Girona Futbol Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Girona
Nome Girona Futbol Club
Alcunhas Blanquivermells (Brancos e vermelhos)
Gironistes (Gironistas)
Principal rival Barcelona
Espanyol
Fundação 23 de julho de 1930; há 93 anos
Estádio Estadi Montilivi
Capacidade 14.624 [1]
Localização Girona, Catalunha, Espanha
Proprietário(a) City Football Group (47%)
Marcelo Claure (35%)
Girona Football Group (16%)
Outros (1-2%)[2]
Presidente Delfí Geli
Treinador(a) Míchel
Patrocinador(a) Gosbi
Material (d)esportivo Puma
Competição La Liga
Copa del Rey
Website gironafc.cat
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo

O Girona Futbol Club, ou simplesmente Girona, é um clube de futebol profissional espanhol sediado em Girona, Catalunha. Fundado em 23 de julho de 1930, disputa a La Liga, a principal divisão do sistema de ligas da Espanha.[3] O clube realiza seus jogos em casa no Estadi Montilivi, com capacidade para 11.810 espectadores. É conhecido por sua associação com o nacionalismo catalão.[4]

Em 23 de agosto de 2017, foi anunciado que o City Football Group (CFG) havia adquirido 44,3% das ações do Girona. Outros 44,3% eram detidos pelo Girona Football Group, liderado por Pere Guardiola, irmão do treinador do Manchester City, Pep Guardiola, que pertence ao CFG.[5]a

História[editar | editar código-fonte]

O futebol despertou um interesse especial em Girona no início do século XX. O primeiro clube importante da cidade foi o Strong Esport (fundado em 1902 com o nome original de FC Gerundense).[6] Nos anos 1920, em Girona, surgiram dois novos clubes, CE Gironí e UD Girona. Após o desaparecimento do UD Girona, decidiu-se criar uma nova equipe de futebol na cidade.[7]

No dia 23 de julho de 1930, no café Norat, localizado na La Rambla de Girona, ocorreu a fundação do Girona Futbol Club. Essa criação veio como resultado da dissolução da Unió Esportiva Girona por motivos econômicos. Pouco depois, em 1º de agosto de 1930, o clube recebeu a autorização do conselho municipal para utilizar o emblema da cidade em seus distintivos. Essa conquista foi possível graças aos esforços de entusiastas liderados pelo primeiro presidente do clube, Albert de Quintana de León.[7] A equipe ingressou na segunda divisão do Campeonato Catalão e fez sua estreia oficial contra o Colònia Artigas, com uma formação composta por Florenza, Teixidor, Farró, Flavià, Comas, Corradi, Ferrer, Escuder, Clara, Torrellas e Taradellas.

A temporada de 1935–36 marcou a primeira participação do Girona na Segunda División, e o clube terminou em primeiro lugar em seu grupo, garantindo assim uma vaga na fase final da competição contra Celta de Vigo, Real Zaragoza, Arenas Club, Real Murcia e Xerez. No entanto, o Girona acabou ficando em penúltimo lugar nessa fase, ficando assim fora da zona de promoção para a La Liga.

Gráfico do desempenho do Girona FC no sistema de ligas da Espanha desde 1929.

Após a Guerra Civil Espanhola, o clube oscilou entre a segunda divisão e a Tercera División, sendo rebaixado para esta última categoria em 1959 e sofrendo outro rebaixamento em 1980. A Segunda División B foi criada como a nova terceira divisão em 1977, e o clube permaneceu na competição por três anos. Em 1968, foi iniciada a construção do Estadi Montilivi, e a partir de 1970, os jogos em casa passaram a ser realizados lá de forma permanente, após quase cinco décadas no estádio Vista Alegre.

Nas décadas seguintes, o Girona alternou entre a terceira e a quarta divisões, chegando a disputar três temporadas nos campeonatos regionais, em 1982–83 e 1997–99.[8] Em 16 de junho de 2008, após vencer o Ceuta por 1 a 0, a equipe comandada por Raül Agné conquistou a segunda promoção consecutiva, retornando à segunda divisão após uma ausência de 49 anos.[9][10]

Em 22 de julho de 2010, um grupo de empresários locais liderados por Ramon Vilaró, Joaquim Boadas e Josep Slim adquiriu 72% das ações do clube, anteriormente pertencentes ao ex-presidente do clube, Josep Gusó, e a Josep Rofes, tornando-se os novos proprietários do Girona. Vilaró foi eleito o novo presidente, enquanto Agné, após uma passagem pelo Real Club Recreativo de Huelva, retornou como treinador para a próxima campanha na segunda divisão, permanecendo no cargo até 14 de janeiro de 2012, quando foi demitido após uma derrota por 0 a 3 contra o Recreativo.[11]

Em 2011, o Girona criou uma equipe B, tendo anteriormente desenvolvido um campo de grama natural em Palau.[12] Em 9 de maio de 2013, o conselho de administração do clube, sob o slogan "El Girona FC també és meu" ("O Girona FC também é meu"), aprovou um aumento de €300.000 no capital do clube, a ser distribuído em ações de €10, com o objetivo de equilibrar seu patrimônio.[13]

