Goo Ha-ra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Go Ara.
Este é um nome coreano; o nome de família é Goo.
Goo Ha-ra
Goo Ha-ra em agosto de 2017
Pseudônimo(s) Hara
Outros nomes Hara, Goo
Nascimento Goo Ha-ra
3 de janeiro de 1991
Gwangju, Coreia do Sul
Morte 24 de novembro de 2019 (28 anos)
Gangnam, Seul, Coreia do Sul
Nacionalidade sul-coreana
Alma mater Universidade de Mulheres de Sungshin
Ocupação
Período de atividade 2008–2019
Agência
Carreira musical
Período musical 2008–2019
Gênero(s)
Extensão vocal Soprano lírico
Instrumento(s) Vocais
Gravadora(s) KeyEast
Afiliações
Causa da morte Suicídio
Assinatura
Hara's signature.svg

Goo Ha-ra (hangul: 구하라; rr: Gu Ha-ra; Gwangju; 3 de janeiro de 1991Seul, 24 de novembro de 2019), mais frequentemente creditada na carreira musical apenas como Hara (hangul: 하라), foi uma cantora e atriz sul-coreana. Ela realizou sua estreia no cenário musical em março de 2009, ao integrar o grupo feminino Kara, onde permaneceu até a sua dissolução em 2016. Sua carreira de atriz se deu inicialmente por participações em séries de televisão, até fazer parte do elenco de City Hunter em 2011. Goo executou outras atividades na televisão, integrando realitys shows e em apresentações de eventos.

Em 2015, Goo realizou sua estreia como cantora solo através do lançamento de extended play (EP) Alohara (Can You Feel It?].

Infância, Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Goo nasceu em 3 de janeiro de 1991, em Gwangju, Coreia do Sul. Os pais de Goo se separaram quando ela tinha oito anos, depois que sua mãe abandonou a família. Goo e seu irmão foram criados pela avó enquanto seu pai trabalhava como operário de construção em todo o país para sustentar a família. Ela frequentou a Woonchun Elementary School e Jeonnam Middle School, e treinou como atleta de atletismo por dois anos. Goo veio para Seul enquanto estudava na Jeonju Fine Arts High School e participou do torneio de aparições juvenis da SM Entertainment em 2005. Mais tarde, ela foi transferida para a Dongmyung Girls' Information Industry High School e depois frequentou a Universidade de Mulheres Sungshin. Durante seus dias de escola, ela trabalhou como modelo para lojas de roupas na Internet. Em 2007, ela fez um teste sem sucesso para ingressar na JYP Entertainment.

Kara e atividades solo[editar | editar código-fonte]

Goo se juntou ao girl group Kara em 2008, após a saída da ex-integrante Kim Sung-hee. Em outubro de 2009, ela se tornou um membro do elenco do reality show Invincible Youth da KBS.

Em 2011, Goo fez sua estreia como atriz em SBS City Hunter, onde estrelou como Choi Da-hye, filha do presidente da Coreia do Sul. Em 19 de janeiro de 2011, foi anunciado que Goo encerraria seu contrato com sua gravadora DSP Media junto com três outros membros de Kara, e uma ação judicial foi movida em nome deles. Mais tarde naquele dia, foi anunciado que ela descontinuaria seu envolvimento com o processo e havia retornado à empresa, visto que ela aparentemente não estava totalmente ciente dos detalhes do processo. Em novembro de 2011, ela e Nicole Jung se tornaram os novos MCs do Inkigayo, e eles deixaram o show em 19 de agosto de 2012 para se concentrar no retorno de Kara.

Em 2013, ela colaborou com o músico e compositor japonês Masaharu Fukuyama para gravar uma música chamada "Magic of Love" em coreano sob o grupo de projeto, Hara +. A música foi usada como trilha sonora para o drama da FujiTV Galileo, no qual Fukuyama estrelou. Em outubro de 2013, ela foi nomeada embaixadora da doação de sangue para o Banco de Sangue Hanmaum. Em 29 de dezembro de 2014, ela apareceu em seu próprio reality show intitulado On & Off, que foi ao ar na MBC Music.

