Google Meet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Google Meet
Google Meet icon (2020).svg
Desenvolvedor Google Corp
Lançamento 2017
Sistema operacional Windows, macOS, Linux, Android, iOS
Gênero(s) Voz sobre IP, Mensageiro instantâneo, Peer-to-peer
Licença Freemium
Página oficial meet.google.com

Google Meet é um serviço de comunicação por vídeo desenvolvido pelo Google.

É um dos dois serviços que substituem a versão anterior do Google Hangouts, o outro é o Google Chat.

Depois que um aplicativo iOS foi publicado em fevereiro de 2017 apenas por convite e em silêncio, o Google Meet começou oficialmente em março de 2017. O serviço foi apresentado como um aplicativo de videoconferência para até 30 participantes, descrito como uma versão comercial do Hangouts. No início, ele tinha um aplicativo da Web, um aplicativo Android e um aplicativo iOS.

Em 29 de abril de 2020, o Google anunciou a disponibilização gratuita do Google Meet a todos os usuários a partir de maio. Na versão gratuita, as videoconferências ficarão limitadas a 60 minutos a partir de setembro de 2020 - supondo que a necessidade de análises de vídeos devido à pandemia de coronavírus diminua. De janeiro de 2020 a abril, houve um aumento de trinta vezes no uso diário do Meet. Em março, três bilhões de minutos de videoconferência via Meet ocorreram todos os dias e três milhões de novos usuários foram adicionados todos os dias. No final de abril, o número de participantes diários em videoconferência excedeu a marca de 100 milhões.

No dia 6 de Outubro de 2020, a remodelação do G Suíte (atual Google Workspace) culminou na alteração da logomarca do Google Meet, assim como a da maioria dos aplicativos da Google.

Logo do Google Meet utilizada entre março de 2017 e outubro de 2020.

Características incluem:

  • Até 16 participantes por chamada com foto e até 100 participantes sem foto para usuários da versão gratuita, até 150 para usuários do Google Workspace Business Standart e até 250 para usuários do Google Workspace Business Plus e Enterprise;
  • Possibilidade de participar de reuniões pela Web ou por meio do aplicativo Android ou iOS;
  • Possibilidade de convocar reuniões usando um número de discagem;
  • Números de discagem protegidos por senha para usuários do Google Workspace Enterprise;
  • Integração com um clique ao Google Agenda para reuniões;
  • Compartilhamento de tela para apresentação de documentos, planilhas ou apresentações;
  • Chamadas criptografadas entre todos os usuários;
  • Legendagem gerada por IA em tempo real;
  • Para usuários gratuitos, as sessões (após setembro de 2020) são limitadas a 60 minutos

Todos os participantes devem ter uma conta do Google.

Enquanto o Google Meet introduziu os recursos acima para atualizar o aplicativo Hangouts original, alguns recursos padrão do Hangouts foram redesenhados, incluindo a exibição de participantes e bate-papo ao mesmo tempo.

O Google Meet é um aplicativo de videoconferência baseado em padrões que usa protocolos proprietários para transcodificação de vídeo, áudio e dados. O Google fez parceria com a Pexip para garantir a interoperabilidade entre o protocolo do Google e os protocolos SIP / H.323 baseados em padrões e para permitir a comunicação entre o Meet e outros dispositivos e software de videoconferência. [1]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Como usar a videoconferência do Google Meet | Google Meet». apps.google.com. Consultado em 30 de junho de 2020