Glória Pires

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Glória Pires
Glória Pires
Glória no Palácio do Planalto, em março de 2011
Nome completo Glória Maria Cláudia Pires de Morais
Nascimento 23 de agosto de 1963 (60 anos)
Rio de Janeiro, Guanabara
Cidadania brasileira
portuguesa[1]
Estatura 1,60m[2]
Progenitores Pai: Antônio Carlos Pires
Cônjuge
Filho(a)(s)
Ocupação
Período de atividade 1968–presente
Prêmios Lista completa
Página oficial
gloriapires.com.br

Glória Maria Cláudia Pires de Morais (Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1963) é uma atriz e empresária brasileira. Com uma carreira de respeito na indústria do cinema e teledramaturgia, é uma das atrizes mais bem pagas do Brasil e muito famosa em toda a América Latina.

Ganhou vários prêmios como atriz, mais notavelmente dois Prêmios Grande Otelo, um Troféu Imprensa, sete Prêmios APCA, dois Prêmios Guarani, dois Prêmios Qualidade Brasil, além de um Kikito do Festival de Gramado.[3]

Filha do também ator e humorista Antônio Carlos Pires e mãe das atrizes Cleo e Antônia Morais.[4][5] Glória iniciou a carreira como atriz mirim, atuando na telenovela Selva de Pedra (1972), e em humorísticos como Chico City, até despontar como a mimada adolescente Marisa em Dancin' Days (1978), papel que a transformou em uma das principais atrizes da Rede Globo e a fez protagonizar diversos sucessos como Cabocla (1979) e Direito de Amar (1987), além da minissérie Memorial de Maria Moura (1994). Em 1988, foi novamente elogiada por sua interpretação como a vilã Maria de Fátima, eleita "a filha mais ingrata da televisão", na telenovela Vale Tudo; tendo repetido a parceria com o autor Gilberto Braga em O Dono do Mundo (1991), Paraíso Tropical (2007), Insensato Coração (2011) e Babilônia (2015). Glória também se destacou atuando nos remakes de Mulheres de Areia (1993), Anjo Mau (1997) e Éramos Seis (2019), como as gêmeas Ruth e Raquel, a babá Nice, e a sofredora Dona Lola, respectivamente.

No cinema, fez sua estreia em 1982, como Put'Koi em Índia, a Filha do Sol, tendo se destacado posteriormente, por seus papéis em Memórias do Cárcere (1984), O Quatrilho (1994), O Guarani (1996), A Partilha (2001), e É Proibido Fumar (2008); além do sucesso Se Eu Fosse Você (2006) e sua continuação (2009). Durante a década de 2010, representou papéis históricos, como Dona Lindu (mãe de Luís Inácio Lula da Silva) em Lula, o Filho do Brasil (2010), a arquiteta Lota de Macedo Soares em Flores Raras (2013) e a psiquiatra Nise da Silveira em Nise: O Coração da Loucura (2015).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Descendente de indígenas e portugueses, sua avó paterna se chamava Deolinda e era de origem lusitana.[6] Ela também é bisneta de indígenas.[7] Glória é filha da produtora e empresária Elza Pires e do ator e humorista Antônio Carlos Pires, tendo também uma irmã chamada Linda Pires. Seu pai foi o grande incentivador de sua carreira artística.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início e anos 1970[editar | editar código-fonte]

Cercada pelo mundo das artes desde pequena, Glória sempre sonhou em ser atriz.

Em 1969, fez um teste para ser a voz de Bambi no filme homónimo, mas outra criança ganhou o papel.[8]

Estreou na televisão com apenas oito anos de idade, em 1971, aparecendo na nova abertura que a TV Globo gravou para a reexibição da telenovela A Pequena Órfã, produzida originariamente pela TV Excelsior.[9]

Em 1972, também fez um teste para a telenovela O Primeiro Amor, tendo sido rejeitada pelo diretor Daniel Filho, fato que a fez guardar mágoa do mesmo por alguns anos.[10] No mesmo ano, trabalhou ao lado do pai e do humorista Chico Anysio em Chico City, ainda na época da TV em preto e branco.[11] Durante a década de 1970 participou de alguns programas da linha de shows da Rede Globo, como Satiricom, Faça Humor, Não Faça Guerra e Chico em Quadrinhos.[12][13] Participou ainda de mais duas novelas, ambas assinadas por Janete Clair, O Semideus (1973)[14] e Duas Vidas (1976).[15]

Fez o seu primeiro papel marcante na história das telenovelas em Dancin' Days (1978), de Gilberto Braga, interpretando a mimada Marisa de Sousa Mattos, criada pela tia, a socialite Iolanda Pratini (Joana Fomm).[16]

Seu ótimo desempenho na trama, rendeu-lhe o papel de protagonista da novela Cabocla (1979), de Benedito Ruy Barbosa.[17] Participou de uma única peça de teatro, o infantil "Era Uma Vez Uma Gata" em 1979.[18]

Anos 1980[editar | editar código-fonte]

