Grande Prêmio da Austrália de 1991

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio da Austrália
de Fórmula 1 de 1991
Adelaide (long route).svg
Sétimo GP da Austrália em Adelaide
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 3 de novembro de 1991
Nome oficial Foster’s Australian Grand Prix
Local Circuito de Rua de Adelaide, Adelaide, Austrália Meridional, Austrália
Total 14 voltas / 52.920 km
Condições do tempo Chuva torrencial
Pole
Piloto
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Tempo 1'14.041
Volta mais rápida
Piloto
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Tempo 1'41.141 (na volta 14)
Pódio
Primeiro
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Segundo
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Terceiro
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda

Resultados do Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 realizado em Adelaide em 3 de novembro de 1991. Décima sexta e última etapa da temporada, teve como vencedor o brasileiro Ayrton Senna ao volante da McLaren-Honda e com ele subiram ao pódio o britânico Nigel Mansell, da Williams-Renault, e o austríaco Gerhard Berger, também da McLaren-Honda.[1][2][nota 1]

Esta corrida passou à história como a mais curta da categoria ao ser suspensa com apenas quatorze das oitenta e uma voltas previstas devido à chuva torrencial que caía sobre o circuito. Por esta razão os pontos foram atribuídos pela metade, afinal a distância percorrida foi inferior aos 75% previstos no regulamento.[3][4]

Bastidores e anúncios[editar | editar código-fonte]

Ausente de cinco provas na temporada e libertado pela Justiça Inglesa no mês anterior, Bertrand Gachot pilotou o carro #29 da Larousse de Eric Bernard, que se machucou no treino livre de sexta do GP do Japão;[5]

Alain Prost é demitido da Ferrari e a escuderia convoca Gianni Morbidelli,[6] piloto de testes do time de Maranello e vindo da Minardi na atual temporada. Após duas provas ausentes, Roberto Moreno conduz o carro #24 do time de Faenza na vaga deixada pelo piloto de Pesaro. Em sua primeira prova em um time de ponta, Morbidelli pontua pela primeira vez com meio ponto.

Última corrida de Satoru Nakajima. O piloto japonês já tinha anunciado com antecedência a aposentadoria no início da segunda fase do campeonato e também as últimas corridas de: Emanuele Pirro, Alex Caffi e Naoki Hattori.

Resumo[editar | editar código-fonte]

A largada da corrida foi com chuva e Senna, que largou na pole, conseguiu largar bem e manteve a ponta, com Berger em 2º, Mansell em 3º e Schumacher e Piquet disputando a 4ª posição. Na 3ª volta, Mansell já ocupava a 2ª posição ao superar Berger. Na 5ª volta, Schumacher perde o controle e acerta Alesi, que vinha logo atrás na reta Brabham. Piquet também chega a perder o controle do seu carro fazendo 360º graus no início da Brabham, mas ele consegue voltar ao circuito sem perder a 4ª posição. Com um carro bem acertado para o piso molhado, Mansell vai tentar ultrapassar Senna nessa mesma reta. Quando estava ultrapassando o brasileiro da McLaren, carros batidos aparecem na frente do piloto inglês, que freia para não acertá-los, e Senna volta para a liderança da prova. Pierluigi Martini, da Minardi, é outro que perde o controle do carro, indo bater forte no muro de proteção também na mesma reta. Assim que abriu a volta e contornou a chicane, Mansell perde o controle do seu carro acertando forte no muro do circuito. O piloto é atendido pelo médico da entidade e retirado do carro mancando. A direção de prova resolve interromper a prova, porque a chuva que caía na pista estava mais forte do que no início do Grande Prêmio.

Como a chuva não cessou nos minutos seguintes, a direção de prova encerrou a corrida com apenas 14 voltas e contando metade dos pontos, já que o número de voltas não atingiu os três quartos de prova.

Com o título de pilotos decidido no Japão em favor de Ayrton Senna, na Austrália definiu-se o mundial de construtores ficando com a McLaren. É o sétimo título da escuderia de Woking.

Resultado da corrida[editar | editar código-fonte]

Pré-classificação[editar | editar código-fonte]

Pré-classificação
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:17.707
2 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:18.007
3 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:18.049
4 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:18.051
5 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 1:18.184
6 31 Japão Naoki Hattori Coloni-Ford 1:22.852
Não classificados
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
5 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 1:18.184
6 31 Japão Naoki Hattori Coloni-Ford 1:22.852

Treinos classificatórios[editar | editar código-fonte]

