Glory (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Glory
Álbum de estúdio de Britney Spears
Lançamento 26 de agosto de 2016 (2016-08-26)
Gravação Setembro de 2014–Junho de 2016
Gênero(s)
Duração 41:26
Idioma(s)
Formato(s)
Gravadora(s) RCA
Produção
Cronologia de Britney Spears
Britney Jean
(2013)
Singles de Glory
  1. "Make Me..."
    Lançamento: 15 de julho de 2016 (2016-07-15)
  2. "Slumber Party"
    Lançamento: 16 de novembro de 2016 (2016-11-16)

Glory é o nono álbum de estúdio da artista musical estadunidense Britney Spears. O seu lançamento ocorreu em 26 de agosto de 2016, através da RCA Records. O álbum tornou-se disponível para pré-venda na Apple Music à meia-noite de 3 de agosto de 2016. O álbum tem um estilo de música como pop e dance-pop, com temas que abordam amor, sexo e empoderamento. Glory foi ousado na produção, tendo sua produção executiva por Karen Kwak, e a colaboração de diversos outros produtores.

Após seu lançamento, Glory recebeu críticas positivas pelos críticos de música pop contemporânea, que elogiaram o desempenho de Spears nas suas músicas. Diferente da maioria dos álbuns de Spears, com exceção de Blackout (2007) e Britney Jean (2013), este não estreou direto na primeira posição da Billboard 200, estreando na terceira posição, vendendo 345 mil cópias na primeira semana, onde dessas, 100 mil correspondem a vendas "tradicionais".

O álbum rendeu apenas dois singles, "Make Me... " com participação do rapper G-Eazy, alcançou a posição 17 na americana Billboard Hot 100. "Slumber Party" foi lançada como um remix com participação da cantora Tinashe.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2014, Spears confirmou que havia renovado seu contrato com a RCA, e que ela estava escrevendo e gravando novas músicas. Em uma entrevista com a Billboard em março de 2015, Spears disse que ela estava trabalhando em um novo álbum, "lentamente, mas certamente.". Em julho de 2015, foi revelado que Spears estava trabalhando com os compositores Chantal Kreviazuk e Simon Wilcox, juntamente com o produtor Ian Kirkpatrick. Nesse mesmo mês, DJ Mustard anunciou que ele estava trabalhando no álbum. Em março de 2016, Spears disse que estava "sendo mais proativa" com o álbum, e que ele é "a melhor coisa que eu fiz em um longo tempo", apesar de ela dizer que ela não sabia quando o álbum estaria pronto e que ela "não estava apressando nada [ ... ], de modo que meus fãs vão realmente apreciar isso."[3] Em 3 de agosto de 2016, Spears revelou o nome e a capa de seu novo trabalho, confirmou a data de lançamento e anunciou que sua nova música "Private Show" seria instantaneamente disponibilizada para download, para aqueles que compraram seu álbum na pré-venda na iTunes.

No programa Most Requested Live with Romeo, Spears revelou que foi seu filho quem escolheu o nome do álbum.[4]

Composição[editar | editar código-fonte]

Desde o início do processo de gravação do álbum, Britney insistiu que queria fazer algo diferente com o projeto e dar uma "reviravolta". Durante uma seção de perguntas e respostas no Tumblr com os fãs em julho de 2016, quando perguntada sobre o estilo do álbum, Spears respondeu "eu só vou dizer isso... Nós realmente exploramos algumas coisas novas."[5][6] Em 5 de agosto, ela revelou em uma entrevista por telefone à rádio no programa On Air with Ryan Seacrest que o álbum "levou muito tempo, mas eu acho que nós o trouxemos para um nível em que eu estava realmente feliz com o que eu tinha; é legal, é muito diferente. Eu acho que este é, provavelmente, o álbum mais hip-hop. Não obstante, há umas duas ou três músicas que vão na direção de mais urban que eu queria fazer há um bom tempo e eu realmente não tinha feito."[7]

Singles[editar | editar código-fonte]

O rapper G-Eazy é um dos artistas convidados do álbum.

