Glória (2013)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gloria
Glória (PRT/BRA)
 ChileFlag of Spain.svg Espanha
2013 •  color •  110 min 
Direção Sebastián Lelio
Produção Luis Collar
Juan de Dios Larraín
Pablo Larraín
Roteiro Sebastián Lelio
Gonzalo Maza
Elenco Paulina García
Sergio Hernández
Diego Fontecilla
Gênero drama
comédia
Cinematografia Benjamín Echazarreta
Companhia(s) produtora(s) Fabula
Nephilim Producciones
Forastero
Distribuição Roadside Attractions (Estados Unidos)
Alambique Filmes (Portugal)
Lançamento Chile 09 de maio de 2013
Brasil 31 de janeiro de 2014
Portugal 03 de abril de 2014
Idioma espanhol
Página no IMDb (em inglês)

Gloria (Glória (título em Portugal) ) é um filme chileno lançado em 2013 e co-escrito e dirigido por Sebastián Lelio[1]. O filme estreou no Festival de Berlim no ano de seu lançamento, onde Paulina García ganhou o Urso de Prata de melhor atriz.[2]

Em setembro de 2013, a produção foi escolhida para representar o Chile como candidata a uma vaga na categoria Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2013, mas não chegou a ser indicada pela Academia.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gloria Cumplido (Paulina García) tem 58 anos e, após o divórcio e independência dos filhos, vive uma vida solitária. Para compensar o vazio, enche seus dias de atividades e pelas noites busca experiências amorosas no mundo dos bailes de solteiros adultos, onde só consegue perde-se em uma série de aventuras sem sentido. Esta frágil felicidade em que ela vive se altera quando conhecer Rodolfo (Sergio Hernández), um homem de 65 anos, recentemente separado, que se encanta por ela. Assim, se inicia o romance dos dois, mas se complica pela doentia dependência de Rodolfo pelas suas filhas e sua ex-mulher. Esta relação, a qual Gloria se entrega por completo por intui que poderia ser a última, acabará por fazê-la deparar-se com a cruel realidade do mundo contemporâneo. Gloria deverá olhar para si mesma e se reconstruir para enfrentar com novas forças a sua definitiva entrada na velhice.[3]

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Paulina García ... Gloria
  • Sergio Hernández ... Rodolfo
  • Diego Fontecilla ... Pedro
  • Fabiola Zamora ... Ana
  • Luz Jiménez ... Victoria
  • Alejandro Goic ... Gabriel
  • Liliana García ... Flavia
  • Coca Guazzini ... Luz
  • Hugo Moraga ... Hugo
  • Eyal Meyer ... Theo
  • Tito Bustamante ... Joaquín
  • Antonia Santa María ... María

Recepção[editar | editar código-fonte]

Gloria teve aclamação por parte da crítica especializada. Em base de 30 avaliações profissionais, alcançou 83 dos 100 pontos no Metacritic, indicando "aclamação universal".[4] No Rotten Tomatoes tem uma classificação de 99%, com um consenso afirmando: "Maravilhosamente dirigido por Sebastian Lelio e lindamente liderado por uma performance poderosa de Paulina Garcia, 'Gloria' tem um olhar honesto, docemente pungente em um tipo de personagem que é muitas vezes negligenciada em Hollywood."[5]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Crítica: Filme chileno 'Gloria' constrói personagem raro no cinema. Folha de S.Paulo, 4 de fevereiro de 2014
  2. a b Editorial (16 de fevereiro de 2013). «Filme romeno "Child's Pose" ganha Urso de Ouro do Festival de Berlim 2013». IG. Consultado em 28 de janeiro de 2017 
  3. Oliveira, Alysson (30 de janeiro de 2014). «Estreia: Premiado 'Gloria' faz retrato intimista do Chile contemporâneo». G1. Consultado em 28 de janeiro de 2017 
  4. «Gloria» (em inglês). Metacritic. Consultado em 27 de maio de 2014 
  5. «Gloria». Rotten Tomatoes (em inglês). Consultado em 28 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]