Glomerulonefrite rapidamente progressiva

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Glomerulonefrite rapidamente progressiva
Histopatologia de glomerulonefrite com formação Crescente causada por anti-corpos anti-neutrófilos citoplasmáticos (ANCA).
Classificação e recursos externos
CID-10 N00-N08 com sufixo .7
DiseasesDB 3165
eMedicine med/881 med/890
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Glomerulonefrite rapidamente progressiva (GNRP) ou glomerulonefrite crescêntica é uma doença renal caracterizada pelo declínio de mais de 50% da filtração glomerular em menos de 3 meses. Gera uma insuficiência renal aguda irreversível e potencialmente fatal. Afeta quatro em cada um milhão de habitantes, sendo mais comum entre mulheres e idosos.[1]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Podem ser classificada em três tipos dependendo da causa[2]:

Causas[editar | editar código-fonte]

Em 50% dos casos, a glomerulonefrite rapidamente progressiva está associada com uma doença subjacente como a síndrome de Goodpasture, lúpus eritematoso sistêmico ou granulomatose de Wegener; os casos restantes são de origem desconhecida (idiopáticos).

Sinais e sintomas[editar | editar código-fonte]

Gera síndrome nefrítica (sangue na urina, hipertensão arterial e pouca produção de urina) e síndrome nefrótica(perda de proteínas na urina gerando muito inchaço). Frequentemente também está associado com anemia (~90%), leucocitose (60%), compromisso das vias respiratórias (60%), das articulações (40%), dos músculos (30%), da pele (20%) e do sistema nervoso (15%).[1]

Diagnóstico[editar | editar código-fonte]

Após identificar o rápido compromisso da função renal com um exame de creatinina, ureia, albumina e hemácias no sangue e na urina é recomendado uma ultrassonografia dos rins para ver se os rins estão aumentados, biópsia renal para ver se há padrão de "lua crescente" nos glomérulos (visível em até 75% dos casos) e um exame de autoanticorpos (ANA, ANCA e Anti-GBM).[3]

Tratamento[editar | editar código-fonte]

A terapia para glomerulonefrite rapidamente progressiva é feita com imunossupressores, por exemplo, prednisolona combinada com ciclofosfamida. A substituição da azatioprina pela ciclofosfamida após um período inicial de 90 dias é uma alternativa. O prognóstico depende do valor da creatinina sérica e urina e da idade do paciente. A maioria necessita diálise em algum momento. Plasmaferese pode ser feita em pacientes que apresentam insuficiência renal aguda grave. Nas fases avançadas transplante renal pode ser necessário.[4]

Referências

  1. a b Hedger, Neil; Stevens, Judith; Drey, Nick; Walker, Sarah; Roderick, Paul (2000-10-01). "Incidence and outcome of pauci‐immune rapidly progressive glomerulonephritis in Wessex, UK: a 10‐year retrospective study". Nephrology Dialysis Transplantation. 15 (10): 1593–1599. https://academic.oup.com/ndt/article/15/10/1593/1805184/Incidence-and-outcome-of-pauci-immune-rapidly
  2. Cotran, Ramzi S.; Kumar, Vinay; Fausto, Nelson; Nelso Fausto; Robbins, Stanley L.; Abbas, Abul K. (2005). Robbins and Cotran pathologic basis of disease. St. Louis, MO: Elsevier Saunders. pp. 976–8. ISBN 0-7216-0187-1.
  3. Bhowmik, Dipankar (January 2011). "Clinical Approach to Rapidly Progressive Renal Failure" (PDF). Journal of the Association of Physicians of India. Retrieved 31 October 2015.
  4. Emedicine. Rapidly Progressive Glomerulonephritis Treatment & Management: Medical Care, Consultations. http://emedicine.medscape.com/article/240457-treatment