Em 15 de julho de 2016, Spears lançou o primeiro single do álbum, "Make Me...", na iTunes Store. O single é uma suave mid-tempo R&B e conta com a colaboração do rapper estadunidense G-Eazy.[5]

Em parceria com a cantora Tinashe, a faixa "Slumber Party" foi lançada como o segundo single de trabalho do disco, no dia 16 de novembro de 2016.

Singles promocionais[editar | editar código-fonte]

"Private Show" foi lançada como o primeiro single promocional juntamente com a pré-venda do álbum na Apple Music. A música compartilha o título da mais recente fragrância da cantora. A canção foi escrita por Spears, Carla Williams, Tramaine Winfrey, Simon Smith e Josh Dun.[5][8] "Clumsy" foi lançado como o segundo single promocional em 11 de agosto de 2016.[9] O terceiro single promocional, "Do You Wanna Come Over?", foi lançado em 18 de agosto de 2016.[10]

Promoção[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2016, Spears anunciou que se apresentaria no iHeartRadio Music Festival 2016 no dia 24 de setembro, na T-Mobile Arena em Las Vegas.[11] Em 26 de julho, Spears participou de uma sessão de perguntas e respostas sobre ela em sua página do Tumblr.[12] Em 3 de agosto de 2016, Spears apareceu no Jimmy Kimmel Live! pregando uma peça no apresentador, fazendo uma brincadeira ao som de "Make Me..." em sua cama, juntamente com seus dançarinos.[13] Em 5 de agosto, Spears foi entrevistada no programa de rádio On Air with Ryan Seacrest, onde discutiu o desenvolvimento do álbum.[14] Em 24 de agosto, Spears foi entrevistada no programa de rádio de Scott Mills, da rede britânica BBC.[15] Em 25 de agosto, Spears apareceu no segmento "Carpool Karaoke" do programa The Late Late Show, com James Corden.[16] Em 27 de agosto, Spears participou de uma sessão ao vivo de perguntas e respostas no programa Most Requested Live.[17] No dia 28 de agosto, Britney apresentou "Make Me..." e fez um cover de "Me, Myself & I" ao lado de G-Eazy no palco do MTV Video Music Awards, tendo de cancelar duas apresentações de seu show "Britney: Piece of Me" para isso.[18][19] No programa de TV americano Today Show, foram transmitidas, diretamente de seu show em Vegas, as performances de "Make Me..." e "Do You Wanna Come Over?" no dia 1 de setembro. Britney também concedeu uma entrevista ao programa.[20] Em 27 de setembro, Spears se apresentou no Apple Music Festival, em Londres.[21]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic (71/100)[22]
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
AllMusic 4 de 5 estrelas.[1]
The Boston Globe (positiva)[23]
The Daily Telegraph 3 de 5 estrelas.[24]
Entertainment Weekly (B)[25]
Idolator (4/5)[26]
Los Angeles Times (positiva)[27]
New York Times (mista)[28]
Rolling Stone 3.5 de 5 estrelas.[29]
Slant Magazine 3.5 de 5 estrelas.[30]

Sal Cinquemani da Slant Magazine deu ao álbum 3.5 de 5 estrelas, em um crítica que chamou o som do álbum de "ousado e maduro", mas criticou "Private Show", chamando-a de a "única decepção bona fide do álbum."[30] Em uma crítica positiva do álbum, Maura Johnston do The Boston Globe descreveu-o como um com "uma energia desenfreada" que "opera em seus próprios termos."[23] Em uma crítica mista do álbum, Jon Parales do The New York Times afirmou que o álbum era "unidimensional", mas destacou que a cantora soava como se "tivesse enfaticamente voltado ao centro do palco."[28] Mesfin Fekadu da agência de notícias Associated Press observou que Spears "notou e se jogou na moda [de R&B]" mas afirmou que as canções não eram "autenticamente Britney."[31]