Em janeiro de 2015, ela começou a apresentar o show de beleza ídolo da KBS, A Style For You, junto com Kim Heechul do Super Junior, Hani do EXID e Bora do Sistar. Em junho de 2015, ela lançou um livro de beleza intitulado Nail Hara. Em julho de 2015, Goo estreou como artista solo com o lançamento do EP Alohara (Can You Feel It?), Que alcançou a posição #4 nacionalmente. O single principal "Choco Chip Cookies" apresenta o rapper sul-coreano Giriboy. Em outubro de 2015, Goo se juntou ao programa de variedades Shaolin Clenched Fists.

Carreira solo e projetos finais[editar | editar código-fonte]

Em 15 de janeiro de 2016, Kara se separou devido a Goo e seus companheiros Park Gyu-ri e Han Seung-yeon deixarem a DSP Media após o término de seus contratos com a empresa. Goo então assinou com a KeyEast alguns dias depois para seguir carreira solo. Em dezembro de 2016, ela participou do single de Thunder, "Sign". Em agosto de 2017, Goo estrelou um filme para a web intitulado Sound of a Footstep. Em novembro de 2017, Goo se juntou ao show de variedades Seoul Mate.

Em janeiro de 2018, ela lançou uma trilha sonora para o drama Jugglers, intitulada "On A Good Day". Em abril de 2018, ela apresentou o programa de beleza da JTBC My Mad Beauty Diary. Em julho, ela foi nomeada embaixadora honorária do 6º Animal Film Festival. Em agosto de 2018, Goo estreou como solista no Japão, lançando a música "Wild".

O lançamento final de Goo antes de sua morte foi o maxi single "Midnight Queen", que foi lançado em setembro de 2019. Ela também embarcou em uma mini turnê, intitulada Hara Zepp Tour 2019: Hello, para divulgar o álbum. A turnê consistiu em quatro datas de shows realizadas em todo o Japão em novembro de 2019, terminando no dia 19. Em 12 de janeiro de 2020, o videoclipe de "Hello", uma faixa do lado de "Midnight Queen", foi lançado postumamente. A letra foi escrita por Goo para agradecer a seus apoiadores, e o vídeo a apresentava contra a cidade noturna de Tóquio, que ela adorava. Na sequência do videoclipe, um álbum de fotos, homenageando Goo com fotos tiradas pouco antes de sua morte, foi lançado postumamente em 6 de abril de 2020.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Goo namorou o cabeleireiro Choi Jong-Bum, depois que os dois se conheceram durante as filmagens do programa de beleza da emissora JTBC, My Mad Beauty Diary.[1] Por volta da 1h do dia 13 de setembro de 2018, Choi invadiu bêbado a casa de Goo enquanto ela dormia e começou uma discussão que se transformou em um ataque violento, quando ele supostamente tentou romper seu relacionamento com ela.[2][3] A polícia chegou à casa de Goo depois que Choi a denunciou por agressão.[4] Goo alegou que o incidente foi bilateral e ambas as partes postaram imagens de seus ferimentos na internet para explicar seu lado da história.[5][6] Durante o incidente, Goo sofreu uma hemorragia no útero e na vagina e também foi diagnosticada com "distensão cervical", "contusões faciais e distensão", "contusões e distensão na parte de baixo da perna" e lesões no "antebraço direito e distensões adicionais".[7][8] Depois disso, Goo abriu um processo contra Choi por ameaçar lançar um vídeo de sexo filmado sem o consentimento dela em uma tentativa de encerrar sua carreira.[9][10][11][12] O vídeo foi enviado ao tribunal a pedido do juiz, onde foi confirmado privadamente sua veracidade.[13] Durante o primeiro julgamento realizado em 18 de abril de 2019, Choi negou a maioria das acusações, mas admitiu que era responsável apenas pela destruição de propriedade.[14] Em 26 de maio de 2019, Goo tentou suicídio em seu apartamento e foi imediatamente levada ao hospital, após o ocorrido, ela se desculpou por preocupar seus fãs.[15][16]

