Gilberto Grácio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Grácio)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gilberto Grácio

Gilberto Grácio nasceu em Lisboa em 12 de Maio de 1936. Filho de João Pedro Grácio Júnior, sobrinho de Kim Grácio e neto de João Pedro Grácio, começou a trabalhar na oficina do pai com apenas doze anos.

Mestre guitarreiro, é o herdeiro de uma arte tradicional passada por várias gerações da destacada família Grácio. É o último dos Grácios a construir instrumentos musicais, uma vez que seus filhos não quiseram dar continuidade à tradição. Nos últimos tempos tem-se dedicado a transmitir esta arte em diversos cursos. A Família Grácio é a responsável pelas transformações feitas à Guitarra Portuguesa, em parceria com Artur Paredes, pai de Carlos Paredes, dando deste modo origem à estandardização da Guitarra Portuguesa de Coimbra.

Mantém a sua oficina em Agualva-Cacém, Sintra, onde para além das guitarras portuguesas de Lisboa e Coimbra, também construiu outros instrumentos como bandolins e violas. A sua oficina, outrora espaço onde se encontravam também os seus clientes e amigos, e se realizavam tertúlias quase sempre em torno de assuntos relacionados com a música e o fado, do qual é grande apreciador, vai continuar a funcionar, muito embora mestre Grácio actualmente coordene o Atelier de Construção de Instrumentos musicais de corda (AIMC) em Carnaxide (ver ligação em baixo) supervisionando a construção de guitarras portuguesas feita agora pelos seus dois assistentes, aos quais legou o seu saber.

Entre os seus clientes e amigos, contam-se nomes tão importantes como os de Carlos Paredes, Fernando Alvim, Jorge Tuna, Octávio Sérgio, Nuno Guimarães, António Chaínho e Jimmy Page.

Gilberto Grácio concebeu e construiu o guitolão.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Almeida, José Lucio Ribeiro de, www.jose-lucio.com
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.