tem até competições na internet». Folha de São Paulo. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  5. Redação G1, com informações da Reuters (31 de março de 2008). «Estudante japonês é campeão de malabarismos com caneta». G1, com informações da Reuters. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  6. Jun Hongo (30 de janeiro de 2008). «Finessing the pen-twirl becomes a fine science». The Japan Times. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  7. Adriano Dias (3 de janeiro de 2017). «Spinnig Pen: a arte de girar canetas e outras incríveis habilidades inúteis». Semema. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  8. Memmo a.k.a Willian Fujii (novembro de 2014). «Fingerpass». WorldXM. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  9. Memmo a.k.a Willian Fujii (novembro de 2014). «Sonic». WorldXM. Consultado em 3 de janeiro de 2017 
  10. Memmo a.k.a Willian Fujii (novembro de 2014). «Charge». WorldXM. Consultado em 3 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]