Grande Medo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Grande Medo foi um período no qual o campesinato francês toma conhecimento da Revolução Francesa, tornando-a de caráter nacional, desencadeando uma série de ataques a castelos, casas, igrejas e saques a aldeias. Muitos nobres fugiram de suas propriedades propiciando o fim dos resquícios feudais na França. Pode-se dizer que o Grande medo foi uma reação antecipada dos camponeses a possíveis consequências do fim dos privilégios de seus senhores, como uma exploração maior dos camponeses por parte destes.

O grande medo teve como consequência:

  • Crise econômica no campo;
  • Expansão do banditismo;
  • Hostilidade contra a aristocracia rural.

Outros fatores que impulsionaram a Revolução Francesa foram a Queda da Bastilha (invasão dos deputados da Assembléia nacional com apoio das massas populares a Bastilha, em busca de armas) e a convocação dos Estados Gerais (demonstração de fraqueza política de Luís XVI).

Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.