Em agosto de 2019, Choi foi absolvido da acusação de filmagem de vídeo de sexo sem permissão, pois o tribunal entendeu que a filmagem foi feita sem o consentimento dela, porém, como Goo permaneceu no relacionamento, eles consideraram Choi inocente das filmagens ilícitas.[17] No entanto, ele foi condenado a um ano e seis meses de prisão e suspenso por três anos em liberdade condicional, após ser condenado por ameaçar carregar o vídeo, coagir, agredir fisicamente e destruir a propriedade de Goo.[18] Depois que a notícia do vídeo veio a público, Goo foi assediada online nas redes sociais, apesar de ter sido vítima de um crime.[17] Após o encerramento de um recurso à pena, Choi foi condenado a um ano de prisão em julho de 2020, com o tribunal declarando que o mesmo "estava bem ciente de que o grau de dano seria muito grave se os vídeos de sexo vazassem, visto que a vítima era uma celebridade famosa".[19] Em 23 de setembro, Choi realizou um pedido de fiança enquanto aguardava a decisão da Suprema Corte sobre o recurso da promotoria, o que foi negado.[20]

Morte e impacto[editar | editar código-fonte]

Em 24 de novembro de 2019, Goo foi encontrada morta em sua casa em Cheongdam-dong, Gangnam,[21][22][23] com a causa de sua morte confirmada como suicídio.[24][25][26] A polícia encontrou uma nota de suicídio escrita por Goo,[27] e concluiu que não houve crime. Ela foi vista em uma filmagem de câmeras de segurança voltando para casa às 12h40, sem mais visitantes, exceto pela governanta que encontrou seu corpo às 18h no mesmo dia.[28][29][30][31] A autópsia não foi realizada depois que a polícia consultou o promotor responsável e levou em consideração o pedido de sua família.[32] A morte de Goo ocorreu um pouco mais de 30 dias após sua amiga íntima e colega ídolo, Sulli, ter cometido suicídio.[26][33]

O funeral de Goo foi realizado em privado no Hospital Gangnam Severance por familiares e amigos,[34] enquanto um serviço memorial separado para fãs ocorreu em 25-26 de novembro no Hospital St. Mary's da Universidade Católica da Coreia de Seul em Gangnam.[35][36][37] Em 27 de novembro, o corpo de Goo foi cremado e seus restos mortais foram guardados no Skycastle Memorial Park em Bundang, Gyeonggi-do.[38]

Após sua morte, uma petição foi submetida à Casa Azul com mais de 200.000 assinaturas, exigindo uma punição mais severa por filmagens de atos sexuais sem consentimento e sua distribuição.[39] Além disso, foi revelado que antes de sua morte, ela ajudou a repórter Kang Kyung-yoon a investigar o caso de sala de bate papo de Jung Joon-young.[40][41]

Herança e ação judicial[editar | editar código-fonte]

O irmão mais velho de Goo Hara, Goo Ho-in, iniciou uma petição para revisar a lei de herança da Coreia do Sul, a fim de evitar que pais reivindicassem uma herança, caso tivessem negligenciado seus deveres parentais, isto ocorreu após serem contatados por sua mãe distante que pleiteava uma parte da herança de Goo Hara.[42] A petição foi bem-sucedida, após coletar 100.000 assinaturas em 30 dias.[42] Então Goo Ho-in pressionou a legislatura a introduzir a lei em nome de sua irmã, como a Lei Goo Hara.[43] No entanto, o projeto de lei não foi aprovado na 20ª Assembleia Nacional, alegando-se que seria necessário uma revisão adicional.[42] Na sessão plenária realizada em 1º de dezembro de 2020, a lei revisada foi aprovada pela 21ª Assembleia Nacional.[44]

Goo Ho-in também entrou com um processo para evitar que sua mãe obtivesse 50% dos bens de Goo Hara como herança,[42] já que ela supostamente não cumpriu com seus deveres parentais para com os irmãos.[43] A lei revisada não seria aplicável contra o pedido de sua mãe, devido a outra lei que impede a aplicação de novas leis em casos antigos.[43] Seu pai passou sua reivindicação de herança para Goo Ho-in.[43]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Extended plays (EPs)[editar | editar código-fonte]

Título Detalhes do Álbum Posição nas paradas Vendas
COR
[45]
JAP
[46]
TWN
[47]
EUA World[48]
Alohara (Can you feel it?)[49] 4 64 34 94
"—" denota lançamentos que não apareceram nas paradas ou não foram lançadas na região.

