Golfinho Tião

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Golfinho Tião foi o nome recebido por um golfinho Flipper(Tursiops truncatus), acusado de atacar a matar banhistas na cidade de Caraguatatuba, litoral norte de São Paulo, em 1994.[1]

O golfinho teria reagido a agressões de alguns turistas, que tentaram agarrar as suas nadadeiras e também introduzir palitos nas suas narinas. Entre 27 a 29 pessoas foram feridas. [1] No dia 9 de dezembro de 1994, o golfinho faria uma vítima fatal: o banhista João Paulo Moreira, de 30 anos, natural de Espírito Santo do Pinhal, sofreu hemorragia interna após ser atingido pela cauda do animal na cabeça e tórax. O animal tinha 2,60 metros de comprimento, pesava 200 quilos, era macho e da cor cinza. Sua idade variava de 15 a 18 anos.

Comerciantes e empresários criaram uma comissão para defender Tião, já que o prefeito Sidney Trombini queria a transferência do golfinho. O IBAMA por sua vez se manifestou em favor do animal.[2]

Referências

  1. a b «Flipper assassino». Revista Veja. Consultado em 17 de dezembro de 2013 
  2. «Caraguá cria comissão para defender Tião». Folha de S. Paulo. Consultado em 17 de dezembro de 2013