Grand Theft Auto: Vice City

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grand Theft Auto: Vice City
Desenvolvedora(s) Rockstar North
Publicadora(s) Rockstar Games
Distribuidora(s) Take Two Interactive
Produtor(es) Leslie Benzies
Escritor(es) Dan Houser
James Worrall
Programador(es) Obbe Vermeij
Adam Fowler
Artista(s) Aaron Garbut
Motor RenderWare
Plataforma(s) PlayStation 2
Microsoft Windows
Android
iOS
Xbox

PlayStation 3 PlayStation 4

Série Grand Theft Auto
Data(s) de lançamento
Gênero(s) Ação-aventura
Modos de jogo Um jogador
Classificação Permitido para maiores de 18 anos BBFC (Reino Unido)
Inadequado para menores de 17 anos i ESRB (América do Norte)
Inadequado para menores de 18 anos i PEGI (Europa)
Mídia Disco óptico
Último
Grand Theft Auto III
Grand Theft Auto:
San Andreas
Próximo
Página oficial

Grand Theft Auto: Vice City é um jogo eletrônico de videogame e computador de ação-aventura criado pela Rockstar North e publicado e distribuído pela Rockstar Games. É o segundo jogo em 3D da super premiada e rentável franquia Grand Theft Auto, sendo o quarto da série no total. Foi lançado na América do Norte em 27 de outubro de 2002 para o PlayStation 2 e logo tornou-se o jogo mais vendido daquele ano. Após esse sucesso, o jogo foi lançado na Europa, Austrália e Japão e foi lançado em versão para Windows. A Rockstar Vienna também montou um pacote com o jogo anterior da série, Grand Theft Auto III, e o vendeu como Grand Theft Auto: Double Pack para o Xbox.[1]

A fictícia cidade denominada "Vice City" foi baseada na cidade americana de Miami dos anos 80, com construções em art deco e retratando fielmente a época, na música, vestuário e carros. O clima do jogo é fortemente influenciado pelo filme Scarface e o seriado Miami Vice.

Trama[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

GTA Vice City se passa anos antes de GTA III, em 1986.[2] Tommy Vercetti é finalmente liberto da prisão, como um dos bandidos da gangue Forelli; ele havia passado 15 anos na cadeia devido ao assassinato de onze homens durante um negócio que se revelou uma emboscada.

Finalmente ele foi liberto e Sonny Forelli (seu antigo chefe) fica sabendo da situação. Mas Sonny sabe que a situação não é muito boa com a volta de Tommy às ruas. Anos antes, em 1971, Tommy fez os serviços sujos de Sonny por Liberty City, o que desagradou muito às outras famílias e gangues. Sonny, com o passar do tempo, começa a ficar apreensivo com o poder crescente de Tommy. Por fim, Sonny arma um negócio que na verdade era uma emboscada para tentar matar Vercetti. O plano dá errado e ele acaba matando onze de seus agressores, mas foi preso logo depois.[3]

Agora com a volta de Tommy à cidade, Sonny sabia que não podia permiti-lo nas ruas de Liberty City, temendo por sua segurança e pelos negócios da Família Forelli.[4] Então Sonny e sua família decidem enviar Tommy para o sul Sul, na cidade de Vice City. Sonny já havia preparado para a situação dar errado, encrencando Tommy completamente.[5] Caso tudo desse certo e Tommy firmasse bons negócios na cidade, Sonny também se daria bem, indo para Vice City e reivindicando sua fatia dos lucros.

Durante o primeiro negócio em Vice City, que envolvia venda de drogas, Tommy e seu grupo são emboscados e perdem o dinheiro da transação. Tommy informa Sonny da situação e promete recuperar a grana. Para este fim, ele se encontra com Ken Rosenberg, o contato de Sonny na cidade. Ele indica Tommy a conhecer Juan Garcia Cortez, um traficante local, que era o contato de Victor Vance, um dos líderes da gangue dos Vances e que foi morto na emboscada. Tomy também conhece Mercedes, filha de Cortez, que se torna sua confidente. Cortez inicia sua própria investigação da perda do dinheiro de Tommy. Enquanto isso, Vercetti se encontra com o inglês Kent Paul, com o empresário Avery Carrington e com Lance Vance, irmão mais jovem de Victor e novo chefe da quebrada Família criminosa Vance, que quer erguer sua família e vingar a morte do irmão Victor.

