Giuliana Morrone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Giuliana Morrone
Line-style-icons-newspaper.svg
Nascimento 30 de março de 1967 (54 anos)
Brasília, DF
Ocupação jornalista
Nacionalidade brasileira
Atividade 1989-presente
Trabalhos notáveis Grupo Globo

Giuliana Morrone (Brasília, 30 de Março de 1967)[1] é uma jornalista e palestrante brasileira. Atualmente é comentarista do Jornal da Globo em Brasília.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou seus estudos no Colégio Marista de Brasília.[3] Formou-se em jornalismo pela Universidade de Brasília, iniciou sua carreira pela TV Brasília ( uma das principais emissoras do centro oeste do Brasil ), em 1989, quando Fernando Collor de Mello se elegeu presidente da república, desde então tem acompanhado de perto todas as eleições diretas do Brasil. Na televisão começou no SBT com Bóris Casoy no antigo telejornal TJ Brasil e sendo depois repórter da sucursal da emissora, no Rio de Janeiro. depois retorna a cidade natal, aonde entrou na Rede Globo em 1999.

Em 2007, Giuliana se tornou correspondente internacional nos Estados Unidos, cargo ocupado por ela até 2012, quando retornou ao Brasil.[4] Durante esse período acompanhou de perto, desde as prévias, às eleições presidenciais que sagraram Barack Obama presidente dos Estados Unidos.[5]

Essa relação íntima com os bastidores do jornalismo político acabou lhe rendendo um maior espaço como repórter com as Crônicas de Nova York, quadro que foi apresentado no Jornal Hoje, sempre aos sábados,[6] nos moldes dos quadros onde a repórter Beth Lima apresentava na década de 1980 e início da década de 1990 também no Jornal Hoje, sempre falando sobre os hábitos e costumes de Nova Iorque.[7][8]

Quando voltou ao Brasil se voltou a ser repórter no Distrito Federal. Além de ter sido chamada para ser apresentadora eventual do DFTV, logo depois foi chamada para ser também apresentadora eventual do Bom Dia Brasil em Brasília. mas em 2013, se tornou titular do cargo de editora de rede e apresentadora do Bom Dia Brasil,[9] fazendo parte do rodízio de apresentadores do próprio Bom Dia Brasil (no Rio de Janeiro, substituindo Ana Paula Araújo) e também do rodízio de apresentadores do Jornal Hoje, entre os anos de 2013 e 2014. Em janeiro de 2015, cobriu o atentado terrorista ao jornal francês Charlie Hebdo e a um supermercado judaico.[3] No último sábado de janeiro de 2015, passou a fazer parte do rodízio do Jornal Nacional.[10]

Gerson Camarotti, Giuliana Morrone e Delis Ortiz em sessão no Senado Federal em comemoração aos 50 anos do Jornal Nacional

A jornalista também é palestrante e é convidada para falar sobre política e economia em empresas.[11]

Em maio de 2020, teve áudio vazado em que criticava o ex-companheiro de bancada Alexandre Garcia. No áudio, dizia ao comentarista Gerson Camarotti que Garcia poderia estar "gagá", "tipo a Regina Duarte", em virtude de seu suposto apoio à cassação da concessão da Rede Globo e afiliadas.[12] Garcia e Duarte, dois dos citados na conversa de bastidores, foram apoiadores de primeira hora do então candidato ao planalto Jair Bolsonaro e esta última, Secretária Especial de Cultura desde março de 2020.[13][14]

Giuliana ficou no telejornal até 2 de julho de 2021, quando foi substituída por Heraldo Pereira. Em 5 de julho assumiu o quadro de política do Jornal da Globo.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Giuliana é muito discreta e faz raras aparições fora do trabalho.[15] A jornalista possui um filho.[16]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://memoriaglobo.globo.com/mobile/perfis/talentos/giuliana-morrone/giuliana-morrone-trajetoria.htm
  2. a b «Giuliana Morrone integrará a equipe do Jornal da Globo». Metrópoles. 14 de maio de 2021. Consultado em 2 de julho de 2021 
  3. a b «Perfil completo – Giuliana Morrone – Memória». Consultado em 2 de agosto de 2020 
  4. «Correspondentes internacionais da Globo, Giuliana Morrone e Pedro Bassam retornam ao Brasil em 2012». Uol. 15 de dezembro de 2011. Consultado em 16 de outubro de 2012 
  5. Encontro com Fátima Bernardes | Giuliana Morrone cobriu as eleições americanas que levaram Obama ao poder | Globoplay, consultado em 2 de agosto de 2020 
  6. Nathália Carvalho (11 de maio de 2012). «Correspondente nos EUA, Giuliana Morrone tenta manter laços do filho com o Brasil». Consultado em 16 de outubro de 2012. Arquivado do original em 8 de agosto de 2012 
  7. Jornal Hoje | Crônica de NY: uma visita às feiras de Natal cheia de guloseimas | Globoplay, consultado em 2 de agosto de 2020 
  8. «Giuliana Morrone». DMT Palestras. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  9. 180graus (16 de abril de 2013). «Globo tira Zileide Silva do 'Bom dia Brasil' e coloca Giuliana Morrone». 08h09. Consultado em 3 de outubro de 2013 
  10. Na telinha (31 de janeiro de 2015). «Globo promove estreias nos rodízios de jornais; Giuliana Morrone fará "JN"». 16:22:22. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  11. «Giuliana Morrone». DMT Palestras. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  12. «Em áudio vazado, Giuliana Morrone critica falas de Alexandre Garcia, e dispara sobre o antigo colega de bancada: "Gagá tipo Regina Duarte"; saiba detalhes!». 11 de maio de 2020 
  13. «Após apoio público a Bolsonaro, Alexandre Garcia deixa a Globo, onde estava havia 31 anos». 28 de dezembro de 2018 
  14. «Regina Duarte: leia a íntegra do discurso de posse». 4 de março de 2020 
  15. «Giuliana Morrone faz rara aparição com o filho durante almoço em família | Caras». Caras. 8 de janeiro de 2018. Consultado em 2 de agosto de 2020 
  16. «Filho de Giuliana Morrone faz sucesso em foto postada no Instagram». Metrópoles. 8 de janeiro de 2018. Consultado em 2 de agosto de 2020 
Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.