Grammy Award para Melhor Desempenho de R&B

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Grammy Award para Best Traditional R&B Vocal Performance
Descrição Prémio atribuído para artistas pela qualidade vocal às performances de R&B.
País  Estados Unidos
Primeira cerimónia 1959
Última cerimónia 2013
Detentor atual National Academy of Recording Arts and Sciences
Sítio oficial

Grammy Award para Best R&B Performance é uma das categorias do Grammy Awards, uma cerimónia estabelecida em 1958 e originalmente denominada como Gramophone Awards,[1] concedido para as canções de qualidade nos álbuns do gênero musical "R&B". As várias categorias são apresentadas anualmente pela National Academy of Recording Arts and Sciences dos Estados Unidos em "honra da realização artística, proficiência técnica e excelência global na indústria da gravação, sem levar em conta as vendas ou posições nas tabelas musicais".[2]

O prêmio foi originalmente apresentado de 1959 a 1961 como "Melhor Performance de Rhythm & Blues" e de 1962 a 1968 como "Melhor Gravação de Rhythm & Blues" até ser extinto. Em 2012, em meio às reformas da estrutura de categorias do Prêmio Grammy, a categoria foi restabelecida combinando os indicados das anteriores categorias de Melhor Performance Vocal Feminina de R&B, Melhor Performance Vocal Masculina de R&B, Melhor Performance R&B por Dupla ou Grupo com Vocais e Melhor Performance de Música Urbana/Alternativa. A reestruturação dessas categorias foi resultado do desejo da Academia de Gravação em simplificar a quantidade de premiados e eliminar as distinções entre performances masculinas e femininas e entre performances individuais ou em grupo.[3]

Vencedores[editar | editar código-fonte]

Ray Charles foi o maior vencedor da categoria com 5 prêmios consecutivos.
Corinne Bailey Rae foi a primeira vencedora após o retorno da categoria em 2012.
Beyoncé, vencedora da categoria em 2015 e 2021.
Bruno Mars, vencedor da categoria em 2018.
Anderson .Paak, vencedor da categoria em 2020.
Daniel Caesar, vencedor em 2019 e indicado outras 3 vezes, é o maior nomeado ao prêmio.
Com 4 indicações, Ledisi é a artista feminina mais nomeada ao prêmio.
Ano Artista Obra Indicados Ref.
1959 Champs, TheThe Champs "Tequila" [4]
1960 Washington, DinahDinah Washington "What a Diff'rence a Day Makes" [5]
1961 Charles, RayRay Charles "Let the Good Times Roll" [6]
1962 Charles, RayRay Charles "Hit the Road Jack" [7]
1963 Charles, RayRay Charles "I Can't Stop Loving You"
1964 Charles, RayRay Charles "Busted"
1965 Wilson, NancyNancy Wilson "How Glad I Am"
1966 Brown, JamesJames Brown "Papa's Got a Brand New Bag"
1967 Charles, RayRay Charles "Crying Time"
1968 Franklin, ArethaAretha Franklin "Respect"
2012 Bailey Rae, CorinneCorinne Bailey Rae "Is This Love" [8]
2013 , UsherUsher "Climax" [9]
2014 Snarky Puppy e Lalah Hathaway "Something"
2015 Beyoncé e Jay-Z "Drunk in Love"
2016 The Weeknd "Earned It (Fifty Shades of Grey)"
2017 Solange Knowles "Cranes in the Sky"
2018 Bruno Mars "That's What I Like"
2019 Daniel Caesar e H.E.R. "Best Part"
2020 Anderson .Paak e André 3000 "Come Home"
2021 Beyoncé "Black Parade"
2022 Silk Sonic "Leave the Door Open"

Referências

  1. «Grammy Awards at a Glance» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 6 de Setembro de 2011 
  2. «Overview» (em inglês). National Academy of Recording Arts and Sciences. Consultado em 6 de Setembro de 2011 
  3. McPhate, Tim (3 de dezembro de 2014). «The Academy Continues Evolution Of GRAMMY Awards Process». GRAMMY.com 
  4. «Grammy Awards 1959 (May)». Consultado em 6 de novembro de 2013 
  5. «Grammy Awards 1960 (May)» 
  6. «Grammy Awards 1961» 
  7. «Grammy Awards 1962» 
  8. «2011 – 54th Annual GRAMMY Awards Nominees And Winners: R&B Field» 
  9. «54th Annual GRAMMY Awards Nominees And Winners»