Em particular, os vocais de Spears foram, em geral, elogiados. O Los Angeles Times descreveu os vocais como um "grande avanço" em relação àqueles em Britney Jean, observando que "a natureza muito treinada do canto [...] faz de Glory algo tão bom."[27] O The Boston Globe observou que Spears estava "jogando-se totalmente em sua performance vocal" no álbum[23] e o The New York Times descreveu Spears como soando "mais envolvida, mais presente do que na última década."[28] A Slant Magazine deu crédito a Spears por sua "disposição em ir além vocalmente e explorar um novo terreno sonoro", mas também observou que, por vezes, isso "realça suas limitações".[30]

Alinhamento de faixas[editar | editar código-fonte]

A lista de faixas completa foi divulgada pela iTunes Store em 19 de agosto de 2016.[32][33]

Glory - Versão digital
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Invitation"  
  • Monson
  • Mischke(a)
3:19
2. "Make Me..." (com G-Eazy)
  • Burns
  • Mischke(a)
3:51
3. "Private Show"  
  • Spears
  • Carla Marie Williams
  • Tramaine "Young Fyre" Winfrey
  • Simon Smith
  • Winfrey
  • Mischke(a)
3:54
4. "Man on the Moon"  
  • Jason Evigan
  • Ilsey Juber
  • Phoebe Ryan
  • Sterling Fox
  • Marcus Lomax
  • Evigan
  • Dan Book(a)
  • Pat Thrall(a)
3:46
5. "Just Luv Me"  
  • Daniel Omelio
  • Magnus August Høiberg
  • Michaels
  • Cashmere Cat
  • Robopop
  • Mischke(a)
3:61
6. "Clumsy"  
  • Talay Riley
  • Warren "Oak" Felder
  • Alex Niceforo
  • Felder
  • Alex Nice
  • Mischke(a)
3:02
7. "Do You Wanna Come Over?"  
  • Mattias Larsson
  • Robin Fredriksson
  • Michaels
  • Tranter
  • Sandy Chila
Mattman & Robin 3:22
8. "Slumber Party" (com Tinashe)
  • Larsson
  • Fredriksson
  • Michaels
  • Tranter
  • Mattman & Robin
  • Mischke(a)
3:34
9. "Just Like Me"  
  • Spears
  • Michaels
  • Tranter
  • Monson
  • Monson
  • Mischke(a)
2:44
10. "Love Me Down"  
  • Evan Kidd Bogart
  • Andrew Goldstein
  • Jesse St. John
  • Jessica Karpov
  • Goldstein
  • Mischke(a)
3:18
11. "Hard to Forget Ya"  
  • Oscar Görres
  • Ian Kirkpatrick
  • Brittany Coney
  • Denisia Andrews
  • Edward Drewett
  • Görres
  • Kirkpatrick(b)
  • Mischke(a)
3:30
12. "What You Need"  
  • Spears
  • Williams
  • Winfrey
  • Smith
  • Winfrey
  • Mischke(a)
3:07
Duração total:
41:26
Notas
  • Nota a: denota produtores vocais
  • Nota b: denota co-produtores

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Edição Gravadora Ref.
Mundo 26 de agosto de 2016
  • Padrão
  • Deluxe
[74]
 Coreia do Sul 30 de agosto de 2016 CD Edição coreana Sony Music Korea [37]
 Japão 14 de setembro de 2016 Edição japonesa Sony Music Japan [75]