Singles coreanos[editar | editar código-fonte]

Título Ano Posição nas paradas Vendas (download) Álbum
COR
Gaon

[51]
COR
Hot 100

[52]
"Secret Love" (Bimil Salang) 2012 82 74 Kara Solo Collection
"Choco Chip Cookies" (com participação de Giriboy) 2015 15 85 Alohara (Can you feel it?)
"How About Me?" (com participação de YoungJi) 45 75
"—" denota lançamentos que não apareceram nas paradas ou não foram lançadas na região.

Singles japoneses[editar | editar código-fonte]

Título Ano Álbum
"Secret Love" (Shikurettorabu) 2012 Kara Collection
"Magic of Love"[55] 2013 Galileo+[56]
"Midnight Queen" 2019 Lançamento sem álbum[57]

Como artista convidada[editar | editar código-fonte]

Título Ano Álbum
"Talk About Love"[58]
(W Foundation Campaign com vários artistas)
2014 Lançamento sem álbum
Giriboy - "호구 (Hogu)"
(narração em japonês)
2015

Outras participações[editar | editar código-fonte]

Ano Canção Álbum
2011 "I Love You, I Want You, I Need You (Sweet Acoustic Ver.)" City Hunter OST Special

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas Ref.
2013 Kara The Animation Ela mesma Animação; voz em japonês [59]
2017 Sound of a Footstep Yoon-jae Web filme [60]

Séries de televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Emissora Papel Ref.
2008 That Person is Coming MBC Gangue de meninas da escola (participação) [61]
2009 Hero Participação especial (como parte do Kara) [62]
2011 Urakara TV Tokyo Hara [63]
City Hunter SBS Choi Da-hye [64]
2013 Galileo 2 Fuji TV Participação [65]
2014 Secret Love DRAMAcube Lee Hyun-jung [66]
It's Okay, That's Love SBS Participação (Ep.16) [67]

Programas de Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Emissora Título Papel/Notas
2009/2010 KBS Invincible Youth Ela Mesma (Elenco Regular)
2009/2010 MBC Sunday Sunday Night  Ela Mesma
2010 SBS Running Man Convidada - Ep: (2,3, 49 & 122)
2011 KBS Dream Concert  MC junto com Hee Chul & Song Joong Ki
2011 MBC Show! Music Core MC junto com Seung Yeon & Kim Hyun Joong
2012 KBS Invincible Youth 2 Convidada Ep 29
2012 SBS Inkigayo MC junto com IU & Nicole
2012 MBC Korean Music Wave in Kobe MC junto com Seung Yeon & Hong Ki
2013 KBS Dream Concert  MC junto com Onew & Doo Joon
2013 MBC I'm Your Subsitute Angel MC (11 de março de 2013)
2013 KBS KBS Entertaiment Awards MC
2014 KBS Hallyu Dream Festival MC junto com Kang Joon & Da Som
2014 KBS The Return of Superman MC ( 7 de setembro de 2014)
2014 SBS Roommate, temporada 2 Convidada Ep 09
2014 MBC ON & OFF: The Gossip Ela Mesma
2015 KBS A Style for You  MC junto com Heechul (Super Junior) Bora (Sistar) & Hani (EXID)

Participações em videos Musicais[editar | editar código-fonte]

