Giulia Gam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Giulia Gam
Giulia Gam
Nascimento 28 de dezembro de 1966 (50 anos)
Perugia, Úmbria, Itália
Nacionalidade brasileira[1]
Atividade 1984–presente
IMDb: (inglês)

Giulia de Oliveira Gam Heuss (Perugia, 28 de dezembro de 1966) é uma atriz brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Sua carreira teatral começou aos quinze anos de idade com o diretor Antunes Filho, que a selecionou para uma montagem de Romeu e Julieta, em 1984. Com a companhia de Antunes, viajou numa grande turnê pela Austrália, Europa, Estados Unidos e Israel. Depois que a companhia se dissolveu, viajou para Paris, onde encontrou Peter Brook, que a motivou a continuar com a sua carreira. Em janeiro de 1987, de volta ao Brasil, junta-se no elenco da peça de Jean Racine, Fedra, convidada por Fernanda Montenegro. Trabalharia ainda com importantes diretores do teatro, entre os quais se destacam José Celso Martinez e Gerald Thomas.

Estreou na TV Globo ainda naquele ano, convidada pelo diretor Roberto Talma para participar dos 15 primeiros capítulos da novela Mandala, como a protagonista Jocasta, na fase jovem. A personagem, posteriormente, seria vivida pela atriz Vera Fischer. No ano seguinte, protagonizou a minissérie O Primo Basílio, onde interpretou a jovem Luísa, contracenando com Marília Pêra, que viveu a perversa Juliana, e Tony Ramos, no papel de Jorge. Em seguida, participou da novela Que Rei Sou Eu?, de 1989, que reuniu grandes nomes da televisão: Tereza Rachel, como a rainha Valentine; Antônio Abujamra, como o bruxo Ravengar; Marieta Severo, como Madeleine; e Daniel Filho, como Bergeron Bouchet, entre outros.

Dois anos depois, em 1991, fez uma participação especial na telenovela Vamp, no papel de uma vampira roqueira, baixista do conjunto liderado por Natasha, de Cláudia Ohana. Em 1993 foi escalada para interpretar Linda Inês, a protagonista de Fera Ferida. Entre 1995 e 1996 esteve no elenco principal das séries A Comédia da Vida Privada e A Vida Como Ela É..., baseadas, respectivamente, nas crônicas de Luís Fernando Veríssimo e Nelson Rodrigues. Em 1998 protagonizou a minissérie Dona Flor e Seus Dois Maridos, em que a sua personagem, Florípedes Paiva (Dona Flor), vivia um triângulo amoroso com as personagens de Edson Celulari e Marco Nanini.

Voltou às novelas em uma participação na novela A Padroeira, de 2001. Sua personagem, a vilã Antonieta, chegava à trama, já com uma boa frente de capítulos, para atrapalhar a vida dos protagonistas vividos por Deborah Secco e Luigi Baricelli.

Após dez anos sem participar de uma novela inteira, integrou o elenco de Mulheres Apaixonadas, na pele da histérica Heloísa, uma mulher obsessiva e muito ciumenta. Sua atuação obteve grande reconhecimento do público, abordando problemas relacionados a laqueadura (feita pela personagem que não queria ter filhos por causa dessa obsessão, o que desgasta ainda mais seu casamento) as crises conjugais, apresentando ao telespectador o grupo de auxílio Mada (Mulheres que Amam Demais Anônimas), criado nos moldes dos Alcoólicos Anônimos.

Em 2005 após mais dois anos e meio sem fazer novelas, retornou ao vídeo em Bang Bang, onde despontou como a sedutora Vegas Locomotiv, que inicialmente na trama era apenas uma cafetina engraçada e depois viria a tornar-se uma vilã fria e cruel. Participou dos primeiros capítulos de Eterna Magia.

Em 2008 participou de A Favorita, no papel de Diva Palhares, uma mulher que abandona o marido e o filho, para fugir com um outro homem e acaba presa por tráfico internacional de armas. Após cumprir pena, seu único objetivo é ter o perdão da família. Em 2010, participou de Ti Ti Ti como a sofrida socialite Bruna Sampaio, uma mulher bem-casada com Gustavo (Leopoldo Pacheco), dono de uma editora, que muda radicalmente de vida ao descobrir a existência de um câncer.