Referências

  1. a b Stephen Thomas Erlewine. «Britney Spears - Glory: AllMusic Review by Stephen Thomas Erlewine». Allmusic (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  2. Cinquemani, Sal (12 de agosto de 2016). «Britney Spears: Glory». Slant Magazine. Consultado em 12 de agosto de 2016 
  3. Mario Testino (1 de março de 2016). «V100: Living For Britney». V Magazine (em inglês). EUA: Visionaire. Consultado em 13 de agosto de 2016 
  4. «Britney Spears Most Requested Live Interactive Chat with Romeo ‌‌ - AskAnythingChat». iHeartRadio (em inglês). 27 de agosto de 2016. Consultado em 29 de agosto de 2016 [ligação inativa]
  5. a b c Ryan Reed (15 de julho de 2016). «Hear Britney Spears' Slinky New Song With G-Eazy, 'Make Me'». Rolling Stone (em inglês). EUA: Wenner Media LLC. Consultado em 13 de agosto de 2016 
  6. Jackie Willis (29 de julho de 2016). «Britney Spears Tumblr Q&A». Tumblr (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2016 
  7. Marc Inocencio (5 de agosto de 2016). «INTERVIEW: Britney Spears Says 'Glory' Album Is 'Different,' Will Have Some Hip-Hop». On Air with Ryan Seacrest (em inglês). Consultado em 13 de agosto de 2016. Arquivado do original em 8 de agosto de 2016 
  8. Jackie Willis (17 de junho de 2016). «Britney Spears Unveils Her 20th Perfume 'Private Show,' Scent Inspired in Part by Singer's Love of Iced Coffee». Entertainment Tonight (em inglês). CBS. Consultado em 13 de agosto de 2016 
  9. Joey Nolfi (11 de agosto de 2016). «Britney Spears drops intense electro banger 'Clumsy'». EUA: Time Inc. Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 12 de agosto de 2016 
  10. Dylan Kickham (15 de agosto de 2016). «Britney Spears to release new song 'Do You Wanna Come Over'». EUA: Time Inc. Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 18 de agosto de 2016 
  11. Mitchell Peters (25 de julho de 2016). «U2, Drake, Britney Spears & More to Headline 2016 iHeartRadio Music Festival in Las Vegas». Billboard (em inglês). EUA: Prometheus Global Media. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  12. Lena Grossman (26 de julho de 2016). «Britney Spears Just Let Us Into Her World». motto.time.com (em inglês). EUA: Time Inc. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  13. Cole Delbyck (4 de agosto de 2016). «Britney Spears Pranks A Sleeping Jimmy Kimmel With A Bedside Performance Of 'Make Me'». The Huffington Post (em inglês). EUA: AOL. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  14. Marc Inocencio (5 de agosto de 2016). «INTERVIEW: Britney Spears Says 'Glory' Album Is 'Different,' Will Have Some Hip-Hop». On Air with Ryan Seacrest (em inglês). EUA: iHeartMedia. Consultado em 21 de agosto de 2016. Arquivado do original em 8 de agosto de 2016 
  15. Carey O'Donnell (24 de agosto de 2016). «Queen Britney Spears Gets Candid In New BBC Interview». EUA: Paper Communications. Paper (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  16. «Britney Spears rides with James Corden for Carpool Karaoke». 101.7 The One (em inglês). EUA: CBS8. 15 de agosto de 2016. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  17. «Most Requested Live Presents Ask Anything with Britney Spears». Ask Anything (em inglês). EUA. 15 de agosto de 2016. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  18. Kendall Fisher (16 de agosto de 2016). «Britney Spears Will Perform at the 2016 MTV Video Music Awards for the First Time in 10 Years». E! Online (em inglês). EUA: E! Entertainment Television. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  19. Morgan Ryan (4 de agosto de 2016). «BRITNEY SPEARS ANNOUNCES NEW ALBUM: PRANKS JIMMY KIMMEL WHILE HE'S SLEEPING». 101.7 The One (em inglês). Cánada: Blackburn Radio Inc. Consultado em 21 de agosto de 2016 