Com o passar do tempo, Tommy se torna amigo de Cortez e se torna um dos seus assassinos. Tommy também faz amizade com Ricardo Diaz, um outro traficante local. Tommy passa a fazer negócios com ambos e começa a fazer sua fama. Tommy então descobre que um dos tenentes de Cortez, Gonzalez, foi parcialmente responsável pela emboscada que sofrera. Tommy o mata. Depois, Cortez afirma que talvez Diaz fosse o homem que ordenou a emboscada. Tommy decide não agir de imediato, mas é forçado a atacar quando descobre que Lance foi tentar vingança sozinho contra Diaz. Este, por sua vez, é morto e Tommy e Vance assumem o controle da sua mação. Com Diaz morto e Cortez fugindo do país, Tommy se torna o novo cabeça do cartel de drogas de Vice City.

Criando sua própria família, os Vercetti, Tommy agora busca se distanciar dos Forelli e as outras gangues de Liberty City, assumindo controle total de Vice City ao invés de ser apenas um tenente para Sonny. Tommy rapidamente acumula dinheiro e poder, comprando vários negócios na cidade, em busca de mais lucro e de meios para lavar o seu dinheiro (e também para silenciar rivais). Lance então começa a ficar paranoico e começa a perder a cabeça. Ele questiona o porquê de ser o segundo em comando. Tommy começa a suspeitar que Lance está tramando algo.

Eventualmente, a Família Forelli descobre que Tommy assumiu o controle de Vice City e não enviou dinheiro algum para eles. Sonny fica enfurecido com o poder e independência de Tommy e envia um grupo para reclamar o dinheiro que Tommy deve aos Forelli. Vercetti, contudo, mata todos e corta sua amizade com Sonny.

Sonny, enraivecido, parte para Vice City com um pequeno exército de capangas, com a intenção de recuperar seu dinheiro pela força. Sonny e seus homens chegam na mansão Vercetti em peso. Tommy tenta pagar Sonny com dinheiro falso. Sonny então revela que ele mesmo havia ordenado a emboscada contra Tommy quinze anos antes, pois temia que ele tomasse seus negócios. Lance então se expõe como traidor, informando Sonny que o dinheiro que Tommy estava pagando era falso. Ele também admite ter informado Sonny sobre todas as atividades de Tommy em Vice City. Lance explica sua traição afirmando que Tommy não confiava nele e não o tratava como igual. Se inicia então uma batalha na mansão. No confronto, Tommy liquida o exército de Sonny e depois o mata. Lance também é morto. Sem rivais agora e com nenhum problema mais vindo do norte, Tommy e Ken passam agora a comandar o império Vercetti do crime em Vice City.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Gráficos[editar | editar código-fonte]

Os gráficos do jogo são os mesmos gráficos do predecessor, GTA 3, só que mais polido e também adicionados vários efeitos visuais,[6] incluindo a ambientação realista, o jogo proporciona a ideia de um lugar úmido e quente, uma típica cidade litorânea (No estilo Miami).

As construções (casas, lojas, hotéis e etc.) estão detalhadamente iguais à Miami antiga dos anos 80. Outra melhora significativa aconteceu no contraste entre luz e sombra. Os carros refletem o sol nos vidros e na polida lataria, quando passam por trechos com sol. Traz muitos outros detalhes como a chuva (também foi modificada); você pode notar algumas gotas reluzindo na tela da tv.

É possível perceber mini detalhes, mesmo a longas distâncias; as fotos encontradas na mansão Vercetti, por exemplo (ou no hotel mesmo, os objetos).

