Giulio Massarani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Giulio Massarani
Nascimento 16 de dezembro de 1937
Roma
Morte 28 de setembro de 2004 (66 anos)
Curitiba
Campo(s) Engenharia química

Giulio Massarani (Roma, 16 de dezembro de 1937Curitiba, 28 de setembro de 2004) foi um professor de engenharia química ítalo-brasileiro e pioneiro, com Alberto Luís Coimbra, da criação da primeira pós-graduação em engenharia do Brasil, em 1963.

Vida[editar | editar código-fonte]

Filho do maestro italiano Renzo Massarani, veio para o Brasil com um ano de idade. Graduado em Engenharia Química e Química Industrial pela Escola Nacional de Química da Universidade do Brasil, Massarani foi um dos primeiros professores do país a obter um título de mestre. Para isso, mudou-se para os Estados Unidos no início dos anos 1960 e tornou-se mestre pela Universidade de Houston em 1963. Mais do que obter um título, sua principal motivação era trazer para o Brasil o que de mais moderno havia no ensino e pesquisa em engenharia química.

O professor transmitia com entusiasmo a seus alunos o orgulho de ter participado, desde o primeiro dia, dos momentos que antecederam a criação do Instituto Alberto Luís Coimbra de Pós-graduação e Pesquisa de Engenharia (COPPE), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), hoje um dos maiores centros de ensino e pesquisa em engenharia da América Latina.

Giulio Massarani manteve-se entre os docentes mais produtivos do COPPE, sendo reconhecida a sua dedicação ao ensino, que contagiava alunos e colegas. Concluiu seu doutorado em 1971 na Universidade Paul Sabatier, em Toulouse, na França. Orientou 56 dissertações de mestrado e 26 teses de doutorado. Publicou mais de 200 trabalhos técnicos em revistas científicas, é autor de 20 livros e publicações didáticas. Formou doutores que criaram cursos de pós-graduação em vários estados do País. Seu trabalho teve grande repercussão nos cursos de engenharia química de muitas universidades brasileiras e também colaborava de forma permanente com instituições de ensino e pesquisa na França, Estados Unidos e Chile. Paralelamente às atividades de pós-graduação e pesquisa, o Professor Massarani sempre lecionou disciplinas de Cálculo para estudantes de graduação nos primeiros semestres. Era uma pessoa atenciosa, que ajudou a muitos, não só na resolução de problemas, mas na construção e recuperação de instrumentos científicos. A Universidade Federal do Rio de Janeiro, em homenagem à capacidade motivadora do Professor a jovens estudantes, criou a Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural, atualmente, um evento de grande impacto dentro da formação acadêmica no país. Além disso, uma das praças na Ilha do Fundão, próxima ao Centro de Tecnologia da UFRJ, recebeu o nome de Giulio Massarani.

O Maestro Renzo Massarani, pai do Professor, foi responsável, durante muitos anos, por uma coluna sobre Música Clássica no Jornal do Brasil.


Prêmios e condecorações[editar | editar código-fonte]

Massarani foi agraciado com vários prêmios durante sua vida acadêmica. Entre eles, destacam-se:

  • Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico, concedido pelo Governo Federal;
  • Medalha RILEM (Réunion Internationale des Laboratoires et Experts des Matériaux, systèmes de construction et ouvrages),
  • Medalha Prof. João Cristóvão Cardoso, do Instituto de Química da UFRJ; e
  • Prêmio Álvaro Alberto de Tecnologia, da Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

Também foi membro fundador da Academia Brasileira de Engenharia.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.