Na última rodada da Segunda División de 2014–15, o Girona precisava vencer o Lugo em casa para garantir a promoção à La Liga, mas foi negado por um gol nos últimos minutos pelos visitantes. O Girona teve que se contentar com uma vaga nas disputas de acesso, mas foi eliminado nas semifinais pelo Real Zaragoza, apesar de vencer o primeiro jogo por 3 a 0. Na temporada seguinte, chegaram à final da disputa pelo acesso, mas foram derrotados pelo Atlético Osasuna. O Girona finalmente conquistou a promoção para a La Liga após a temporada de 2016–17, terminando em segundo lugar atrás do Levante. Foi a primeira vez que o Girona conquistou a promoção para a La Liga em seus 87 anos de história.[14]

Em 23 de agosto de 2017, foi anunciado que o City Football Group havia adquirido 44,3% das ações do Girona. Outros 44,3% eram detidos pelo Girona Football Group, liderado por Pere Guardiola, irmão do treinador do Manchester City, Pep Guardiola, que pertence ao CFG.[5] Em 29 de outubro de 2017, o Girona conquistou uma vitória memorável ao derrotar o atual campeão da Liga dos Campeões da UEFA, o Real Madrid, por 2 a 1.[15]

Em julho de 2018, foi anunciado que o Girona FC participaria de seu primeiro torneio internacional de pré-temporada realizado na Índia pela Nippon Toyota. O Girona FC enfrentou a equipe indiana Kerala Blasters e a equipe australiana Melbourne City, também do City Football Group.

Na última rodada da La Liga de 2018–19, o Girona foi rebaixado para a Segunda División, encerrando sua passagem de dois anos na primeira divisão espanhola. No entanto, na temporada de 2021–22, o Girona venceu o Tenerife por 3 a 1 na disputa de acesso e conquistou uma vaga na primeira divisão novamente.[16]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

Regionais[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Última atualização: 19 de outubro de 2023. [17]

Elenco atual do Girona Fútbol Club[18]
N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome N.º Pos. Nome
1 G Espanha Juan Carlos 11 LD/A Espanha Valery Fernández 21 V Venezuela Yangel Herrera
2 Z Colômbia Bernardo Espinosa 13 G Argentina Paulo Gazzaniga 22 V Colômbia Jhon Solís
3 LE Espanha Miguel Gutiérrez 14 V Espanha Aleix García 23 M Espanha Iván Martín
4 Z Espanha Arnau Martínez 15 Z Espanha Juanpe Ramírez 24 A Espanha Portu
5 Z/V Espanha David López 16 A Brasil Sávio 25 Z Espanha Eric García
6 M Mali Ibrahima Kebe 17 Z/LE Países Baixos Daley Blind 26 G Espanha Toni Fuidias
7 A Uruguai Cristhian Stuani Capitão 18 M Espanha Pablo Torre M Espanha Borja García
8 A Ucrânia Viktor Tsygankov 19 A Espanha Toni Villa
9 A Ucrânia Artem Dovbyk 20 LD Brasil Yan Couto

Técnico: Espanha Míchel

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Suelves, Marc Bernad (20 de agosto de 2023). «La conexión ucraniana, a la conquista de Montilivi». Diario AS (em espanhol). Consultado em 28 de outubro de 2023 
  2. «Marcelo Claure strengthen the Girona FC project». www.gironafc.cat (em inglês). Consultado em 28 de outubro de 2023 
  3. «Girona return to La Liga after winning promotion playoff - Get Spanish Football News». Get football. getfootballnewsspain.com. 20 de Junho de 2022 
  4. «ECMI Minorities Blog. National and Linguistic Minorities in the Context of Professional Football across Europe: Five Examples from Non-kin State Situations.». Will Hughes. ECMI. Consultado em 18 de Junho de 2023 
  5. a b «Girona FC, acquired by new investors». Girona FC. gironafc.cat. 23 de Agosto de 2017 
  6. «HISTORIA DEL CLUB | Girona - Web Oficial». Girona FC. gironafc.cat. Consultado em 18 de Outubro de 2019 
  7. a b «Análisis a fondo del rival: Girona FC SAD». SPORTARAGON.com. SPORTARAGON.com. Consultado em 18 de Junho de 2023 
  8. «Historia». gironafutbolclub.com. gironafutbolclub.com. Consultado em 2 de Julho de 2013 
  9. «El Girona entona el alirón» (PDF). El Mundo Deportivo. El Mundo Deportivo. 16 de Junho de 2008 
  10. «El Girona aconsegueix un ascens històric a la Segona Divisió en vèncer el Ceuta per la mínima (1–0)». Esport 3. Esport 3. 16 de Junho de 2008 
  11. «Cesado por sus malos resultados deportivos». huelvaya.es. huelvaya.es. 14 de Janeiro de 2012 
  12. «El Llagostera entrena en el campo del Girona». El Mundo Deportivo. El Mundo Deportivo. 25 de Maio de 2011 
  13. «El Girona FC también es mío». Girona FC. gironafutbolclub.com. 9 de Maio de 2013 
  14. «Girona promoted to la Liga for first time in 87 years». The World Game. The World Game. 5 de Junho de 2017 
  15. «Real Madrid suffer shock defeat at Girona on first visit to Catalan club». TheGuardian.com. TheGuardian.com. 29 de Outubro de 2017 
  16. «Girona bate o Tenerife e garante vaga na primeira divisão da Espanha». Lance!. Lance!. 19 de Junho de 2022 
  17. «Jugadors». gironafc.cat (em espanhol). 17 de outubro de 2023. Consultado em 19 de outubro de 2023 
  18. url=https://www.gironafc.cat/primer-equip/girona
Bandeira de EspanhaSoccer icon Este artigo sobre clubes de futebol espanhóis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.