Grande Peste de Londres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Coleta de cadáveres na rua durante a Grande Praga de Londres

A Grande Peste de Londres foi a última epidemia de peste bubônica na Inglaterra, durando 1665 à 1666.[1] Acontecendo no contexto da segunda epidemia de peste, a Grande Peste vitimou entre 75 000 a 100 000 pessoas, ou seja, praticamente um quinto da população de Londres na época, em dezoito meses.[2][3][4] A doença era causada pela bactéria Yersinia pestis, geralmente transmitida via um rato (chamado de vetor).[5] A epidemia de 1665-1666 foi em menor escala do que a anterior de peste Negra que atingiu a Europa entre 1347 e 1353, mas é chamada como a "grande peste" porque foi uma das últimas a se espalhar pela Europa.[6][7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «DNA confirms cause of 1665 London's Great Plague». BBC News (em inglês). 8 de setembro de 2016. Consultado em 18 de outubro de 2020 
  2. The London Plague 1665
  3. «The Great Plague of London, 1665». Contagion, Historical Views of Diseases and Epidemics (em inglês). Cambridge: Harvard University. Consultado em 2 de março de 2015 
  4. «DNA in London grave may help solve mysteries of the Great Plague». National Geographic (em inglês). Washington D.C.: National Geographic Society. 8 de setembro de 2016. Consultado em 18 de setembro de 2016 
  5. «Backgrounder: Plague». AVMA: Public Health (em inglês). Schaumburg: American Veterinary Medical Association. 17 de novembro de 2006. Consultado em 3 de setembro de 2013. Cópia arquivada em 16 de maio de 2008 
  6. «Spread of the Plague». BBC (em inglês). Londres: British Broadcasting Corporation. 29 de agosto de 2002. Consultado em 18 de dezembro de 2012 
  7. Ibeji, Mike (10 de março de 2011). «Black Death». BBC (em inglês). Londres: British Broadcasting Corporation. Consultado em 3 de novembro de 2008