Ano Título da Canção Artista
2012 Never Let Go A-JAX
2015 A+ (Beautiful)  KIXS

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho indicado Resultado Ref.
2010 KBS Entertainment Awards Prêmio de Melhor Apresentadora Feminina Invincible Youth Venceu [68]
2011 Mnet 20's Choice Award Garota Quente do Campus Venceu [69]
SBS Drama Awards Prêmio de Nova Estrela City Hunter Venceu [70]
2013 '50th' Savings Day Prêmio de Poupança Venceu [71]
2015 SBS Entertainment Awards Prêmio de Melhor Desafio Shaolin Clenched Fists Venceu [72]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Han, Soo-ji (17 de setembro de 2018). «구하라 남자친구 '청담동 유아인', 생각보다 심각한 상처에 '충격'…'사회 생활 어려워'». Top Star News (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  2. «'구하라 폭행' 전 남자친구, 1심 징역형…"촬영은 무죄"». Newsis (em coreano). 29 de agosto de 2019. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  3. Jin, Hyang-hee (29 de agosto de 2019). «구하라 측, 최종범 '집행유예'에 반발…"더 강한 처벌 필요" 항소 예고». Star Today. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  4. Baek, Ji-eun (18 de setembro de 2018). «[SC현장] "진실 밝힐것" 구하라, 남친폭행 혐의 첫 경찰조사(종합)». Sports Chosun (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  5. Son, Hyo-jung (18 de setembro de 2018). «'남친 폭행 혐의' 구하라, 경찰 출석 "조사 성실히 임해 진실 밝힐 것"[종합]». TV Report (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  6. Jung, Eun-ran (16 de setembro de 2018). «구하라 남자친구 상처, 성한 곳이 없다? "눈 아래도 약 4cm 상처"». Seoulwire (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  7. Kim, Jae-myung (18 de setembro de 2018). «구하라 카톡 공개 이어 남친 심경고백 ··· 가열되는 진실공방». Ggilbo (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 23 de setembro de 2018 
  8. Shin, Dong-hyuk (18 de setembro de 2018). «'폭행혐의' 구하라, 경찰서 출두..."조사에서 혐의 밝혀질 것, 성실히 임하겠다"». Single List (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  9. Lanre, Bakare (3 de dezembro de 2019). «South Korean pop star and actor Cha In Ha found dead aged 27». The Guardian. Consultado em 3 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 3 de dezembro de 2019 
  10. Ahn, Tae-hyung (5 de agosto de 2019). «[POP이슈]검찰, 구하라 前 남자친구 최종범 1심 판결 불복…항소장 제출». Herald Pop. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  11. Esther Chung; Hong Ji-yu (10 de outubro de 2018). «Public criticizes revenge porn law». Korea JoongAng Daily. Consultado em 4 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2018 
  12. Lee Suh-yoon (11 de outubro de 2018). «Rare jail term given to man in 'revenge porn' case». Korea Times. Consultado em 4 de dezembro de 2018. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2018 
  13. 증거로 채택된 ‘성관계 동영상’ 유출 가능성 정말 없나. Realtime News Media (em coreano). 27 de novembro de 2019. Consultado em 27 de novembro de 2019 
  14. Lee, Ho-yeon (18 de abril de 2019). «'구하라 폭행·협박·몰카 혐의' 최종범, 첫 공판서 핵심 혐의 부인». HanKook Ilbo. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  15. 구하라, 극단적 선택 시도…생명 지장 없어 - 스타투데이. mk.co.kr (em coreano). 26 de maio de 2019. Consultado em 26 de maio de 2019. Cópia arquivada em 26 de maio de 2019 
  16. «Singer Goo Ha-ra apologizes for suicide attempt». The Korea Times. 28 de maio de 2019. Consultado em 28 de maio de 2019. Cópia arquivada em 28 de maio de 2019 
  17. a b «Goo Hara and the trauma of South Korea's spy cam victims». BBC. 28 de novembro de 2019. Consultado em 3 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 1 de dezembro de 2019 
  18. «가수 구하라 자택서 숨진 채 발견…경찰 "사인 조사 중"(종합)». Yonhap News (em coreano). 24 de novembro de 2019. Consultado em 24 de novembro de 2019 
  19. «Goo Hara suicide: Late K-pop star's ex-boyfriend jailed for sex video blackmail». The Straits Times. 2 de julho de 2020. Consultado em 3 de julho de 2020. Cópia arquivada em 3 de julho de 2020 