Na década de 1980 integrou o elenco de diversas produções, entre elas: Água Viva[19] e Louco Amor, de Gilberto Braga,[20] As Três Marias, de Wilson Rocha,[21] Partido Alto, de Aguinaldo Silva e Glória Perez,[22] Direito de Amar, de Walther Negrão,[23] e da minissérie O Tempo e o Vento, de Doc Comparato, com a colaboração de Regina Braga.[carece de fontes?] Importante ressaltar que a atriz queria tanto interpretar a personagem Ana Terra que pediu ao diretor Daniel Filho para desempenhar o papel. Outra contribuição importante na TV foi em Vale Tudo, que mostrou o Brasil de forma tão realista. Na trama, destacou-se como a terrível vilã Maria de Fátima e levou o título também da "filha mais ingrata da televisão".[18]

No cinema, estreou em 1981, no filme Índia, a Filha do Sol, de Fábio Barreto.[24] Participou também de Memórias do Cárcere (1984), de Nelson Pereira dos Santos,[25] Bésame Mucho (1987), de Francisco Ramalho Jr.,[26] e Jorge, um Brasileiro (1988), de Paulo Thiago.[27]

Anos 1990[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990 participou de Mico Preto, de Marcílio Moraes, Leonor Bassères e Euclydes Marinho, O Dono do Mundo, de Gilberto Braga,[28] O Rei do Gado, de Benedito Ruy Barbosa, como a vilã impostora Rafaela,[29] Anjo Mau, remake de Maria Adelaide Amaral onde deu vida a protagonista Nice,[30] Suave Veneno, de Aguinaldo Silva, como a protagonista Lavínia/Inês [31] além de protagonizar a minissérie Memorial de Maria Moura, de Jorge Furtado e Carlos Gerbase, pela qual foi muito elogiada pela crítica.[32]

Atuação marcante como as gêmeas Ruth e Raquel Araújo, de Mulheres de Areia (1993),[33] que lhe rendeu o prêmio Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) como melhor atriz do ano de 1993, além do Troféu Imprensa de melhor atriz de 1993. Apesar do apelo sexual das personagens, a atriz negou todos os convites da edição brasileira da revista Playboy para posar nua. Em 1995 atuou em O Quatrilho, de Fábio Barreto. Por seu desempenho, concorreu a três prêmios: dos Festivais de Havana e de Viña del Mar e da APCA.

Em 1999 fez uma participação no filme Pequeno Dicionário Amoroso, de Sandra Werneck.

Anos 2000[editar | editar código-fonte]

Em 2001 integrou o elenco de A Partilha, de Daniel Filho.

Em 2002, após três anos afastada das novelas, voltou à televisão em Desejos de Mulher, de Euclydes Marinho, retomando parcerias antigas como a atriz Regina Duarte e o diretor Dênis Carvalho,[34][35][36] com quem trabalhara em Vale Tudo.

Em dezembro de 2004 foi confirmada como protagonista da novela Belíssima, de Silvio de Abreu. Essa trama também marcou o retorno dela às novelas, após 2 anos afastada.[37]

Em 2006, mostrou seu lado cômico ao atuar ao lado de Tony Ramos na comédia romântica Se Eu Fosse Você, também de Daniel Filho, um dos maiores sucessos de bilheteria do cinema brasileiro dos últimos anos.[38]

Em 2007 esteve mais uma vez numa trama do autor Gilberto Braga, Paraíso Tropical.[39] Nesse mesmo ano, estreou como a vilã Juliana no filme O Primo Basílio, adaptação do romance romance homônimo de Eça de Queiroz.

Pires durante a estreia de filme Lula, o Filho do Brasil no Festival de Cinema de Brasília, em 17 de novembro de 2009.

A partir de 2008 decidiu dedicar-se ainda mais à família e junto com o marido, Orlando, e os filhos, foi morar em Paris. Também em 2008 filmou a continuação de Se Eu Fosse Você (Se Eu Fosse Você 2), e atuou no longa É Proibido Fumar, de Anna Muylaert.

No inicio de 2009 atuou nas filmagens do longa metragem sobre a vida do presidente Luiz Inácio Lula da Silva como Dona Lindu, mãe do protagonista.

Anos 2010[editar | editar código-fonte]

Em 2011 voltou às novelas em Insensato Coração, de Gilberto Braga e Ricardo Linhares como a vingativa Norma Pimentel, uma simples técnica de enfermagem que após ser vitima de um golpe e ir para a prisão injustamente, torna-se uma mulher perigosa e obcecada por vingança.[40][41][42]

Em 2012 protagonizou um dos episódios da série As Brasileiras de Daniel Filho. No segundo semestre participou do remake Guerra dos Sexos, como a empresária Roberta Leone, interpretada por Glória Menezes na versão original.[43]

Em 2013 foi homenageada pelo Festival de Cinema de Gramado com o Troféu Oscarito.[44] No mesmo ano, estrela o longa Flores Raras no papel de Lota de Macedo Soares[45][46][47] A revista Forbes Brasil publicou na edição de dezembro de 2013 um ranking das celebridades brasileiras mais influentes no país. Glória Pires ficou na 28.ª posição.[48] Em 2014, faz uma participação no último episódio do seriado A Grande Família, interpretando ela mesma.[49][50][51]

Em 2015, atuou no elenco de Babilônia, no papel de Beatriz, a grande vilã do folhetim, uma ninfomaníaca que tem uma ambição sem limites, capaz de qualquer coisa para atingir seus objetivos, principalmente matar.[52][53][54]