  20. Lewis Corner (26 de agosto de 2016). «Coming Up On 'Today' August 29 – September 9». Today Show (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  21. «Apple Music Festival to light up London with 10 nights of spectacular performances this September». Apple (em inglês). 25 de agosto de 2016. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  22. «Glory by Britney Spears». Metacritic (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  23. a b c Maura Johnston (25 de agosto de 2016). «Britney Spears sounds like she's having fun again». EUA: The New York Times Company. The Boston Globe (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2016 
  24. Neil McCormick (26 de agosto de 2016). «Glory might just be Britney Spears's masterpiece – review». UK: Telegraph Media Group. The Daily Telegraph (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  25. Markovitz, Adam (22 de março de 2011). «Britney Spears: 'Femme Fatale'» (em inglês). Entertainment Weekly. Consultado em 22 de março de 2011 
  26. Jonathan Riggs (26 de agosto de 2016). «Britney Spears' 'Glory': Album Review». Idolator (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  27. a b Mikael Wood (26 de agosto de 2016). «Review: Britney Spears is back in control on her sexy new album 'Glory'». EUA: tronc. Los Angeles Times (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  28. a b c Jon Pareles (24 de agosto de 2016). «In 'Glory,' Britney Spears Promises Pleasure, but Offers Nothing Personal». EUA: The New York Times Company. The New York Times (em inglês). Consultado em 26 de agosto de 2016 
  29. Rob Sheffield (26 de agosto de 2016). «Review: Britney Spears' 'Glory' Is Another Fantastic Comeback». EUA: Wenner Media LLC. Rolling Stone (em inglês). Consultado em 28 de agosto de 2016 
  30. a b c Sal Cinquemani (22 de agosto de 2016). «Britney Spears: Glory». Slant Magazine (em inglês). Consultado em 24 de agosto de 2016 
  31. Mesfin Fekadu (26 de agosto de 2016). «Review: Britney Spears isn't winning, even if we want her to». Associated Press (em inglês). Consultado em 29 de agosto de 2016 
  32. Bradley Stern (19 de agosto de 2016). «Britney Spears' 'Glory' Tracklisting Is Here in All Its, Well, Glory». popcrush.com (em inglês). Consultado em 19 de agosto de 2016 
  33. «Britney Spears - Glory». iTunes Store (em inglês). EUA. 19 de agosto de 2016. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  34. «Britney Spears - Glory (Explicit)». Amazon.com (em inglês). EUA. 26 de agosto de 2016. Consultado em 24 de agosto de 2016 
  35. «Britney Spears - Glory (Deluxe)». iTunes Store (em inglês). EUA. 19 de agosto de 2016. Consultado em 20 de agosto de 2016 
  36. «Britney Spears - Glory (Japan Edition)». Sony Music Japan (em japonês). Japão. 14 de setembro de 2016. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  37. a b «Britney Spears - Glory (Deluxe Edition) (Korea Version)». YesAsia (em coreano). Coreia. 30 de agosto de 2016. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  38. «Los discos más vendidos». Diario de Cultura. ILHSA Grupo. Consultado em 30 de julho de 2017. Arquivado do original em 30 de julho de 2017 
  39. Britney Spears – Glory (em inglês). Australiancharts.com. Hung Medien. Consultado em September 3, 2016.
  40. Britney Spears - Glory (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Consultado em September 8, 2016.
  41. Britney Spears – Glory (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em September 2, 2016.
  42. Britney Spears – Glory (em francês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em September 2, 2016.
  43. «Brazil Top Albums (12/09/2016 a 18/09/2016)». Portal Sucesso. Consultado em 30 de julho de 2017 
  44. Britney Spears Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Canadian Albums Chart para Britney Spears. Prometheus Global Media. Consultado em September 7, 2016.
