Gloria E. Anzaldúa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gloria Evangelina Anzaldúa
Gloria Evangelina Anzaldúa (1990)
Nascimento 26 de setembro de 1942 (75 anos)
Harlingen, Texas
Nacionalidade Estados Unidos norteamericana
Morte 15 de maio de 2004 (61 anos)
Santa Cruz, California
Ocupação Atriz e escritora
Assinatura Signature, autograph, Gloria Anzaldúa, 1987.svg

Gloria Evangelina Anzaldúa (26 de setembro de 1942 - 15 de maio de 2004) foi uma estudiosa norte-americana[1] da teoria cultural chicana, teoria feminista e teoria queer.[2] Entre seus principais trabalhos, o livro autobiográfico Borderlands/La Frontera: The New Mestiza, uma obra que mistura prosa e poesia[3], na qual conta sua trajetória como acadêmica e mulher chicana. Anzaldúa morreu em 15 de maio de 2004, em sua casa em Santa Cruz, Califórnia, por complicações de diabetes.[4]

Referências

  1. Keating (ed.), The Gloria Anzaldúa Reader (2009), pp. 26-36.
  2. «Chicana Feminism - Theory and Issues». www.umich.edu. Consultado em 26 de setembro de 2017 
  3. Costa, Claudia de Lima (2004). «Gloria Evangelina Anzaldúa». Revista Estudos Feministas. 12 (1): 13–14. ISSN 0104-026X. doi:10.1590/S0104-026X2004000100002. Consultado em 10 de abril de 2018 
  4. «Gloria Anzaldúa: ''Voices From the Gaps''. University of Minnesota». Voices.cla.umn.edu. Consultado em 26 de setembro de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.