Google Play

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde março de 2016). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Google Play
Google Play.svg
Nomes anteriores Android Market
Requer pagamento? Para certos conteúdos, sim
Gênero Compra on-line
Cadastro Requerido
País de origem Estados Unidos
Idioma(s) Multilíngue
Lançamento 6 de março de 2012
Desenvolvedor Google
Proprietário Google

Google Play é a loja online da Google para distribuição de aplicações, jogos, filmes, música e livros para dispositivos com o sistema Android. Anteriormente a loja chamava-se Android Market.[1]

Esta mudança de nome para Google Play ocorreu para que o Google pudesse unificar o Android Market com a loja de músicas, filmes e livros e assim distribuir todo seu conteúdo digital em um só lugar.[2]

As aplicações do Google Play estão disponíveis de graça ou a um custo, para o sistema operacional Android, e podem ser baixados diretamente para um dispositivo móvel ou em um computador pessoal através de seu site. Estas aplicações são geralmente direcionados para usuários com base em um atributo particular de hardware de seu dispositivo, como um sensor de movimento (para o movimento dependentes de jogos) ou uma câmera frontal (para chamadas de vídeo online).

Para buscar algum aplicativo no Google Play, o usuário tem duas opções: barra de pesquisa e coleções. Na opção 'barra de pesquisa', os aplicativos aparecem por ordem de avaliação. Em 'coleções', existem diversas opções de abas para download, como 'os mais baixados', 'estilo de vida' e 'música'.[3]

Segurança[editar | editar código-fonte]

Google relata que em 2015 começou a digitalizar 6.000 milhões de pedidos todos os dias para elementos potencialmente prejudiciais (Apps potencialmente prejudiciais) detecção de 0,15% de aplicações nesta categoria, que foram alienadas na app store. O percentual aumenta para 0,5 %, quando há aplicativos instalados estão incluídas no Google Play. Estas percentagens são relativamente estáveis ​​ao longo dos anos. Entre as suas políticas para promover a segurança, o Google adicionou criptografia de disco e oferecer recompensas a quem encontrar a falha com a distribuição de aplicações.[4]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Informática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.