Em 2012 interpretou a culta jornalista Laura Belize em Amor Eterno Amor. Em 2013 volta às novelas com uma vilã cômica, a decadente Bárbara Ellen em Sangue Bom.[2][3][4] Em 2014, interpretou a vilã Carlota de Boogie Oogie, novela de Rui Vilhena, que substituiu Meu Pedacinho de Chão às 18h.[5][6]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Giulia nasceu na Itália, por ocasião da realização de um curso do pai, José Carlos Gam Heuss. Ela tem um filho, Theo, com o jornalista Pedro Bial, com quem foi casada por 2 anos (1998 - 2000). Na separação, Giulia Gam e Pedro Bial lutaram pela guarda de Theo que nasceu em 1998, 2 anos de idade na época. Giulia ganhou a custódia da criança.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Nota
1987 Mandala Jocasta Silveira Fase Jovem
1988 O Primo Basílio Luísa
1989 Que Rei Sou Eu? Aline
1991 Vamp Lucia
1992 Você Decide Episódio: "Laços de Família"
1993 Caso Especial Episódio: "O Alienista"
Lucíola
Episódio: "Lisbela e o Prisioneiro"
1993 Retrato de Mulher Leila Episódio: "Era uma Vez"
1993 Fera Ferida Linda Inês de Souza Maçaranduba da Costa
1995 A Comédia da Vida Privada Ana Episódio: "Casados x Solteiros"
Camila Episódio: "Sexo na Cabeça"
1996 Episódio: "Como Destruir Seu Casamento"
Episódio: "Drama"
1996 A Vida como Ela É... Várias personagens
1998 Dona Flor e Seus Dois Maridos Dona Flor
1999 Você Decide Episódio: "Numa e Ninfa"
2001 A Padroeira Antonieta
2001 Os Normais Clara Episódio: "Faça o seu Pedido"
2002 Taís Episódio: "Desconfianças Normais"
2002 A Grande Família Jaqueline Episódio: "Os Boçais"
2003 Mulheres Apaixonadas Heloísa Morais
2004 A Diarista Nanci Episódio: "Quem vai ficar com Marinete?"
2005 Rogelma Episódio: "É fria, Marinete!"
2005 Bang Bang Vegas Locomotive
2007 Eterna Magia Regina Ferreira / Raimunda Ferreira
2008 A Favorita Diva Palhares (Rosana Costa/Miranda)
2009 Força-Tarefa Cláudia Episódio: "Temporada de Caça"
2009 Aline Sofia Episódio: "Aline no Rio de Janeiro"
2010 Ti Ti Ti Bruna Soares Sampaio
2011 Chico Xavier Rita
2011 A Grande Família Estela Episódio: "A República do Salto Alto" / "A Noite Perfeita"
2012 As Brasileiras Soraya Episódio: "A Fofoqueira de Porto Alegre"
2012 Amor Eterno Amor Laura Belize
2012 Guerra dos Sexos Gisele
2013 Sangue Bom Bárbara Ellen (Conceição da Silva)
2014 Boogie Oogie Carlota Veiga Azevedo Fraga
2017 Mister Brau Francis Episódio: "6 de Junho de 2017"

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1986 Olhar Eletrônico
1986 Ondas (curta-metragem)[7]
1987 Besame Mucho
1987 O País dos Tenentes Helena
1987 Aurora (curta-metragem)
1988 Fogo e Paixão
1991 A Grande Arte Gisela Martins
1992 Oswaldianas
1995 O Mandarim
1995 Sábado Castings
1997 Miramar Rolah
1998 Policarpo Quaresma, Herói do Brasil Olga
1999 Tiradentes Marília de Dirceu
1999 Outras Estórias Maria Hesita
2002 O Casal dos Olhos Doces (curta metragem de 9 minutos) [8]
2002 O Teatro Segundo Antunes Filho
2003 O Preço da Paz Baronesa do Serro Azul
2003 Oswaldo Cruz - O Médico do Brasil
2003 Sexualidades (curta-metragem)
2004 A Dona da História Mãe da Carolina
2004 Árido Movie Soledad
2005 Pobres-Diabos no Paraíso (curta-metragem)[9]
2006 O Passageiro - Segredos de Adulto Ângela
2008 A Guerra dos Rocha Júlia
2010 Chico Xavier Rita
2011 Assalto ao Banco Central Paula Telma