Jogabilidade[editar | editar código-fonte]

O jogo segue um modelo bastante similar de jogabilidade e interface com GTA III, com vários ajustes e melhorias ao longo do seu antecessor. A jogabilidade é muito "aberta", uma característica da franquia Grand Theft Auto; Embora missões devem ser completadas para concluir o enredo e desbloquear novas áreas da cidade, o jogador é capaz de conduzir ao redor e visitar diferentes partes da cidade em seu lazer. Diversos itens como armas escondidas e pacotes secretos também estão espalhados por toda a paisagem da cidade, como tem sido com os anteriores títulos GTA

Os jogadores podem roubar veículos (carros, barcos, motos, e até mesmo helicópteros), podem participar também de tiroteios, assaltos e, em geral, criar o caos. No entanto, isso gera a indesejada e potencialmente fatal atenção da polícia (ou, em casos extremos, o FBI e até mesmo o Exército). A Polícia é essencialmente semelhante ao Grand Theft Auto 1, embora as unidades policiais estão agora com trajes diferentes, e usam carpetes de pregos para furarem os pneus do carro do jogador, bem como aparecem equipes da SWAT e policiais voando em helicópteros e as unidades policiais disfarçadas, à la Miami Vice.

Uma nova adição no jogo é a habilidade que o jogador tem para comprar casas, distribuídas por toda a cidade. Algumas destas viram esconderijos adicionais (essencialmente locais onde armas podem ser recolhidas e guardadas no jogo). Há também uma variedade de empresas chamados "ativas" que o jogador pode comprar. Estes incluem um estúdio de filmagem, um clube de dança, um clube de Stripe Tease, uma empresa de Táxis, um "negócio de entrega de sorvetes" (atuando como uma sociedade de fachada), uma espécie de porto, uma gráfica de impressão, e um showroom de automóveis. Cada propriedade comercial tem uma série de missões ligadas a ele, tais como a eliminação da concorrência ou roubar equipamentos. Quando todas as missões de uma determinada propriedade forem completadas, o imóvel começara a gerar renda, que periodicamente, à cada vez mais próspera Gangue Vercetti, deve recolher.

Armas[editar | editar código-fonte]

O sistema utilizado armas em Grand Theft Auto: Vice City é derivado dos provenientes de seus antecessores, mas foi significativamente ampliada. Comparado aos 12 tipos de armas de Grand Theft Auto III, Vice City apresenta um total de 35 armas divididas em 10 classes (classificadas pela portabilidade, fogo ou função), com o jogador autorizado a transportar apenas uma arma de cada classe. Cada turma apresenta um conjunto de armas que cada um apresenta os seus próprios pontos fortes e fracos, tais como peso, dano e eficiência. Por exemplo, quando um jogador tem semi-automáticas de pistola na mão (que inflige danos menores, mas tem uma taxa de disparo mais elevadas e maior capacidade de revista) e de munições para encontrar uma Colt Python (que inflige uma grande quantidade de dano, mas é fraco em Taxa de queima e mais frequente de recarga), ele ou ela só pode optar por substituir o automático com o revólver ou optar por não substituir a automática. Devido a isto, o jogador só é permitido transportar até 10 armas de uma vez durante a sua permissão para buscar armas específicas de cada classe. Abaixo estão as armas utilizadas no jogo:

Rádios[editar | editar código-fonte]

Possui 9 rádios com sucessos da década de 1980, incluindo vários ritmos como o rock, o new wave, o hip hop e a música latina/caribenha. São elas:[7]

Entre os sucessos estão Billie Jean, de Michael Jackson, Broken Wings de Mr. Mister, Waiting for a Girl Like You de Foreigner, África de Toto, Out of Touch Hall & Oates, I Wanna Rock de Twisted Sister, Bark at the Moon de Ozzy Osbourne, e Crocket's Theme de Vangelis e Jam Hammer que é tema da abertura da série Miami Vice, da qual muitas músicas também estão na trilha sonora do jogo.