Em 2016 foi convidada a participar da transmissão do Oscar pela Rede Globo. Devido a seus comentários curtos e imprecisos foi muito criticada na internet dando origem a diversos memes ironizando sua participação, como o meme "não sou capaz de opinar", frase dita por Glória após ser questionada por Maria Beltrão se a cantora Lady Gaga ganharia o prêmio de melhor canção original, além de ter virado meme após dizer que não assistiu a animação da Disney Divertida Mente.[55][56] No dia seguinte à transmissão a própria atriz lançou um vídeo na internet comentando sua participação e os memes criados por internautas.[57] No mesmo ano, protagoniza o longa Nise: O Coração da Loucura no papel da famosa psiquiatra Nise da Silveira.[58][59][60]

Em 2017, retornou às novelas, atuando na telenovela O Outro Lado do Paraíso, como Beth, uma mulher solitária, que, chantageada e ameaçada pelo sogro, se vê obrigada a simular a própria morte e esconder sua verdadeira identidade, adotando o nome de Duda.[61][62] Em 2019 protagoniza o remake de Éramos Seis na pele da protagonista, a mãe sofredora Dona Lola.[63]

2020 - presente[editar | editar código-fonte]

Na década de 2020, protagonizou os filmes A Suspeita (2021), Desapega! (2021) e Vovó Ninja (2023).

Em 2023 volta às novelas, retomando a parceria com Walcyr Carrasco, como a grande vilã Irene La Selva em Terra e Paixão. A novela marca o reencontro da atriz com Tony Ramos, repetindo mais um casal em cena.[64]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Relacionamentos[editar | editar código-fonte]

Na década de 70, Glória teve um namorico com o filho de Chico Anysio, seu colega Anisinho (Nizo Neto).[carece de fontes?] Glória foi casada por duas vezes. Sua primeira união foi com o cantor Fábio Júnior, com quem contracenou em Cabocla (1979). Os dois se relacionaram por cinco anos e tiveram uma filha, a atriz e cantora Cleo (1982). Em 1987, Glória casou-se pela segunda vez com seu atual marido, o cantor e compositor Orlando Morais; juntos o casal teve três filhos: Antônia (1992), Ana (2000) e Bento (2004).

Por volta dos anos de 1983-1984 havia rumores de um caso extraconjugal, em que Djavan teria se envolvido com Glória Pires; este fato foi desmentido pelo próprio cantor em uma entrevista a revista Playboy, tendo afirmado para a revista "(Glória Pires) Tinha esse encantamento por mim...Mas não chegamos a namorar, não".[65][66]

Empreendedorismo[editar | editar código-fonte]

Nos anos 2000, foi sócia da cunhada, Roselle Morais, na confecção A Set.[67] Em 25 de novembro de 2014, Glória e sua sócia, a ex-modelo Betty Prado, fundou sua própria loja virtual chamada Benglô, na qual vende jóias, roupas, bolsas, produtos de beleza e produtos de conforto para casa.[67][68]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
1968 A Pequena Órfã Aparição na abertura apenas
1970 Faça Humor, Não Faça Guerra Vários personagens[69]
1972 Caso Especial Ângela Episódio: "Sombra Suspeita"
Selva de Pedra Fátima (Fatinha)
Chico em Quadrinhos Glorinha[69]
1973 O Semideus Ione
Chico City Vários personagens[69]
Satiricom Vários personagens[69]
1976 Duas Vidas Letícia
1978 Dancin' Days Marisa de Souza Matos
1979 Cabocla Zulmira de Oliveira Vieira Pires (Zuca)
1980 Água Viva Sandra Fragonard (Sandrinha)
As Três Marias Maria José ()
1983 Louco Amor Cláudia Becker
1984 Partido Alto Celina Cruz
1985 O Tempo e o Vento Ana Terra Episódio: "Ana Terra"
1987 Direito de Amar Rosália Alves Medeiros de Monserrat
1988 Vale Tudo Maria de Fátima Accioli
1990 Mico Preto Sarita Teixeira
Escolinha do Professor Raimundo Maria Joselina Barbacena Participação especial
1991 O Dono do Mundo Stella Maciel Barreto
1993 Mulheres de Areia Ruth Araújo Assunção
Raquel Araújo Assunção
1994 Memorial de Maria Moura Maria Moura
1996 O Rei do Gado Rafaela Berdinazzi / Marieta Berdinazzi
1997 Anjo Mau Nice Noronha
1999 Suave Veneno Maria Inês Ferreira de Souza / Lavínia de Alencar
2002 Desejos de Mulher Júlia Miranda Moreno[70]
2005 Belíssima Júlia Falcão Assumpção
2006 Casseta & Planeta, Urgente! Vários personagens Episódio: "11 de julho"
2007 Paraíso Tropical Lúcia Vilela
2011 Insensato Coração Norma Pimentel
2012 As Brasileiras Ângela Cristina Episódio: "A Mamãe da Barra"
Guerra dos Sexos Roberta Carneiro Leone
2014 A Grande Família Ela mesma Episódio: "11 de setembro"
2015 Babilônia Beatriz Amaral Rangel
2016 Oscar Comentarista[71]
2016–17 Segredos de Justiça Andréa Pachá
2017 O Outro Lado do Paraíso Maria Elizabeth Barbosa Montserrat (Beth) / Maria Eduarda Feijó (Duda)
2019 Mulheres Fantásticas Narradora[72] Episódio: "14 de abril"
As Vilãs que Amamos Ela mesma [73] Episódio: "14"
Éramos Seis Eleonora Amaral de Lemos (Lola)[74][75]
2022 Além da Ilusão Nise da Silveira[76] Episódio: "29 de julho"
2023 Terra e Paixão Irene La Selva

