Governo de Pernambuco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Governador de Pernambuco
Brasão do estado de Pernambuco.svg
Brasão do Estado de Pernambuco
Residência Palácio do Campo das Princesas
Duração 4 anos
Website www.pe.gov.br
Palácio do Campo das Princesas - Recife, Pernambuco, Brasil.jpg

O Governo do estado de Pernambuco é chefiado pelo governador do estado de Pernambuco que é eleito em sufrágio universal e voto direto e secreto pela população local para mandatos de quatro anos de duração, podendo ser reeleito para mais um mandato.

Sua sede é o Palácio do Campo das Princesas, que desde 1841 é sede do governo pernambucano[1].

O estado de Pernambuco, assim como em uma república, é governado por três poderes, o executivo, representado pelo governador, o legislativo, representado pela Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco, e o judiciário, representado pelo Tribunal de Justiça do Estado de Pernambuco[2].

Executivo[editar | editar código-fonte]

O Poder Executivo pernambucano é composto por 26 secretarias, incluindo a Procuradoria Geral do Estado e a Casa Militar.[4]

Legislativo[editar | editar código-fonte]

O Poder Legislativo de Pernambuco é unicameral, constituído pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, localizado no Edifício Governador Miguel Arraes de Alencar. Ela é constituída por 49 deputados estaduais, que são eleitos a cada quatro anos.

Judiciário[editar | editar código-fonte]

A maior corte do Poder Judiciário pernambucano é o Tribunal de Justiça de Pernambuco, localizada no Palácio da Justiça, na Praça da República no bairro de Santo Antônio, Recife.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Maria Regina, Jardim (21 de fevereiro de 2015). «Palácio do Campo das Princesas completa um ano de reabertura para visitação do público». Jornal do Comércio. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  2. «Constituição do Estado de Pernambuco» (PDF). www.pe.gov.br. Governo de Pernambuco. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  3. «Com virada após morte de Campos, Paulo Câmara (PSB) se elege em Pernambuco». UOL. 5 de outubro de 2014. Consultado em 3 de setembro de 2016 
  4. «Reforma administrativa em Pernambuco é aprovada por unanimidade pela Alepe». G1. 26 de dezembro de 2018. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  5. Alves, Pedro (1 de agosto de 2018). «Deputado Eriberto Medeiros, do PP, é eleito presidente da Alepe». G1 PE. G1. Consultado em 29 de dezembro de 2018 
  6. «Novo presidente do TJPE toma posse nesta segunda-feira». jconline.ne10.uol.com.br. Jornal do Comercio. 5 de fevereiro de 2018. Consultado em 29 de dezembro de 2018