Grande Prêmio da Austrália de 1998

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio da Austrália
de Fórmula 1 de 1998
Albert Lake Park Street Circuit in Melbourne, Australia.svg
Terceiro GP da Austrália realizado em Melbourne
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 8 de março de 1998
Nome oficial LXIII Qantas Australian Grand Prix
Local Circuito de Albert Park, Melbourne, Vitória, Austrália
Total 58 voltas / 307.574 km
Condições do tempo Ensolarado
Pole
Piloto
Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes
Tempo 1:30.010
Volta mais rápida
Piloto
Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes
Tempo 1:31.649 (na volta 30)
Pódio
Primeiro
Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes
Segundo
Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes
Terceiro
Alemanha Heinz-Harald Frentzen Williams-Mecachrome

Resultados do Grande Prêmio da Austrália de Fórmula 1 (LXIII Qantas Australian Grand Prix) realizado em Melbourne em 8 de março de 1998. Etapa de abertura da temporada, teve como vencedor o finlandês Mika Häkkinen, que subiu ao pódio junto a David Coulthard numa dobradinha da McLaren-Mercedes, com Heinz-Harald Frentzen em terceiro pela Williams-Mecachrome.[1][2][nota 1]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Jogo de equipe[editar | editar código-fonte]

Na volta 36 do GP, Häkkinen, surpreendentemente, entra nos boxes logo após um erro na comunicação, fazendo com que Coulthard o ultrapassasse. Ele não faz o pit-stop, mas perde a liderança para o escocês, que mantém-se na primeira posição até a volta 56, quando o finlandês supera o companheiro de equipe na reta dos boxes. Segundo Coulthard, um acordo entre os dois definia que, quem fizesse a curva 1 na liderança, venceria a prova, embora muitos tratavam como uma decisão do chefe de equipe, Ron Dennis. Em 2007, Dennis admitiu que um integrante da McLaren havia mexido no rádio[3]:

"Nós não fazemos nem manipulamos corridas, a menos que ocorressem algumas circunstâncias inesperadas, como o que houve na Austrália (em 1998), quando alguém se aproveitou do rádio e instruiu Mika Häkkinen para que entrasse nos boxes".

Ron Dennis, chefe de equipe da McLaren, sobre o incidente com Häkkinen (2007).

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Treino oficial[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Tempo Diferença
1 8 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 1:30.010
2 7 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 1:30.053 + 0.043
3 3 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 1:30.767 + 0.757
4 1 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Mecachrome 1:30.919 + 0.909
5 15 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Petronas 1:31.384 + 1.374
6 2 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Williams-Mecachrome 1:31.397 + 1.387
7 5 Itália Giancarlo Fisichella Benetton-Playlife 1:31.733 + 1.723
8 4 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 1:31.767 + 1.757
9 10 Alemanha Ralf Schumacher Jordan-Mugen/Honda 1:32.392 + 2.382
10 9 Reino Unido Damon Hill Jordan-Mugen/Honda 1:32.399 + 2.389
11 6 Áustria Alexander Wurz Benetton-Playlife 1:32.726 +2.716
12 14 França Jean Alesi Sauber-Petronas 1:33.240 + 3.230
13 21 Japão Toranosuke Takagi Tyrrell-Ford 1:33.291 + 3.281
14 18 Brasil Rubens Barrichello Stewart-Ford 1:33.383 + 3.373
15 12 Itália Jarno Trulli Prost-Peugeot 1:33.739 + 3.729
16 17 Finlândia Mika Salo Arrows 1:33.927 + 3.917
17 23 Argentina Esteban Tuero Minardi-Ford 1:34.646 + 4.636
18 19 Dinamarca Jan Magnussen Stewart-Ford 1:34.906 + 4.896
19 20 Brasil Ricardo Rosset Tyrrell-Ford 1:35.119 + 5.109
20 16 Brasil Pedro Paulo Diniz Arrows 1:35.140 + 5.130
21 11 França Olivier Panis Prost-Peugeot 1:35.215 + 5.205
22 22 Japão Shinji Nakano Minardi-Ford 1:35.301 + 5.291
Limite dos 107%: 1:36.311
Fonte:[1]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos Piloto Equipe Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 8 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 58 1:31:45.996 1 10
2 7 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 58 + 0.702 2 6
3 2 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Williams-Mecachrome 57 + 1 volta 6 4
4 4 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 57 + 1 volta 8 3
5 1 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Mecachrome 57 + 1 volta 4 2
6 15 Reino Unido Johnny Herbert Sauber 57 + 1 volta 5 1
7 6 Áustria Alexander Wurz Benetton-Playlife 57 + 1 volta 11
8 9 Reino Unido Damon Hill Jordan-Mugen/Honda 57 + 1 volta 10
9 11 França Olivier Panis Prost-Peugeot 57 + 1 volta 21
Ret 5 Itália Giancarlo Fisichella Benetton-Playlife 43 Asa quebrada 7
Ret 14 França Jean Alesi Sauber 41 Motor 12
Ret 12 Itália Jarno Trulli Prost-Peugeot 26 Câmbio 15
Ret 20 Brasil Ricardo Rosset Tyrrell-Ford 25 Câmbio 19
Ret 17 Finlândia Mika Salo Arrows 23 Câmbio 16
Ret 23 Argentina Esteban Tuero Minardi-Ford 22 Motor 17
Ret 22 Japão Shinji Nakano Minardi-Ford 8 Semieixo 22
Ret 3 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 5 Motor 3
Ret 16 Brasil Pedro Paulo Diniz Arrows 2 Câmbio 20
Ret 10 Alemanha Ralf Schumacher Jordan-Mugen/Honda 1 Colisão 9
Ret 19 Dinamarca Jan Magnussen Stewart-Ford 1 Colisão 18
Ret 21 Japão Toranosuke Takagi Tyrrell-Ford 1 Spun off 13
Ret 18 Brasil Rubens Barrichello Stewart-Ford 0 Câmbio 14
Fonte: [1]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas.

Notas

  1. Voltas na liderança: Mika Häkkinen 37 voltas (1-23; 25-35; 56-58), David Coulthard 21 voltas (24; 36-55).

Referências

  1. a b c «1998 Australian Grand Prix - race result». Consultado em 3 de agosto de 2019 
  2. MARIANTE, José Henrique. McLaren humilha no GP da Austrália (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 09/03/1998. Esporte, p. 4-8. Página visitada em 3 de agosto de 2019.
  3. The Telegraph (29 de maio de 2007). «FIA inquiry into McLaren order». Londres. The Daily Telegraph. Consultado em 21 de abril de 2010 
Precedido por
Grande Prêmio da Europa de 1997
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1998
Sucedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1998
Precedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1997
Grande Prêmio da Austrália
63ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1999