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Nota
1981 Índia, a Filha do Sol Put'Koi[77]
1984 Memórias do Cárcere Heloísa Ramos[78]
1987 Bésame Mucho Olga
1988 Jorge, um Brasileiro Sandra
1995 O Quatrilho Pierina
1996 O Guarani Isabel
1997 Pequeno Dicionário Amoroso Bel
2001 A Partilha Selma[79]
2006 Se Eu Fosse Você Helena / Cláudio
2007 O Primo Basílio Juliana
2008 Se Eu Fosse Você 2 Helena / Cláudio
2009 É Proibido Fumar Baby
2010 Lula, o Filho do Brasil Eurídice Ferreira de Melo (Dona Lindu)
2013 Flores Raras Lota de Macedo Soares
2014 Irmã Dulce Dona Dulce Maria
2015 Linda de Morrer Dra. Paula Lins
Pequeno Dicionário Amoroso 2 Bel[80]
2016 Nise: O Coração da Loucura Nise da Silveira
2021 Mise en Scène: a Artesania do Artista Narradora[81] Documentário
2022 A Suspeita Lúcia Carvalho[82] Também produtora[83]
2023 Desapega! Rita

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Título
1979 Era Uma Vez Uma Gata

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Festival Categoria Trabalho Resultado
1978 Troféu APCA Atriz revelação Venceu
1981 Troféu Imprensa Revelação do ano Venceu
1988 Troféu APCA Melhor Atriz Venceu
1989 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
1991 Troféu APCA Melhor atriz Venceu
1992 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
1993 Troféu APCA[84] Melhor Atriz Venceu
Prêmio TV Press[85] Melhor Atriz Venceu
1994 Troféu Imprensa Melhor Atriz Venceu
1995 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
Festival de Cinema de Havana Melhor atriz Indicado
Festival de Cinema de Viña del Mar Melhor Atriz Indicado
Troféu APCA Melhor Atriz Indicado
1996 Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro Melhor Atriz Indicado
1997 Prêmio Contigo! de TV Melhor Vilã Indicado
Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
Prêmio Guarani de Cinema Brasileiro[86] Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
1998 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
2002 Grande Prêmio do Cinema Brasileiro[87] Melhor Atriz Indicado
2005 Blockbuster Entertainment Awards[88] Melhor Atriz de Drama Indicada
2006 Prêmio Contigo! de TV[89] Melhor Atriz Indicado
2007 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Atriz (popular) Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante (técnico) Indicado
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro Melhor Atriz Indicado
Melhores do Ano Troféu Mário Lago
Conjunto da obra
Venceu
Personalidade do Ano - IstoÉ Gente[90] Televisão Venceu
Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
Prêmio Qualidade Brasil[91] Melhor Atriz Venceu
2008 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Atriz Coadjuvante (popular) Venceu
Melhor Atriz Coadjuvante (técnico) Indicado
Prêmio ACIE de Cinema Melhor Atriz Indicado
2009 Prêmio Contigo! de Cinema Nacional Melhor Atriz (técnico) Indicado
Festival de Brasília Melhor Atriz Venceu
Troféu APCA Melhor Atriz Indicado
2010 Festival SESC Melhores Filmes Melhor Atriz (júri crítico) Venceu
Melhor Atriz (júri popular) Venceu
Prêmio Contigo! de Cinema Nacional[92] Melhor Atriz (júri técnico) Venceu
Melhor Atriz (júri popular) Venceu
Prêmio ACIE de Cinema[93] Melhor Atriz Indicado
Festival Cineport[94] Melhor Atriz Venceu
Prêmio 100% Vídeo de Cinema Brasileiro[95] Melhor Atriz Venceu
VI Prêmio Fiesp/Sesi-SP do Cinema[96] Melhor Atriz Venceu
Grande Prêmio Cinema Brasileiro[97] Melhor Atriz Indicado
Melhor Atriz Indicado
2011 Grande Prêmio Brasileiro de Cinema Melhor Atriz Venceu
Prêmio ACIE de Cinema[98] Melhor Atriz Indicado
Prêmio Extra de TV[99] Melhor Atriz Indicado
Prêmio Qualidade Brasil[100] Melhor Atriz Venceu
Troféu APCA[101] Melhor Atriz de Televisão Venceu
Melhores do Ano Melhor Atriz Indicado
Prêmio Quem de Televisão Melhor Atriz de Televisão Indicado
2012 Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
Prêmio Contigo! de TV[102] Melhor Atriz de Novela Indicado
2013 Troféu Oscarito[103] Homenagem
Conjunto da obra
Venceu
Prêmio Quem de Cinema[104] Melhor Atriz Venceu
2014 Grande Prêmio Cinema Brasileiro[105]. Melhor Atriz Venceu
Prêmio Fiesp/Sesi de Cinema[106] Melhor Atriz Venceu
2015 Troféu AIB de Imprensa[107] Melhor Atriz de televisão Indicado
Prêmio Extra de Televisão Melhor Atriz de televisão Indicado
Premio TV Brasil[108] Melhor Atriz de televisão Venceu
Prêmio Contigo! de TV [109] Homenagem
Carreira
Venceu
Grande Prêmio Cinema Brasileiro[110] Melhor Atriz Coadjuvante Indicado
Prêmio ED[111] Profissional do Cinema Nacional
Carreira no Cinema
Venceu
2016 Prêmio JK[112] Personalidade Carioca do Ano
Homenagem
Venceu
Festival Internacional de Cine de Punta Del Este[113] Homenagem
Conjunto da Obra
Venceu
Prêmio Extra de Televisão[114] Homenagem
Carreira
Venceu
Festival de Tóquio[115] Melhor Atriz Venceu
Prêmio Quem de Cinema[116] Melhor Atriz Indicado
Waterloo Historical Film Festival[117] Clion de la meilleure comédienne Venceu
2017 Grande Prêmio Cinema Brasileiro[118] Melhor Atriz Indicado
2018 Troféu Internet Melhor Atriz Indicado
Troféu Imprensa Melhor Atriz Indicado
2019 Prêmio TV Press[119] Melhor Atriz Venceu
2020 Troféu Internet[120] Melhor Atriz Indicada
Prêmio Contigo! de TV[121] Melhor Atriz de Novela Indicada
Prêmio Área VIP[122] Melhor Atriz Indicada
2021 Festival de Gramado[123] Melhor Atriz Venceu

