Gorzów Śląski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Polónia Gorzów Śląski 
  cidade em uma comuna urbano-rural  
Vista parcial do lado leste da praça principal
Vista parcial do lado leste da praça principal
Símbolos
Bandeira de Gorzów Śląski
Bandeira
Brasão de armas de Gorzów Śląski
Brasão de armas
Localização
Gorzów Śląski está localizado em: Polônia
Gorzów Śląski
Gorzów Śląski no mapa da Polônia
Mapa dinâmico da cidade
Coordenadas 51° 01' 41" N 18° 25' 20" E
País Polônia
Voivodia Opole
Condado Olesno
Comuna Gorzów Śląski
História
Elevação à cidade 1274
Administração
Tipo Prefeitura
Prefeito Rafał Kotarski (28 de julho de 2021)
Características geográficas
Área total 18,5 km²
População total (2021) [1] 2 438 hab.
Densidade 131,8 hab./km²
Fuso horário CET (UTC+1)
Horário de verão CEST (UTC+2)
Código postal 46-310
Código de área (+48) 34
Cidades gêmeas
Landsberg  Alemanha (2006)
Fehérvárcsurgó  Hungria (2012)
Outras informações
Matrícula OOL
Commons-logo.svg Mídia no Commons
Website Gorzów Śląski na rede Internet

Loudspeaker.svg? Gorzów Śląski (antes, Gorzowo, em alemão: Landsberg)[2][3] é um município da Polônia, localizado na voivodia de Opole, no condado de Olesno e a sede da comuna urbano-rural de Gorzów Śląski. O rio Prosna passa por ele. Historicamente, está localizado na Alta Silésia.[4]

Gorzów Śląski recebeu o foral de cidade em 1274.[5]. Nos anos 1975-1998, a cidade pertencia administrativamente à voivodia de Częstochowa.

Estende-se por uma área de 18,5 km², com 2 438 habitantes, segundo o censo de 31 de dezembro de 2021, com uma densidade populacional de 131,8 hab./km².[1]

Localização[editar | editar código-fonte]

A cidade está localizada na parte nordeste da voivodia de Opole, no condado de Olesno, na fronteira com a voivodia de Łódź. Faz fronteira com as comunas de Łubnice e Skomlin no norte, com a comuna de Olesno no sul, com as comunas de Praszka, Rudniki e Radłów no leste e com as comunas de Kluczbork e Byczyna no oeste.[6]

Nome[editar | editar código-fonte]

Nome alemão Landsberg e polonês Gorzowo, entre outros nomes de cidades da Silésia no documento oficial prussiano de 1750 emitido em polonês em Berlim[7]

Na crônica latina de Liber fundationis episcopatus Vratislaviensis (Livro da fundação do episcopado de Breslávia), escrita durante o reinado do bispo Henrique de Wierzbno nos anos 1295-1305, a cidade foi registrada como Landisberg. A crônica também menciona as partes ou distritos atuais que foram absorvidos pela cidade nos processos de urbanização: Lesznicz, atualmente Leśnik, Gorczow, atual Szczotki, Zarziche e Wenczkowicze, atual Więckowice.[8][9]

Os primeiros registros são de 1241; 1294 como "Landesberch stat unde hus". Em 1613, o regionalista e historiador da Silésia Mikołaj Henel, de Prudnik, mencionou a cidade em seu trabalho sobre a geografia da Silésia intitulado Silesiographia dando seu nome em latim: Gortzoba[10] Na obra de Matthäus Merian "Topographia Bohemiae, Moraviae et Silesiae" de 1650, a cidade é mencionada sob o nome de Gorzów.[11] Em 1750, o nome polonês Gorzowo e o nome alemão Landsberg foram mencionados em polonês por Frederico II, entre outras cidades da Silésia, em uma ordem oficial emitida para os habitantes da Silésia.[7]

Na lista alfabética de cidades da Silésia, publicada em 1830 em Breslávia por Johann Knie, a cidade aparece sob o nome alemão de Landsberg e o nome polonês Gorzow.[12] Uma descrição estatística da Prússia de 1837 está registrada em "Landsberg (polonês Gorzow)".[13] O nome polonês de Gorzów e o nome alemão Landsberg no livro "Um breve esboço da geografia da Silésia para a ciência inicial", publicado em Głogówek em 1847, foram mencionados pelo escritor silesiano Józef Lompa.[14]

O livro topográfico da Alta Silésia de 1865 menciona a cidade sob três nomes: polonês, Gorzów, alemão, Landsberg e latim Landsbergia.[15] O dicionário geográfico do Reino da Polônia publicado no final do século XIX menciona dois topônimos - Landsberg e Gorzów. [16]

O nome polonês latinizado da cidade já foi colocado no brasão da cidade: "Auf alten Stadtwappen findet man die Inschrift: civitatis gorzoviensis".[17]

História[editar | editar código-fonte]

Igreja da Santíssima Trindade
Igreja Evangélica-Augsburg da Cruz de Jesus

O livro topográfico da Alta Silésia de 1865 observa que as línguas faladas na cidade são o polonês e o alemão - "Es wird polnisch und deutsch gesprochen".[18] No plebiscito da Alta Silésia em 20 de março de 1921, 90,5% dos eleitores votaram pela permanência da cidade na Alemanha e 9,5% pela adesão à Polônia. Em 20 de janeiro de 1945, a cidade foi ocupada pelo exército soviético e incorporada à Polônia.

Demografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com os dados do Escritório Central de Estatística da Polônia de 31 de dezembro de 2021, Gorzów Śląski tinha 2 438 habitantes, uma área de 18,5 km² e uma densidade populacional de 131,8 hab./km².[1]

Descrição Total Mulheres Homens
unidade hab. % hab. % hab. %
população 2 438 100 1 280 52,5 1 158 47,5
densidade populacional

(hab./km²)

131,8 72,3 59,5

Pirâmide etária dos habitantes de Gorzów Śląski em 2014[editar | editar código-fonte]

Piramida wieku Gorzow Slaski.png[1]

Monumentos históricos[editar | editar código-fonte]

Edifício dos correios

Estão inscritos no registro provincial de monumentos:[19]:

  • Mansão, rua Złota 1, meados do século XVIII
  • Inspetoria florestal, rua Byczyńska 9, antiga Zawadzkiego
  • Pousada, rua Byczyńska 12, antiga Zawadzkiego 10
  • Casas, na praça principal 1, 2, 9, 10, 11, 18,19, não existem

Outros monumentos:

  • Cemitério judeu
  • Igreja Católica de Santíssima Trindade do final do século XIX, pertencente à diocese de Opole
  • Igreja evangélica de 1855 a 1857

Transportes[editar | editar código-fonte]

Curso do anel viário planejado
Trecho comum das estradas nacionais 42 e 45

Gorzów Śląski é atravessada por um trecho conjunto de duas estradas nacionais e uma estrada provincial:

A construção do desvio Gorzów Śląski foi planejada para os anos 2013–2014 ao longo da estrada nacional 45/42, no entanto, as obras foram interrompidas na fase do estudo técnico, econômico e ambiental, que foi adiado para período posterior.

A linha ferroviária Praszka - Olesno passava por Gorzów Śląski.

Economia[editar | editar código-fonte]

As indústrias na cidade são: ARMAGOR, fundada em 1991 opera no setor de acessórios de banheiro e instalações sanitárias; ASTAL Spółka z o.o., fundada em 1981, trabalha no setor da construção metálica pesada.

Referências

  1. a b c d «Gorzów Śląski (Opole) mapas, imóveis, Escritório Central de Estatística, acomodações, escolas, região, atrações, códigos postais, salário, desemprego, ganhos, tabelas, educação, jardins de infância, demografia». Polska w liczbach (em polonês). Consultado em 26 de abril de 2022 
  2. «Deutsche Verwaltungsgeschichte Oberschlesien, Kreis Rosenberg». web.archive.org. 8 de dezembro de 2017. Consultado em 13 de novembro de 2021 
  3. «Rozporządzenie Ministrów: Administracji Publicznej i Ziem Odzyskanych z dnia 12 listopada 1946 r. o przywróceniu i ustaleniu urzędowych nazw miejscowości.». isap.sejm.gov.pl. Consultado em 13 de novembro de 2021 
  4. Krawczyk, Krystian (8 de fevereiro de 2013). «DOLNY ŚLĄSK: Historyczne granice Dolnego Śląska». DOLNY ŚLĄSK. Consultado em 13 de novembro de 2021 
  5. Robert Krzysztofik, Lokacje miejskie na obszarze Polski. Dokumentacja geograficzno-historyczna, Katowice 2007, pp. 32-33.
  6. «Urząd miejski Gorzowa Śląskiego». gorzowslaski.pl. Consultado em 13 de novembro de 2021 
  7. a b «Wznowione powszechne taxae-stolae sporządzenie, Dla samowładnego Xięstwa Sląska, Podług ktorego tak Auszpurskiey Konfessyi iak Katoliccy Fararze, Kaznodzieie i Kuratusowie Zachowywać się powinni. Sub Dato z Berlina, d. 8. Augusti 1750 - Śląska Biblioteka Cyfrowa». www.sbc.org.pl (em polonês). Consultado em 13 de novembro de 2021 
  8. Liber fundationis episcopatus Vratislaviensis online
  9. H. Markgraf, J. W. Schulte, „Codex Diplomaticus Silesiae T.14 Liber Fundationis Episcopatus Vratislaviensis”, Breslau 1889.
  10. Haberland, Detlef (2011). Nicolaus Henel von Hennenfeld Silesiographia Breslo-Graphia Frankfurt am Main 1613 (em polonês). breslávia: Biblioteka Uniwersytecka we Wrocławiu. p. 176. ISBN 978-83-910595-2-4 
  11. Matthäus Merian, ”Topographia Bohemiae, Moraviae et Silesiae”, Frankfurt am Main 1650.
  12. Knie 1830, p. 955.
  13. Freiherrn 1837, p. 138.
  14. Józef Lompa, „Krótki rys jeografii Śląska dla nauki początkowej”, Głogówek 1847, str.29.
  15. Triest 1830, p. 229.
  16. Parchwice w „Słowniku geograficznym Królestwa Polskiego” vol. VII, p. 862.
  17. Triest 1865, p. 229.
  18. Triest 1830, p. 230.
  19. «Rejestr zabytków nieruchomych woj. opolskiego» (PDF). Narodowy Instytut Dziedzictwa. p. 81. Consultado em 13 de novembro de 2021 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  1. Knie, Johann Georg (1830). Alphabetisch-Statistisch-Topographische Uebersicht aller Dörfer, Flecken, Städte und andern Orte der Königl. Preuß. Provinz Schlesien, mit Einschluß des ... Markgrafthums Ober-Lausitz, und der Grafschaft Glatz (em alemão). [S.l.]: Graß 
  2. Triest, Felix (1865). Topographisches handbuch von Oberschlesien. Breslau: Verlag von Wilh. Gottl. Korn 
  3. Freiherrn, L. (1837). Der Preußische Staat in allen seinen Beziehungen (...) Dritter Band. Berlim: Verlag von'August Hirschwald 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]