Goianésia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Fevereiro de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão. (desde maio de 2010)
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Município de Goianésia
"Princesinha do Vale"
Bandeira de Goianésia
Brasão de Goianésia
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 24 de junho
Fundação Laurentino Martins Rodrigues
Gentílico goianesiense
Prefeito(a) Jalles Fontoura de Siqueira (PSDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Goianésia
Localização de Goianésia em Goiás
Goianésia está localizado em: Brasil
Goianésia
Localização de Goianésia no Brasil
15° 19' 01" S 49° 07' 01" O15° 19' 01" S 49° 07' 01" O
Unidade federativa  Goiás
Mesorregião Centro Goiano IBGE/20081
Microrregião Ceres IBGE/20081
Municípios limítrofes Jaraguá, Vila Propício, Barro Alto, Santa Isabel, Santa Rita do Novo Destino ,São Luiz do Norte
Distância até a capital 170 km
Características geográficas
Área 1 547,650 km² 2
População 63 938 hab. Est. IBGE/20133
Densidade 41,31 hab./km²
Altitude 640 m
Clima Tropical úmido Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,743 alto PNUD/20004
PIB R$ 666,362 milhões IBGE/20105
PIB per capita R$ 11 190,91 IBGE/20105
Página oficial

Goianésia é um município brasileiro do estado de Goiás, situa-se na região do Vale do São Patrício. O Censo 2013 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística indicou que Goianésia tem 63 938 habitantes 6 . Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Goiás, em junho de 2011 registram-se em Goianésia 44.422 eleitores ou 1,22% do eleitorado de Goiás 7 .

História[editar | editar código-fonte]

A fertilidade do solo e a abundância de água atraíram os primeiro moradores de Goianésia. Mas foi a partir da década de 40 que a história começou a se consolidar, mais precisamente no ano de 1943, com a chegada de Laurentino Martins Rodrigues, sua esposa Berchiolina Rodrigues (Dona Fiíca) e família se instalando na região do Calção de Couro. No local, foi erguido um cruzeiro e construído um rancho para rezar e servir como escola. A gleba de terra adquirida por Laurentino Martins foi loteada e, aos poucos, foi-se formando o povoado. A religiosidade foi um traço marcante na vida do lugarejo, com os moradores professando fé à padroeira Nossa Senhora D'Abadia.

No dia 21 de agosto de 1948, foi criado o Distrito de Goianésia, subordinado ao Município de Jaraguá. Já nessa época, começava brotar na região o desenvolvimento com as lavouras de café das grandes fazendas- Itajá, Monte Alegre, São Carlos, dentre outras. O engenheiro Jalles Machado de Siqueira, de notável capacidade empreendedora, ajudava na construção de estradas, na instalação de energia elétrica e de máquinas para o beneficiamento do café. Mais tarde, foi desenvolvida a cultura do arroz, que situou Goianésia como principal produtor em Goiás.

No ano de 1950, foram instaladas no distrito a Coletoria de Renda Estadual, uma Agência de Arrecadação da Prefeitura do município-sede e dois grupos escolares. No ano seguinte, Goianésia recebe a primeira Agência Postal e filiais de empresas vindas de Anápolis, Jaraguá e Pirenópolis. A data de 24 de junho de 1953 reserva o mais importante acontecimento da história político-administrativa de Goianésia. O Diário Oficial de Goiás trouxe a publicação da Lei Estadual n° 47, dispondo sobre a emancipação do Distrito de Goianésia do Município de Jaraguá.

Os anos seguintes foram de prosperidade. Com a transformação da área agrícola em pecuária, a necessidade de mão-de-obra diminuiu, surgindo uma crise de desemprego. No começo da década de 80, é implantada no Município uma destilaria para a produção de álcool combustível, incrementando na região a produção da cana-de-açúcar, hoje um dos principais produtos de sua economia. O empreendimento teve à frente o Dr. Otávio Lage de Siqueira, filho do pioneiro Jalles Machado, que administrou a cidade e chegou ao Governo de Goiás, transformando-se numa das mais expressivas lideranças políticas do Estado.

Vários outros nomes tomaram parte e honraram o passado de Goianésia, pelo pioneirismo, pela força, pela fé e a determinação para o trabalho, herança que vem sendo passada de a geração. A cidade é hoje expressão de seu passado e de seu presente. E, no futuro, continuará a dar exemplos de grandeza.

Memória do Fundador[editar | editar código-fonte]

LAURENTINO MARTINS RODRIGUES, o Nego- nasceu a 12/05/1907, na Fazenda Retiro Velho, próxima à cidade de Araguari (MG), filho de Teóphilo Martins Rodrigues e Luiza Joaquina Rodrigues. Em 18/06/1928, casou-se com Berchiolina Rodrigues, Dona Fiíca. O casal teve nove filhos (dois natimortos): Judith, João, Luiza, Genny, Dikson, Leni e Marlene.

Em 1930 veio para Goiás, morando em Anápolis. No ano de 1937, adquiriu parte da Fazenda Calção de Couro, então situada a leste do Rio do Peixe, Município de Jaraguá, na longínqua região do São Patrício. Nas proximidades do Córrego Laranjeiras, construiu morada e começou a colocar em prática o sonho de ali, naquelas redondezas, florescer uma cidade.

Laurentino faleceu no dia 27/09/1961, aos 54 anos de idade. Sua esposa, Dona Fiíca, morreu antes de completar 82 anos de idade, em 15/06/1994.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Numa área de 1.700,90 quilômetros quadrados, distante de Goiânia (capital do Estado) 170 quilômetros e de Brasília (capital federal) aproximadamente 208 quilômetros. O município é banhado pelos mananciais do Rio dos Peixes, Rio dos Bois e Rio dos Patos. As temperaturas médias anuais variam de 22 a 25 graus.

O município possui um distrito, Natinópolis, e cinco povoados: Juscelândia, Cafelândia, Morro Branco, Barreiro (Limoeiro) e Campo Alegre.

Economia[editar | editar código-fonte]

A cidade vem se destacando como um importante polo de produção sucroalcooleira, tanto no cenário regional como no cenário nacional. Há três importantes usinas de álcool e açúcar: Goianésia (inicialmente chamada Monteiro de Barros e fundada em 1961), Jalles Machado (fundada em 1980) e, a mais recente, Codora (Unidade Otávio Lage). A cidade possui outras grandes empresas como a GOIALLI (Goiás Alimentos) e a Vera Cruz. Apesar dessa grande força no campo industrial, há, atualmente, uma notável diversificação da economia, com destaque para o comércio.
Erro de citação: existem marcas <ref>, mas falta adicionar a predefinição {{referências}} no final da página