Personagens Principais[editar | editar código-fonte]

# Personagem Descrição
1 Tommy Vercetti É o personagem principal do game. Italiano e boa pinta, ele se vê numa enrascada quando perde o dinheiro do pagamento de drogas que faria a seu chefe, Sonny Forelli. Numa situação crítica, ele tenta conseguir a grana para pagá-lo, e se envolve em muitos crimes em Vice City.
2 Sonny Forelli O chefe de Tommy, mafioso italiano do tráfico de drogas, manda Tommy Vercetti a Vice City para realizar uma transação. Porém, o negócio não dá certo e Tommy perde a grana. Forelli quer o dinheiro, a todo custo, se necessário.
3 Ken Rosemberg Advogado em Vice City, conhecido de Tommy e Forelli, escapa de uma emboscada com Tommy, onde perdem o dinheiro de Forelli, seu chefe. Agora ele e Tommy tentam recuperar a grana.
4 Lance Vance Caçula dos irmãos Vance, foi junto com seu irmão Victor Vance (protagonista do GTA Vice City Stories) um dos chefões mais fortes de Vice City, mas foram perdendo espaço para outras gangues, principalmente para Ricardo Diaz, que sabotou uma negociação esquematizada com Sonny Forelli, levando à morte Victor Vance, (o segundo irmão de Pete e Lance). Pete finalmente se curou da asma de que ele sofria em 1984 (GTA vice city stories). Victor então se une a Lance nos negócios. É ele que acaba morrendo na emboscada, logo no início do jogo em Vice City. Lance quer fazer vingança da morte de seu irmão, e resolve juntar-se a Tommy Vercetti (protagonista do GTA Vice City), que depois o trai por dinheiro oferecido por Sonny Forelli, e Tommy acaba matando-o no fim do jogo.
5 Ricardo Diaz Poderoso chefe do tráfico de drogas em Vice City. Mata o irmão de Lance e tem seu império desmoronado depois que Tommy Vercetti e Lance o matam em sua própria mansão.
6 Coronel Juan Cortez Ex-marinheiro, Cortez vive viajando com seu iate pelo mundo. Em sua passagem por Vice City, conhece Tommy Vercetti, do qual vira amigo e ajuda em muitas missões.
7 Kent Paul Empresário de Vice City e frequentador assíduo das boates da cidade. Paul é um cara descontraído, porém muito desastrado e medroso. Ajuda Tommy em várias missões.
8 Mercedes Cortez Filha do Cor. Juan Cortez, chega em Vice City e fica fascinada com a vida noturna da cidade, se envolvendo até em filmes pornográficos.
9 Candy Suxxx Atriz erótica, baseada na atriz real Jenna Jameson, Suxxx é contratada por Vercetti para estrelar o filme erótico financiado por ele. Existem referências dela no GTA San Andreas, mostrando posteriormente que ela se tornaria uma grande atriz.

Vendas[editar | editar código-fonte]

Grand Theft Auto Vice City foi lançado no dia 27 de Outubro de 2002 na América do Norte, e logo em seguida se tornou um fenômeno mundial. 2 meses após o seu lançamento, ja tinha se tornado o jogo mais vendido do ano, com mais de 4 milhões de cópias. Em 2003 recebeu versões para Xbox e Computador. O jogo continuou a vender bem nos anos seguintes e em 2007 ja tinha vendido aproximadamente 15 milhões de unidades. Em Março de 2008, 17,5 milhões de cópias ja haviam sido contabilizadas, sendo mais de 9 milhões só no Playstation 2.

Referências

  1. "GTA VC" (em português). Grand Theft Auto: Vice City. Consult. 26 de Maio de 2009. 
  2. "Informações > História" (em português). Trama. Consult. 26 de Maio de 2009. 
  3. "Guides: Grand Theft Auto: Vice City Guide (PC)" (em inglês). Guides: Grand Theft Auto: Vice City Guide (PC). Consult. 26 de Maio de 2009. 
  4. ""Japan Votes on All Time Top 100"." (em inglês). "Japan Votes on All Time Top 100". Consult. 26 de Maio de 2009. 
  5. ""Grand Theft Auto: Scarface - Examining Grand Theft Auto's Scarface Connection"" (em inglês). "Grand Theft Auto: Scarface - Examining Grand Theft Auto's Scarface Connection". Consult. 26 de Maio de 2009. 
  6. "Graficos" (em português). Graficos do Jogo. Consult. 26 de Maio de 2009. 
  7. "Radios" (em português). Trilha Sonora de Vice City. Consult. 26 de Maio de 2009.