Referências

  1. Da redação. «Após conquistar cidadania, Glória Pires mostra passeio da família em Portugal». 9 de novembro de 2021. Consultado em 13 de fevereiro de 2022 
  2. «Veja semelhanças e diferenças de Cleo Pires com a mãe, Gloria». Virgula. 2 de outubro de 2013. Consultado em 16 de maio de 2023 
  3. Agenda, Arte &. «Glória Pires agradece o prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado». Correio do Povo. Consultado em 8 de fevereiro de 2022 
  4. Perfil Caras. «Perfil:Antonia Morais». Consultado em 14 de março de 2014. Arquivado do original em 14 de março de 2014 
  5. «Glória Pires fala sobre a morte do pai, Antônio Carlos - Cultura». Estadão. Consultado em 17 de abril de 2022 
  6. Cidade, Revista Nossa (14 de novembro de 2019). «GLORIA PIRES». Revista Nossa Cidade. Consultado em 21 de abril de 2022 
  7. Extra. «Cleo Pires repete a mãe, Gloria, no papel de índia 28 anos depois». Globo. Consultado em 18 de março de 2016 
  8. Giselle de Almeida (8 de agosto de 2020). «Gloria Pires lembra rejeição em teste por atriz "mais bonita": "Foi uma facada"». Yahoo. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  9. «Gloria Pires». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  10. Flávia Ávila (9 de agosto de 2020). «Gloria Pires relembra mágoa de infância com Daniel Filho». O Fuxico. Consultado em 16 de maio de 2023 
  11. «Luz, câmera e ação: os 50 anos de carreira de Gloria Pires». Ig. 13 de abril de 2018. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  12. Fábio Costa (2018). «Os 50 anos de carreira de Glória Pires, uma das mais admiradas atrizes brasileiras». Observatório da TV. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  13. «Gloria Pires: trabalhos na Globo». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  14. «Ficha técnica - O Semideus». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  15. «Gloria Pires aproveita o clima de nostalgia e relembra clique da novela 'Duas Vidas». Caras. 10 de dezembro de 2020. Consultado em 16 de maio de 2023 
  16. «Glória Pires relembra cena com Sônia Braga em Dancin' Days». Uol. 12 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  17. «Gloria Pires relembra personagem na novela 'Cabocla' e brinca sobre visual: "Zuca e a sua cabeleira"». Mais Novelas. 9 de junho de 2021. Consultado em 16 de maio de 2023 
  18. a b Caderno 2. «Cinema Reconcilia Gloria Pires com a Profissão». Estadão. Consultado em 1 de novembro de 2012 
  19. «Gloria Pires relembra cena de 'Água Viva', novela dos anos 80, e impressiona com o cabelo curto». Máxima. 8 de junho de 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  20. «Louco Amor». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  21. «As Três Marias». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  22. «Partido Alto». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  23. «Direito de Amar». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  24. «ÍNDIA A FILHA DO SOL». Cinemateca brasileira. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  25. «MEMÓRIAS DO CÁRCERE». Cinemateca brasileira. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  26. «BESAME MUCHO». Cinemateca brasileira. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  27. «JORGE, UM BRASILEIRO». Cinemateca brasileira. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  28. GERALDO BESSA (19 de maio de 2011). «Há 20 anos, a ousada 'O Dono do Mundo' estreava na Globo». Terra Networks. Consultado em 21 de dezembro de 2011 
  29. «Personagens - O Rei do Gado». Memória Globo. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  30. «'Anjo Mau' volta ao 'Vale a Pena Ver de Novo': veja quem atuou nas duas versões da novela». GShow. 28 de março de 2016. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  31. «Personagens - Suave Veneno». GShow. 2020. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  32. «Memorial de Maria Moura foi ao ar há 25 anos, relembre estreia de Cleo na TV». GShow. 17 de maio de 2019. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  33. «'Mulheres de Areia' reestreia nesta 2ª; veja como estão os atores». Consultado em 15 de outubro de 2011 
  34. «Regina Duarte e Gloria Pires estrelam novela das 7». Estadão. 10 de janeiro de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012 
