Golpe de Estado no Chipre em 1974

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O golpe de Estado no Chipre em 1974 foi um golpe militar dos cipriotas gregos pela organização paramilitar EOKA-B, apoiada pela Guarda Nacional de Chipre e pela junta militar grega de 1967-1974. Em 15 de julho de 1974, os golpistas derrubaram o presidente Makarios III (que fugiu para o Reino Unido)[1] e substituiu-o com o nacionalista pró-Enosis (união com a Grécia) Nikos Sampson como ditador.[1][2][3]

Em resposta ao golpe, em 20 de julho de 1974, a Turquia invadiu a ilha, sob o pretexto de uma "operação de paz", alegando que a ação era compatível com o Tratado de Garantia de 1960,[4][5] tendo controlado o norte e dividido Chipre ao longo do que ficou conhecido como Linha Verde, cortando aproximadamente um terço do total do território. Sampson renunciou, o regime militar que o nomeou ruiu, e Makarios retornou. Os cipriotas turcos estabeleceram um governo independente pelo que chamaram de Estado Federado Turco de Chipre (TFSC), com Rauf Denktaş como presidente. Em 1983, iriam proclamar a República Turca de Chipre do Norte na parte norte da ilha, que continua a ser um Estado de facto até os dias atuais.


Referências

  1. a b Mallinson, William (30 de junho de 2005). Cyprus: A Modern History. [S.l.]: I. B. Tauris. p. 80. ISBN 978-1-85043-580-8 
  2. «CYPRUS: Big Troubles over a Small Island». TIME. 29 de julho de 1974 
  3. Cook, Chris; Diccon Bewes (1997). What Happened Where: A Guide to Places and Events in Twentieth-century History. [S.l.]: Routledge. p. 65. ISBN 1-85728-533-6 
  4. Farid Mirbagheri (2010). Historical Dictionary of Cyprus. [S.l.]: Scarecrow Press. p. 83. ISBN 978-0-8108-5526-7. Consultado em 27 de julho de 2012 
  5. Richard C. Frucht (31 de dezembro de 2004). Eastern Europe: An Introduction to the People, Lands, and Culture. [S.l.]: ABC-CLIO. p. 880. ISBN 978-1-57607-800-6. Consultado em 27 de julho de 2012. The process reached a critical threshold in 1974 when a botched nationalist coup instigated by the Greek junta against the Cypriot government was used as a pretext by Turkey to invade and occupy the northern part of the island. Greece and ... 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]