  20. «法, 최종범 보석신청 기각…"구속 풀어줄 이유 없다"». Korea Dispatch (em coreano). 8 de outubro de 2020. Consultado em 10 de outubro de 2020 
  21. «(LEAD) Female singer Goo Ha-ra found dead at her home». Yonhap News Agency. 24 de novembro de 2019. Consultado em 24 de novembro de 2019 
  22. «*BREAKING NEWS* Goo Hara Found Dead in Her Home, Highlights Pressure on Female K-Pop Stars». KoogleTV. 24 de novembro de 2019. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  23. «Goo Hara, ex-integrante do grupo K-pop Kara, é encontrada morta em casa aos 28 anos». Grupo Globo. G1. 24 de novembro de 2019. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  24. Park, So-jung (24 de novembro de 2019). «가수 구하라 자택서 숨진 채 발견...전날 SNS에 "잘자" 셀카 남겨». Chosun Ilbo (em coreano). Consultado em 24 de novembro de 2019 
  25. «가수 구하라 자택서 숨진 채 발견…경찰 "조사중"». Yonhap News (em coreano). 24 de novembro de 2019. Consultado em 24 de novembro de 2019 
  26. a b «K-Pop artist Goo Hara found dead at home aged 28». BBC. Consultado em 29 de novembro de 2019 
  27. «'Stars Have Feelings. We Are Not Dolls': South Korea Mourns K-Pop Star Goo Hara». NPR. 25 de novembro de 2019. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  28. Noh, Kyu-min (26 de novembro de 2019). 故 구하라, 부검 NO→유가족에 시신 인계…사건 종결 전망 (종합). Ten Asia (em coreano). Consultado em 26 de novembro de 2019 
  29. Lee, So-yeon (25 de novembro de 2019). «'8시 뉴스' 故 구하라 팬들 위한 별도의 조문공간 애도 물결». Sports Today. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  30. Kim, Joon-seok (25 de novembro de 2019). «故구하라 자필메모 발견…경찰 "유족과 협의해 부검 여부 결정"[종합]». Sports Chosun. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  31. Kang, So-hyun (25 de novembro de 2019). «경찰, 故 구하라 부검 않기로… "타살혐의점 없어"». MoneyS (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  32. Choi, Hyun-joo (25 de novembro de 2019). «경찰 "故 구하라 부검 않기로 결정"». Star News (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  33. McCurry, Justin (24 de novembro de 2019). «K-pop singer Goo Hara found dead aged 28». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 24 de novembro de 2019 
  34. Loh, Keng Fatt (25 de novembro de 2019). «Foul play ruled out in Goo Hara's death, police find 'pessimistic' note in her home». Straits Times. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  35. «구하라측, 팬 위한 빈소 서울성모병원 마련…내일까지 조문(종합)». Yonhap News (em coreano). 25 de novembro de 2019. Consultado em 25 de novembro de 2019 
  36. Choi, Hyung-joo (25 de novembro de 2019). «故 구하라 조문 일정 변경 "25일 오후 3시부터 26일 밤 12시까지"(공식)». Star News (em coreano). Consultado em 25 de novembro de 2019 
  37. Kim, Jung-yeon (27 de novembro de 2019). 故 구하라 비공개 발인, 모든 장례 절차 비공개 진행...팬들 위해 장지 공개. Sisun News (em coreano). Consultado em 27 de novembro de 2019 
  38. Yoon, Ji-baek (27 de novembro de 2019). 구하라 측, 납골당 정보 공개… "조문 못한 분들 위해" [전문]. Starin eDaily (em coreano). Consultado em 27 de novembro de 2019 
  39. Seo, Mi-seon (26 de novembro de 2019). 檢, 구하라 협박에 쓰인 '불법촬영' 웬만하면 구속수사. News 1 (em coreano). Consultado em 26 de novembro de 2019 
  40. Choi, Shin-ae (26 de novembro de 2019). "故 구하라, '정준영 단톡방' 진실 규명에 도움 줬다". eNews24 (em coreano). Consultado em 26 de novembro de 2019 
  41. Jung, Ga-young (26 de novembro de 2019). [SW이슈] 故 구하라, 직접 연락해 ‘정준영 단톡방’ 진실 규명 힘써. SportsWorldi (em coreano). Consultado em 26 de novembro de 2019 
  42. a b c d «Goo Hara Act to be relooked after failing to pass». The Straits Times. 4 de junho de 2020. Consultado em 10 de junho de 2020 
  43. a b c d Kwon, Ye-rim (31 de março de 2020). «Goo Hara's brother pushes for law under her name». The Korea Herald (em inglês). The Jakarta Post. Consultado em 10 de junho de 2020 