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1984 Romeu e Julieta Julieta
1984 Macunaíma Heroína
1984 Nelson 2 Rodrigues
1986 Fedra
1990 M.O.R.T.E.
1991 Fim de Jogo
1993 Othello: A Sombra de uma Dúvida
1994 Pentesiléias Princesa Pentesiléia
1998 Cacilda Cacilda Becker
2001–02 As Fenícias Jocasta
2002–05 Os Sete Afluentes do Rio Ota
2005 Dilúvio em Tempos de Seca Ex-Modelo
2008–12 Pedro e o Lobo Narradora
2014 O Terceiro Sinal Voz de Diva
2015–16 Medida por Medida Sra. Bem-passada
2015–16 Macbeth Lady Macbeth

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado
1984 Troféu APCA[10] Revelação Romeu e Julieta Venceu
1984 Troféu Apetesp[11] Revelação Venceu
1984 Troféu Ziembinski[11] Revelação Venceu
1987 Troféu APCA[12] Melhor Revelação Feminina Mandala Venceu
1988 Troféu Imprensa Revelação do Ano Venceu
2003 Prêmio Qualidade Brasil - RJ[13] Melhor Atriz Coadjuvante Mulheres Apaixonadas Venceu
2003 Prêmio Qualidade Brasil - SP[14] Melhor Atriz Coadjuvante Venceu
2004 Troféu Imprensa Melhor Atriz Venceu
Melhores do Ano Indicado
Prêmio Contigo! Indicado
Prêmio Extra de TV Venceu
2007 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional[15] Melhor Atriz Coadjuvante Árido Movie Venceu
2008 Prêmio Qualidade Brasil[16] Melhor Atriz Coadjuvante A Favorita Indicado
2010 Prêmio Quem de Televisão Melhor Atriz Ti Ti Ti Indicado
2011 Cine Ceará[17] Homenagem "Carreira no Cinema" Venceu
2013 Prêmio Extra de Televisão[18] Melhor Atriz Sangue Bom Indicado
2014 Melhores do Ano Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
2016 Prêmio Cenym[19] Melhor Atriz Macbeth Indicado

Referências

  1. «Giulia Gam». www.adorocinema.com/ 
  2. Ghow (26 de abril de 2013). «Giulia Gam e Marisa Orth vão aprontar como as megeras Bárbara Ellen e Damáris!». Fique por dentro - Sangue Bom. Consultado em 2 de junho de 2014 
  3. Rede Globo (20 de março de 2013). «Sangue Bom: conheça personagem de Giulia Gam na nova novela das 7». Rede Globo > sangue bom. Consultado em 3 de junho de 2014 
  4. Rede Globo (9 de abril de 2013). «Sangue Bom: Bárbara Ellen (Giulia Gam) fará tudo por um aplauso; veja». Rede Globo > sangue bom. Consultado em 3 de junho de 2014 
  5. Patrícia Kogut (9 de fevereiro de 2014). «Giulia Gam é cotada para ser a grande vilã de 'Saber viver'». O Globo. Consultado em 3 de junho de 2014. Saber Viver foi o título provisório de "Boogie Oogie". 
  6. Flávia Muniz (2 de agosto de 2014). «Giulia Gam será fria e calculista em 'Boogie Oogie'». O Dia. Consultado em 9 de dezembro de 2014 
  7. «Ondas. Curta-metragem de Ninho Moraes». Porta Curtas. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  8. Cinemateca Brasileira O Casal dos Olhos Doces [em linha]
  9. «Pobres-Diabos no Paraíso. Curta-metragem de Fernando Coimbra com Giulia Gam». Porta Curtas. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  10. «Giulia Gam de volta à cena». Terra. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  11. a b «Montagens históricas». O Globo. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  12. «Vencedores em dramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  13. «Mulheres Apaixonadas é a grande vencedora do Prêmio Qualidade». Babado IG. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  14. Redação Associação Prêmio Qualidade Brasil (2003). «Prêmio Arte Qualidade Brasil 2003 - Vencedores São Paulo». Associação Prêmio Qualidade Brasil. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  15. «Anterior Confira a lista completa dos indicados ao 2º Prêmio Contigo!». O Globo. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  16. «Categoria Televisão - 2008 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». Prêmio Arte Qualidade Brasil. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  17. «Cine Ceará 2011: Atriz Giulia Gam é homenageada». CineClick. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  18. «Prêmio Extra de TV: Giulia Gam concorre na categoria Atriz». Extra. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  19. «Confira a lista completa de indicados ao Prêmio Cenym 2016». Todo Teatro Carioca. Consultado em 5 de agosto de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Giulia Gam