  35. «Globo começa a gravar "Desejos de Mulher", nova novela das sete». Ilustrada. Folha Online. 19 de dezembro de 2001. Consultado em 2 de janeiro de 2012 
  36. «Alexandre Herchcovitch participa da novela "Desejos de Mulher"». Ilustrada. Folha Online. 24 de junho de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012 
  37. «Glória Pires volta em novela sobre gregos». Folha de São Paulo. 13 de dezembro de 2004. Consultado em 16 de maio de 2023 
  38. «Qual é o "segredo" por trás da parceria de sucesso de Tony Ramos e Gloria Pires?». Zappeando. 15 de maio de 2023. Consultado em 16 de maio de 2023 
  39. Capanema, Andrezza; Torrezan, Jéssika (4 de junho de 2007). «"Paraíso Tropical" recupera ibope com Gloria Pires e Tony Ramos». Folha Online. Consultado em 1 de julho de 2010 
  40. Patrícia Kogut (6 de junho de 2011). «Em 'Insensato coração', Norma reencontrará Léo no cemitério. Detalhes». O Globo. Globo.com. Consultado em 15 de dezembro de 2011 
  41. Lettiere, Giovanni (3 de setembro de 2010). «Gloria Pires será enfermeira em Insensato Coração». R7. Consultado em 27 de dezembro de 2010 
  42. Redação Rede Globo (17 de novembro de 2010). «Insensato Coração: Gloria Pires e Dennis Carvalho dão 'oi' inusitado». Globo.com. Consultado em 27 de dezembro de 2010 
  43. «Gloria Pires está confirmada no remake de Guerra dos Sexos». O Fuxico. 1 de novembro de 2011. Consultado em 10 de março de 2016 
  44. Márcio Luiz (9 de agosto de 2013). «'Muita emoção', diz Gloria Pires ao ser homenageada em Gramado». G1. Consultado em 11 de agosto de 2013 
  45. «Cópia arquivada». Consultado em 5 de setembro de 2013. Arquivado do original em 4 de maio de 2016 
  46. «Cópia arquivada». Consultado em 5 de setembro de 2013. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  47. «Aprovado nos festivais estrangeiros, 'Flores raras' prepara agora sua estratégia para chegar ao Oscar». O Globo. 30 de agosto de 2013. Consultado em 21 de agosto de 2022 
  48. Forbes. «Forbes apresenta as celebridades mais influentes do Brasil». Revista Exame. Consultado em 12 de janeiro de 2014. Arquivado do original em 31 de dezembro de 2013 
  49. Gshow (26 de agosto de 2014). «Tony Ramos e Gloria Pires gravam último episódio de A Grande Família». Por Trás das Câmeras - A Grande Família. Consultado em 28 de agosto de 2014 
  50. UOL SP (26 de agosto de 2014). «Gloria Pires e Luana Piovani surgem como personagens de "A Grande Família"». UOL Televisão. Consultado em 28 de agosto de 2014 
  51. Maria Fortuna (1 de setembro de 2014). «Gloria Pires vai participar do último capítulo de 'A Grande Família'». O Globo. Consultado em 1 de setembro de 2014 
  52. Ana Cora Lima (21 de agosto de 2014). «"Vilã e pegadora", revela Gloria Pires sobre personagem em "Babilônia"». UOL Televisão. Consultado em 28 de agosto de 2014 
  53. Keila Jimenez (25 de fevereiro de 2015). «Gloria Pires e Adriana Esteves voltam a interpretar vilãs em nova novela». Folha de S.Paulo. Ilustrada. Consultado em 4 de março de 2015 
  54. «Gloria Pires fala de desejo sexual da personagem para próxima novela das 9, 'Babilônia': 'Gosta do esporte'». Extra. 30 de dezembro de 2014. Consultado em 4 de março de 2015 
  55. «Internautas ironizam comentários de Gloria Pires durante transmissão do Oscar na Globo». Estadão. 29 de fevereiro de 2016. Consultado em 16 de maio de 2023 
  56. «Gloria Pires comenta sua participação na cobertura do Oscar: "Não estou doente"». Época. 29 de fevereiro de 2016. Consultado em 2 de março de 2016 
  57. «Oscar 2016: Gloria Pires comenta participação na transmissão». Oscar 2016. Consultado em 2 de março de 2016 
  58. «Créditos de Nise da Silveira - Senhora das Imagens no IMDb». Consultado em 10 de junho de 2013 
  59. EGO (28 de outubro de 2011). «Gloria Pires viverá médica psiquiatra Nise da Silveira no cinema». Consultado em 11 de junho de 2013 
  60. Edu Fernandes. «Gloria Pires protagoniza cinebiografia de Nise da Silveira, psiquiatra brasileira reconhecida ao redor do mundo.Em 2017 volta as novelas em O Outro Lado do Paraíso.». Consultado em 11 de junho de 2013 
  61. Roberto Midlej (28 de janeiro de 2018). «Glória Pires brilha em O Outro Lado do Paraíso». Jornal Correio. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  62. Márcia Pereira (18 de setembro de 2019). «Depressão e alcoolismo: Missão de Gloria Pires em novela será sofrer». Notícias da TV. Consultado em 11 de agosto de 2020 