1º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:14.210
2 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:14.385
3 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:14.822
4 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:15.633
5 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 1:15.840
6 27 Itália Gianni Morbidelli Ferrari 1:16.203
7 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 1:16.253
8 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:16.552
9 28 França Jean Alesi Ferrari 1:17.014
10 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:17.073
11 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:17.342
12 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:17.344
13 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 1:17.362
14 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:17.614
15 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1:17.665
16 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:17.867
17 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:18.214
18 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:18.216
19 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 1:18.282
20 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:18.783
21 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:18.887
22 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:18.992
23 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:19.076
24 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:19.177
25 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 1:19.199
26 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 1:19.678
27 24 Brasil Roberto Moreno Minardi-Ferrari 1:19.752
28 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:20.123
29 29 Bélgica Bertrand Gachot Lola-Ford 1:20.163
30 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 26:19.244
2º treino classificatório
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:14.041
2 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:14.897
3 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:15.057
4 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:15.291
5 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 1:15.508
6 28 França Jean Alesi Ferrari 1:15.545
7 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:15.563
8 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:16.359
9 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1:16.871
10 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:17.050
11 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:17.355
12 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:17.365
13 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:17.431
14 24 Brasil Roberto Moreno Minardi-Ferrari 1:17.639
15 27 Itália Gianni Morbidelli Ferrari 1:17.679
16 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 1:17.723
17 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:17.936
18 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:17.969
19 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:18.091
20 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 1:18.112
21 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:18.157
22 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:18.233
23 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 1:18.271
24 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:18.307
25 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 1:18.393
26 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:18.855
27 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:19.000
28 29 Bélgica Bertrand Gachot Lola-Ford 1:19.274
29 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 2:12.369
30 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 45:56.547
Não classificados
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
27 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford 1:18.393
28 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 1:18.855
29 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini 1:19.000
30 29 Bélgica Bertrand Gachot Lola-Ford 1:19.274

Grid de largada e classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Grid de largada
Pos. Piloto Chassi/Motor Tempo
1 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:14.041
2 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:14.385
3 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 1:14.822
4 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:15.057
5 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:15.291
6 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 1:15.508
7 28 França Jean Alesi Ferrari 1:15.545
8 27 Itália Gianni Morbidelli Ferrari 1:16.203
9 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 1:16.253
10 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 1:16.359
11 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 1:16.871
12 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 1:17.050
13 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 1:17.342
14 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 1:17.344
15 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 1:17.355
16 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 1:17.362
17 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 1:17.365
18 24 Brasil Roberto Moreno Minardi-Ferrari 1:17.639
19 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 1:17.936
20 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 1:17.969
21 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 1:18.091
22 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 1:18.112
23 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 1:18.157
24 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 1:18.216
25 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 1:18.271
26 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 1:18.282
Classificação da prova
Pos. Piloto Chassi/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 16 24'34.899 1 5
2 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 16 + 1.259 3 3
3 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 16 + 5.120 2 2
4 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 16 + 30.103 5 1,5
5 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 16 + 50"537 4 1
6 27 Itália Gianni Morbidelli Ferrari 16 + 51.069 8 0,5
7 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 16 + 52.361 13
8 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 16 + 1'00.431 12
9 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 16 + 1'15.567 16
10 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 16 + 1'20.370 9
11 12 Reino Unido Johnny Herbert Lotus-Judd 16 + 1'22.073 21
12 22 Finlândia J. J. Lehto Dallara-Judd 16 + 1'38.519 11
13 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 16 + 1'39.303 15
14 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 15 + 1 volta 14
15 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford 15 + 1 volta 23
16 24 Brasil Roberto Moreno Minardi-Ferrari 15 + 1 volta 18
17 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 15 + 1 volta 17
18 26 França Erik Comas Ligier-Lamborghini 15 + 1 volta 22
19 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 14 + 2 voltas 25
20 16 Áustria Karl Wendlinger Leyton House-Ilmor 14 + 2 voltas 26
Ret 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 8 Rodou 10
Ret 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 5 Colisão 6
Ret 28 França Jean Alesi Ferrari 5 Colisão 7
Ret 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini 5 Rodou 19
Ret 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 5 Colisão 20
Ret 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 4 Rodou 24
DNQ 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford Não qualificado
DNQ 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha Não qualificado
DNQ 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini Não qualificado
DNQ 29 Bélgica Bertrand Gachot Lola-Ford Não qualificado
DNPQ 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford Não pré-qualificado
DNPQ 31 Japão Naoki Hattori Coloni-Ford Não pré-qualificado

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas e os campeões da temporada surgem grafados em negrito.

Notas

  1. Voltas na liderança: Ayrton Senna liderou as 14 voltas da prova.

Referências

  1. «1991 Australian Grand Prix - race result». Consultado em 30 de julho de 2019 
  2. Fred Sabino (3 de novembro de 2019). «Corrida mais curta da história teve apenas 14 voltas, e Ayrton Senna venceu no temporal de Adelaide». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  3. «Australian GP, 1991 (em inglês) no grandprix.com». Consultado em 30 de julho de 2019 
  4. EWERTON, Fernando. Senna se despede com outra vitória (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 04/11/1991. Esportes, Capa. Página visitada em 30 de julho de 2019.
  5. «Gachot substitui Bernard na Larrousse». Folha de S.Paulo. 30 de outubro de 1991 
  6. «Ferrari dispensa Prost e agora quer Piquet». Folha de S.Paulo. 30 de outubro de 1991 
Precedido por
Grande Prêmio do Japão de 1991
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1991
Sucedido por
Grande Prêmio da África do Sul de 1992
Precedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1990
Grande Prêmio da Austrália
56ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1992