Glória de Matos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Glória de Matos
Nascimento 30 de maio de 1936 (81 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Atriz
Outros prêmios
Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura (2006)
IMDb: (inglês)

Glória de Matos (Lisboa, 30 de Maio de 1936) é uma actriz portuguesa.

Iniciou a sua carreira de actriz em 1954, junto de Fernando Amado. Com este ajudou a fundar a Casa da Comédia, onde foi actriz residente e membro directivo. Integrada no Grupo Fernando Pessoa fez uma digressão no Brasil, em 1962, para no ano seguinte, se fixar no Reino Unido. Graças a uma bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian, diploma-se em Teatro na Bristol Old Vic Theatre School. Em 1966 inicia uma colaboração com Raúl Solnado, em 1968 ingressa na Companhia Portuguesa de Comediantes, em 1969 está na companhia do Teatro Nacional D. Maria II. Recebe da Secretaria de Estado da Informação e Turismo e da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro, o prémio de melhor actriz, pela interpretação em Quem tem medo de Virginia Woolf, de Edward Albee, em 1972.

No cinema salienta a colaboração com o realizador Manoel de Oliveira, tendo participado em Benilde ou a Virgem Mãe (1974), Francisca (1980), Canibais (1987), Vale Abraão (1993), O Quinto Império - ontem como hoje (2004), Espelho Mágico (2005) e Singularidades de uma rapariga loira (2009).

Professora da Escola de Teatro do Conservatório Nacional, de 1971 a 1975, e, da sua sucessora, a Escola Superior de Teatro e Cinema, entre 1980 e 1999, foi ainda conselheira de programação por três anos, e orientadora do Centro de Formação da RTP, por doze anos. Na Universidade Aberta regeu a disciplina de Expressão Oral no Curso de Mestrado em Comunicação Educacional e Multimédia, de 1991 a 1995. Foi ainda assessora da Secretaria de Estado da Cultura, de 1990 a 1992, membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social, 1991 a 1994, assessora do Instituto de Artes Cénicas, entre 1994 e 1998.

Em 2005 integrou o elenco da peça de Paula Vogel encenada por Fernanda Lapa, A Mais Velha Profissão (Globo de Ouro 2005, para Melhor Produção), no Teatro Nacional D. Maria II.

Recebeu a Medalha de Mérito Cultural do Ministério da Cultura, em 2006.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Quem tem medo de Virginia Woolf? (1972)
Precedido por
Alice Cruz e Artur Agostinho
Apresentadores do Festival RTP da Canção
1974
(com Artur Agostinho)
Sucedido por
Maria Elisa Domingues e José Nuno Martins