  44. «방탄소년단(BTS) 등 한류스타 입영연기·공무원 구하라법 등 법안 51건 국회 본회의 의결 [종합]». entertain.naver.com (em coreano). Consultado em 4 de dezembro de 2020 
  45. «Gaon Chart» (em coreano). Gaon Chart. Consultado em 1 de dezembro de 2012 
  46. «ORICON STYLE» (em japonês). Oricon. Consultado em 1 de dezembro de 2012 
  47. Chart positions for EPs in Taiwan:
  48. «Billboard World Albums Chart». Billboard. Billboard. Consultado em 30 de setembro de 2015 
  49. «HARA 1st Mini AlbCum 'ALOHARA (Can You Feel It?)' - EP». iTunes. Consultado em 14 de julho de 2015 
  50. http://gaonchart.co.kr/main/section/chart/album.gaon?nationGbn=T&serviceGbn=&targetTime=07&hitYear=2015&termGbn=month
  51. «Gaon Digital Chart». Gaon Chart (em coreano). KMCIA. Consultado em 12 de fevereiro de 2015 
  52. «Korea K-Pop Hot 100 Music Chart». Billboard. 29 de setembro de 2011. Consultado em 30 de agosto de 2012 
  53. «2012년 49주차 Download Chart». Gaon Chart (em coreano). Consultado em 23 de julho de 2015 
  54. a b http://gaonchart.co.kr/main/section/chart/online.gaon?nationGbn=T&serviceGbn=S1020&targetTime=30&hitYear=2015&termGbn=week
  55. «Magic of Love (feat. Kara) - Single». iTunes. Consultado em 14 de julho de 2015 
  56. «"Galileo+" [Regular Edition]». cdjapan (em English e Japanese). Consultado em 14 de julho de 2015 
  57. «"Midnight Queen" [Regular Edition]». cdjapan (em English e Japanese). Consultado em 24 de Novembro de 2019 
  58. «Talk About Love - Single». itunes. Consultado em 14 de julho de 2015 
  59. Green, Scott. «JPop Girl Group KARA To Get Anime Series». Crunchyroll (em inglês). Consultado em 28 de novembro de 2019 
  60. TIM, Televisa. «¿Quién era Goo Hara, la estrella de K-Pop que fue encontrada sin vida?». Telehit (em espanhol). Consultado em 28 de novembro de 2019 
  61. 뉴스,SBS연예뉴스, SBS. «구하라 | SBS연예뉴스». SBS Entertainment News (em coreano). Consultado em 5 de dezembro de 2019. Cópia arquivada em 5 de dezembro de 2019 
  62. «카라, 드라마 '히어로' 카메오 출연». 종합일간지 : 신문/웹/모바일 등 멀티 채널로 국내외 실시간 뉴스와 수준 높은 정보를 제공 (em coreano). 9 de outubro de 2009. Consultado em 28 de novembro de 2019 
  63. «CAST(キャスト)|URAKARA: テレビ東京». www.tv-tokyo.co.jp. Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 16 de março de 2011 
  64. Park, Geon-wook (16 de março de 2011). 카라 구하라, '시티헌터'로 정식 연기자 데뷔. Asia Kyungjae (em coreano). Consultado em 28 de novembro de 2019 
  65. «Kara′s Goo Hara Appears in ′Galileo′ to High Praise». sg.news.yahoo.com. Consultado em 28 de novembro de 2019 
  66. KARA: Secret Love (em inglês), consultado em 28 de novembro de 2019 
  67. «Huh Ji-woong, KARA's Gu Ha-ra play cameos in 'It's Okay, That's Love'». Kpop Herald. 12 de setembro de 2014. Consultado em 20 de dezembro de 2017. Cópia arquivada em 22 de dezembro de 2017 
  68. «Lee Kyung-kyu wins grand prize at KBS Entertainment Awards». 10Asia. 27 de dezembro de 2010. Consultado em 2 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 27 de julho de 2018 
  69. Effendi, Ahmat (8 de julho de 2011). «Inilah Para Pemenang Mnet 20's Choice Awards 2011!». www.kapanlagi.com (em indonésio). Consultado em 28 de novembro de 2019 
  70. Jessica Kim (2 de janeiro de 2012). «Han Suk-kyu reclaims glory at SBS Drama Awards». 10Asia. Consultado em 29 de junho de 2014. Cópia arquivada em 26 de abril de 2014 
  71. «Hallyu stars given award for savings». Yonhap News. 1 de outubro de 2013. Consultado em 30 de junho de 2017. Cópia arquivada em 22 de dezembro de 2017 
  72. «Winners' List - 2015 SBS Entertainment Awards & 2015 SBS Drama Awards». www.onetvasia.com (em inglês). Consultado em 28 de novembro de 2019. Cópia arquivada em 2 de setembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]