  63. «Gloria Pires associa seu papel em 'Éramos Seis' ao empoderamento feminino - Emais». Estadão. Consultado em 21 de agosto de 2022 
  64. «Tony Ramos e Gloria Pires contracenam pela sexta vez em 'Terra e paixão'; relembre parceria». Extra. 8 de maio de 2023. Consultado em 16 de maio de 2023 
  65. DJAVAN: entrevista. Revista Playboy. São Paulo: Ed. Abril, n. 281, dezembro de 1998.
  66. «Entrevista com Djavan». site Usina das Letras. Consultado em 24 de setembro de 2018 
  67. a b Beatriz Calais (10 de dezembro de 2020). «Com foco no consumo consciente, Gloria Pires investe em sua veia empreendedora». Forbes. Consultado em 11 de maio de 2023 
  68. «Conheça a Bemglô, a "loja do bem" da Gloria Pires». Exame. 9 de agosto de 2022. Consultado em 11 de maio de 2023 
  69. a b c d "«Gloria Pires - Memória Globo». Memória Globo. Consultado em 4 de janeiro de 2020 
  70. «Veja quem é quem na novela das sete "Desejos de Mulher"». Ilustrada. Folha Online. 18 de janeiro de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012 
  71. Flávio Ricco (6 de março de 2016). «Gloria Pires no Oscar, a estrela difícil de opinar». El País. Consultado em 6 de março de 2019 
  72. Flávio Ricco (6 de março de 2019). «"Fantástico" vai estrear série que mistura linguagem documental e animação». UOL. Consultado em 6 de março de 2019 
  73. «As Vilãs que Amamos». Globosat. Consultado em 14 de agosto de 2020 
  74. Cristina Padiglione (4 de outubro de 2018). «Escolha por Glória Pires para ser a 5ª Dona Lola de 'Éramos Seis' é perfeita». Tele Padi. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  75. Flávio Ricco (25 de janeiro de 2019). «Globo estabelece nova ordem para fila das 18h e antecipa "Éramos Seis"». UOL. Consultado em 26 de janeiro de 2019 
  76. «Glória Pires participa de "Além da Ilusão" com personagem histórica; saiba quem». Notícias da TV. 7 de julho de 2022. Consultado em 7 de julho de 2022 
  77. Cinemateca Brasileira Índia, a Filha do Sol [em linha]
  78. Cinemateca Brasileira Memórias do Cárcere [em linha]
  79. Cinemateca Brasileira, A Partilha [em linha]
  80. «'Pequeno dicionário amoroso 2' ganha trailer; assista». Portal G1. 10 de junho de 2015. Consultado em 2 de outubro de 2015 
  81. «Doc brasileiro que concorre no Festival Independente de Cinema de Toronto estreia com exclusividade no Globoplay». Imprensa.Globo.com. 1 de setembro de 2021. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  82. «Glória Pires vive policial em filme selecionado no Festival de Gramado». Agora São Paulo. 13 de julho de 2021. Consultado em 14 de agosto de 2021 
  83. «Gloria Pires estreia na produção e no suspense com A Suspeita». NaTelinha. 16 de junho de 2021. Consultado em 5 de março de 2023 
  84. APCA. «Vencedores do prêmio APCA de 1993» [ligação inativa]
  85. «TV Press :: TV - Premiações Artísticas». tv-premiacoes-artisticas.webnode.page. Consultado em 16 de junho de 2023 
  86. «2º Prêmio Guarani :: Premiados de 1996». Consultado em 7 de julho de 2021 
  87. «Premiação do Oscar brasileiro acontece dia 12». Diário do Grande ABC. Consultado em 23 de julho de 2017 
  88. «Blockbuster divulga os vencedores do Entertainment Awards, no Brasil». Prop Mark. Consultado em 4 de julho de 2021 
  89. «8º Prêmio Contigo! (2006) - Vencedores». Contigo!. Consultado em 15 de outubro de 2013. Arquivado do original (shtml) em 21 de outubro de 2012 
  90. Honor, Rosangela (17 de dezembro de 2007). «Gloria Pires, um gênio na TV». Revista Isto É Gente Online. Consultado em 1 de julho de 2010 
  91. «Confira os INDICADOS e GANHADORES do PRÊMIO QUALIDADE BRASIL 2007 São Paulo». Prêmio Arte Qualidade Brasil. 2007. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  92. «Atores levam a família para festa dedicada ao cinema nacional». Uol. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  93. «'É proibido fumar' é o vencedor do Prêmio ACIE de Cinema». O Globo. 6 de abril de 2010. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  94. «Premiação Cineport - Festival Cineport». Festival Cineport. 6 de abril de 2010. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  95. «Rede de videolocadoras organiza prêmio interativo para filmes brasileiros». Uol. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  96. «É Proibido Fumar leva os principais troféus do VI Prêmio Fiesp/Sesi». Fiesp. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  97. «É proibido Fumar é um dos favoritos no Grande Prêmio do Cinema». IG. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  98. «'Tropa de Elite 2' domina Prêmio Acie de Cinema». Diário do Grande ABC. 1 de junho de 2011. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  99. Redação Extra Online (29 de novembro de 2011). «Prêmio Extra de TV: Andrea Beltrão é a melhor atriz». Extra Online. Consultado em 29 de novembro de 2011 
