Gofredo da Silva Teles Júnior

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Gofredo Carlos da Silva Teles ou, conforme adotou posteriormente, Gofredo da Silva Teles Júnior[1] (São Paulo, 16 de maio de 1915São Paulo, 27 de junho de 2009) foi um advogado, jurista e professor universitário brasileiro.

Genealogia[editar | editar código-fonte]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi professor de direito na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), onde lecionou desde 1940, inicialmente como livre docente, depois como professor catedrático.

Tomou posse da cadeira Introdução à Ciência do Direito no ano de 1954.

Foi vice-diretor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo de 1966 a 1969, tendo exercido sua diretoria em diversos períodos.

Em 1977 foi o principal redator da Carta aos Brasileiros, em que juristas importantes condenavam o regime de exceção e apelavam pelo estado de direito.

Lecionou durante quase 45 anos. Em 1985, por força de lei, foi aposentado compulsoriamente, ao atingir setenta anos de idade.

Em 5 de outubro de 1988, data da promulgação da Constituição Federal, criou o Círculo das Quartas-Feiras, junto aos estudantes Adriano Nunes Carrazza e Cássio Schubsky, ao qual depois se juntaram outros estudantes da Faculdade de Direito da USP. O Círculo, como ficou conhecido, se reuniu por anos, semanalmente, para debater temas jurídicos, políticos, literários, históricos etc. O Círculo das Quartas-Feiras teve importante papel político, com medidas como primeiro mandado de segurança coletivo do País e as primeiras manifestações pelo impeachment do então presidente da República Fernando Collor de Mello.

Pouco depois de sua aposentadoria, e pelo voto unânime do conselho universitário, foi honrado com o título de "Professor Emérito da Universidade de São Paulo".

Morreu de causas naturais (caquexia) em sua casa no dia 27 de junho de 2009, aos 94 anos de idade.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. As regras da onomástica da língua portuguesa determinam que os nomes de pessoas já falecidas sejam referenciados conforme o acordo ortográfico em vigor. Na grafia antiga, seu nome era grafado Goffredo Carlos da Silva Telles.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Obra propedêutica de Direito: Iniciação à Ciência do Direito