  45. Top 50 Prodejní (em tcheco). Czech Albums. ČNS IFPI. Nota: Na página da tabela, selecione {{{date}}} no campo além da palavra "Zobrazit", e, em seguida, clique sobre a palavra para recuperar os dados da tabela. Consultado em September 5, 2016.
  46. «{Predefinição:Title}» 🔗. Hitlisten. Consultado em 30 de julho de 2017 
  47. Britney Spears – Glory (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em September 2, 2016.
  48. «Britney: She did it again!» (em estónio). Raadio 2. Consultado em 30 de julho de 2017 
  49. Britney Spears – Glory (em inglês). Finnishcharts.com. Hung Medien. Consultado em September 4, 2016.
  50. Hamard, Jonathan (30 de julho de 2017). «Ventes de la semaine 35 : Céline Dion cartonne, Britney Spears et M Pokora démarrent timidement» (em francês). Aficia. Consultado em 30 de julho de 2017 
  51. Offiziellecharts.de – Britney Spears – Glory (em alemão). GfK Entertainment. Consultado em September 2, 2016.
  52. «Top-75 Albums Sales Chart Week: 36/2016». IFPI Greece. Consultado em 30 de julho de 2017. Arquivado do original em 30 de julho de 2017 
  53. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hangfelvétel-kiadók Szövetsége (em húngaro). Mahasz.hu. LightMedia. Consultado em September 1, 2016.
  54. GFK Chart-Track (em inglês). Chart-Track.co.uk. GFK Chart-Track. IRMA. Consultado em September 2, 2016.
  55. Britney Spears – Glory (em inglês). Italiancharts.com. Hung Medien. Consultado em September 3, 2016.
  56. «週間 CDアルバムランキング» (em japonês). Oricon. Consultado em 30 de julho de 2017 
  57. «Top Album – Semanal (del 26 de Agosto al 1 de Septiembre)». Amprofon. Consultado em 30 de julho de 2017. Arquivado do original em 30 de julho de 2017 
  58. Britney Spears – Glory (em inglês). Charts.org.nz. Hung Medien. Consultado em September 2, 2016.
  59. Britney Spears – Glory (em norueguês) Norwegiancharts.com. Hung Medien. Consultado em September 3, 2016.
  60. Oficjalna lista sprzedaży :: OLIS - Official Retail Sales Chart (em polonês). OLiS. Polish Society of the Phonographic Industry. Consultado em September 8, 2016.
  61. Britney Spears – Glory (em inglês). Portuguesecharts.com. Hung Medien. Consultado em September 6, 2016.
  62. 2016-09-02 Top 40 Scottish Albums Archive | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em September 3, 2016.
  63. «2016년 35주차 Album Chart» (em coreano). Gaon Music Chart. Consultado em 30 de julho de 2017. Arquivado do original em 3 de setembro de 2016 
  64. «2017년 23주차 Album Chart» (em coreano). Gaon Music Chart. Consultado em 30 de julho de 2017 
  65. «TOP 100 ALBUMES — SEMANA 35: del 26.08.2016 al 01.09.2016» (em espanhol). Productores de Música de España. Consultado em 30 de julho de 2017 
  66. Britney Spears – Glory (em inglês). Swedishcharts.com. Hung Medien. Consultado em September 2, 2016.
  67. Britney Spears – Glory (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Consultado em September 7, 2016.
  68. «第35 週 統計時間:2016/8/26 - 2016/9/1» (em chinês). Five-Music. Consultado em 30 de julho de 2017. Arquivado do original em 30 de julho de 2017 
  69. Britney Spears | Artist | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em September 3, 2016.
  70. Britney Spears Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Britney Spears. Prometheus Global Media. Consultado em September 5, 2016.
  71. «Rapports Annuels 2016 Albums». Hung Medien. Consultado em 30 de julho de 2017 
  72. «Los más vendidos 2016» (em espanhol). Asociación Mexicana de Productores de Fonogramas y Videogramas. Consultado em 30 de julho de 2017. Cópia arquivada em 30 de julho de 2017 
  73. «Top Billbord 200 Albums - Year-End 2016». Billboard. Billboard. Consultado em 30 de julho de 2017 
  74. Várias citações referentes ao lançamento de Glory, ocorrido em 26 de agosto de 2016:
  75. «Britney Spears - Glory (Japan Edition)» (em inglês). Japão: cdjapan.co.jp. 14 de setembro de 2016. Consultado em 21 de agosto de 2016