  100. «Categoria Televisão - 2011 - Prêmio Arte Qualidade Brasil». Prêmio Qualidade Brasil. 2011. Consultado em 27 de fevereiro de 2017 
  101. Associação Paulista dos Críticos de Artes. «Os melhores da APCA em 2011» (PDF). Consultado em 13 de dezembro de 2011. Arquivado do original (PDF) em 12 de janeiro de 2012 
  102. «Indicados a Melhor Atriz de Novela». Contigo. Consultado em 16 de setembro de 2017. Arquivado do original em 6 de dezembro de 2013 
  103. Caras. «Gloria Pires recebe o troféu Oscarito no Festival de Cinema de Gramado». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  104. Quem. «Prêmio QUEM 2013: Conheça os finalistas da categoria cinema;». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  105. 13º Grande Prêmio do Cinema Brasileiro divulga finalistas. Agência Nacional do Cinema, 5 de agosto de 2014
  106. Ofuxico. «Gloria Pires recebe prêmio de melhor atriz de cinema». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  107. Associação de Imprensa da Barra. «TROFÉU AIB DE IMPRENSA 2015 – CATEGORIA: MELHOR ATOR E MELHOR ATRIZ DE TELEVISÃO». Consultado em 13 de outubro de 2015 
  108. «Veja a lista dos escolhidos do "Prêmio TV Brasil"  :: TV - Premiações Artísticas». tv-premiacoes-artisticas.webnode.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  109. «A lista completa de indicados ao Prêmio Contigo!». E! Online. Consultado em 9 de outubro de 2017 
  110. «Finalistas do GP 2015 - Academia Brasileira de Cinema | Grande Prêmio do Cinema Brasileiro». Academia Brasileira de Cinema | Grande Prêmio do Cinema Brasileiro (em inglês). 25 de agosto de 2015. Consultado em 19 de junho de 2016 
  111. «A 8ª edição do Prêmio ED foi realizada pela primeira vez dentro de um cinema». Prêmio ED. Consultado em 23 de julho de 2017 
  112. «Gloria Pires, Alcione, Daniele Hypólito e mais famosos são premiados». Quem. Consultado em 23 de julho de 2017 
  113. «Atriz brasileira é homenageada em 19º Festival de Punta del Este». Exibidor. Consultado em 23 de julho de 2017 
  114. «Família de Gloria Pires se emociona durante homenagem no Prêmio Extra». Extra. Consultado em 23 de julho de 2017 
  115. «"Nise" leva troféu de melhor filme em Tóquio; Glória Pires é premiada». Uol. 6 de abril de 2010. Consultado em 25 de fevereiro de 2017 
  116. «Vote na melhor atriz de Cinema de 2016». Revista Quem. Consultado em 23 de julho de 2017 
  117. «WAHFF: le film brésilien "Nise: o coracao da loucura" remporte trois Clions à Waterloo». Lavenir. Consultado em 23 de julho de 2017 
  118. «Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2017 anuncia indicados; veja a lista». G1. Consultado em 23 de julho de 2017 
  119. «TV Press :: TV - Premiações Artísticas». tv-premiacoes-artisticas.webnode.page. Consultado em 16 de junho de 2023 
  120. «Troféu Internet Vote nos artistas e programas de TV que mais se destacaram neste ano». Uol. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 6 de janeiro de 2020 
  121. «PRÊMIO CONTIGO! 2020: Atriz de novela». Contigo!. 7 de novembro de 2020. Consultado em 7 de novembro de 2020 
  122. «Qual foi a Melhor Atriz de 2020? – Vote no Prêmio Área VIP!». Área Vip. Consultado em 15 de setembro de 2021 
  123. «Glória Pires agradece o prêmio de melhor atriz no Festival de Gramado». Correio do Povo. 22 de agosto de 2021. Consultado em 15 de setembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre Glória Pires:
Wikiquote Citações no Wikiquote
Commons Categoria no Commons
Wikidata Base de dados no Wikidata

Precedida por
Regina Casé
por Eu, Tu, Eles
Prêmio Guarani de Melhor Atriz
por A Partilha

2002
Sucedida por
Ana Maria Mainieri
por Houve uma Vez Dois Verões
Precedida por
Sandra Corveloni
por Linha de Passe
Prêmio Guarani de Melhor Atriz
por É Proibido Fumar

2010
Sucedida por
Ana Lúcia Torre
por Reflexões de um Liquidificador