Grande Prêmio da Espanha de 1991

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande Prêmio da Espanha de F-1 1991
Catalunya1994.png
Grande Prêmio da Espanha de 1991.
Detalhes da corrida
Data 29 de setembro de 1991
Nome oficial XXXIII Gran Premio Tío Pepe de España
Local Circuito da Catalunha, Montmeló, Espanha
Percurso 4.747 km
Total 65 voltas / 308.555 km
Pole
Piloto
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Tempo 1:18.751
Volta mais rápida
Piloto
Itália Riccardo Patrese Williams-Renault
Tempo 1:22.837 (na volta 63)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault
Segundo
França Alain Prost Ferrari
Terceiro
Itália Riccardo Patrese Williams-Renault

Grande Prêmio da Espanha de 1991 (formalmente denominado XXXIII Gran Premio Tío Pepe de España) é a décima quarta etapa da temporada de 1991 da Fórmula 1. Foi disputado no dia 29 de setembro de 1991 no Circuito da Catalunha, Montmeló, Espanha. O inglês Nigel Mansell, da Williams, venceu a corrida, depois de passar a corrida praticamente inteira, disputando posição com o brasileiro Ayrton Senna. O francês Alain Prost e o italiano Riccardo Patrese completaram o pódio.

Relatório[editar | editar código-fonte]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Este Grande Prêmio foi a estreia do novo circuito da Catalunya na categoria. Na largada, o austríaco Gerhard Berger da McLaren larga bem e mantém a 1ª posição, com seu companheiro de equipe que também largou muito bem, o brasileiro Ayrton Senna pulando da 3ª para a 2ª ganhando a posição do inglês Nigel Mansell da Williams; no final da reta dos boxes, Berger faz a curva com Senna logo atrás e Mansell em 3º. Na estratégia da equipe McLaren, era fundamental que Berger pulasse na frente e vencesse a prova, e que Mansell termine em 2º e com Senna em 3º ou 4º lugar para que o brasileiro comemorasse o campeonato com duas provas de antecedência porque a diferença diminuiria de 22 ou 21 pontos respectivamente. Com Berger abrindo vantagem sobre os dois pilotos que disputam o campeonato, logo no início da 4ª volta na disputa da 2ª posição, Mansell com o carro mais adaptado ao circuito consegue pegar bem o vácuo da traseira do carro de Senna e vai ultrapassá-lo na reta dos boxes. Os dois estão lado a lado nela ("a cena é inesquecível").

O piloto inglês da Williams pisa tudo no acelerador do seu carro para ganhar a posição enquanto que o brasileiro da McLaren tenta fazer o máximo possível para não perdê-la. Com a preferência da curva, Mansell consegue superar Senna que na curva seguinte tenta dar o troco, mas não conseguindo o feito. Com a pista secando, Mansell e Senna vão para os boxes para a troca de pneus. Com o trabalho mais rápido da McLaren, o brasileiro volta ao circuito na frente do inglês. Na troca de pneus do italiano Riccardo Patrese da Williams, o piloto brasileiro da McLaren vai para a liderança com o seu companheiro de equipe logo atrás. Pela estratégia da equipe, Berger ultrapassa Senna no final da reta dos boxes. Então, o austríaco ia novamente para a liderança e abrindo de Senna que ficava na defensiva tentando segurar o ímpeto de Mansell que precisava vencer na pista espanhola para adiar a festa antecipada do atual campeão. Quando ia abrir a 13ª volta, Senna perde o controle do seu carro rodando no início da reta dos boxes. O líder do campeonato consegue retornar ao circuito em 6º. Sem o brasileiro na sua frente, o piloto da Williams alcança e ultrapassa Berger no miolo da pista e assume a ponta para não perdê-la. O austríaco da McLaren abandonaria a corrida na 33ª volta com problemas elétricos em seu carro impossibilitando de ajudar o seu companheiro de equipe. Senna chegou a ocupar a 3ª posição por quatro voltas seguidas, mas após aquela rodada, seu carro não tinha o mesmo rendimento como no início da prova e ele acabou perdendo as posições para Patrese e voltas mais tarde para Alesi. Com a vitória, o piloto inglês da Williams abaixava para 16 pontos enquanto que o brasileiro da McLaren terminou se arrastando num 5º lugar. Não era agora que o título seria conquistado.

Classificação[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 5 Reino Unido Nigel Mansell Williams-Renault 65 1:38:41.541 2 10
2 27 França Alain Prost Ferrari 65 + 11.331 6 6
3 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 65 + 15.909 4 4
4 28 França Jean Alesi Ferrari 65 + 22.772 7 3
5 1 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 65 + 1:02.402 3 2
6 19 Alemanha Michael Schumacher Benetton-Ford 65 + 1:19.468 5 1
7 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Ilmor 64 + 1 Volta 13  
8 22 Finlândia JJ Lehto Dallara-Judd 64 + 1 Volta 15  
9 32 Itália Alessandro Zanardi Jordan-Ford 64 + 1 Volta 20  
10 7 Reino Unido Martin Brundle Brabham-Yamaha 63 + 2 Voltas 11  
11 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 63 + 2 Voltas 10  
12 14 Itália Gabriele Tarquini Fondmetal-Ford 63 + 2 Voltas 22  
13 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ferrari 63 + 2 Voltas 19  
14 24 Itália Gianni Morbidelli Minardi-Ferrari 62 Colisão 16  
15 21 Itália Emanuele Pirro Dallara-Judd 62 + 3 Voltas 9  
16 4 Itália Stefano Modena Tyrrell-Honda 62 + 3 Voltas 14  
17 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Honda 62 + 3 Voltas 18  
Ret 8 Reino Unido Mark Blundell Brabham-Yamaha 49 Motor 12  
Ret 26 França Érik Comas Ligier-Lamborghini 36 Elétrico 25  
Ret 2 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 33 Elétrico 1  
Ret 9 Itália Michele Alboreto Footwork-Ford 23 Motor 24  
Ret 33 Itália Andrea de Cesaris Jordan-Ford 22 Elétrico 17  
Ret 11 Finlândia Mika Häkkinen Lotus-Judd 5 Spun Off 21  
Ret 16 Itália Ivan Capelli Leyton House-Ilmor 1 Colisão 8  
Ret 29 França Éric Bernard Lola-Ford 0 Colisão 23  
Ret 25 Bélgica Thierry Boutsen Ligier-Lamborghini 0 Colisão 26  
DNQ 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Ford    
DNQ 34 Itália Nicola Larini Lambo-Lamborghini    
DNQ 12 Alemanha Michael Bartels Lotus-Judd    
DNQ 35 Bélgica Eric van de Poele Lambo-Lamborghini    
DNPQ 10 Itália Alex Caffi Footwork-Ford    
DNPQ 18 Itália Fabrizio Barbazza AGS-Ford    
DNPQ 17 França Olivier Grouillard AGS-Ford    
Fonte:[1]

Referências

  1. «1991 Spanish Grand Prix». formula1.com. Arquivado desde o original em 3 de novembro de 2014. Consultado em 23 de dezembro de 2015. 


Prova Anterior:
Grande Prêmio de Portugal de 1991
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 1991
Próxima Prova:
Grande Prêmio do Japão de 1991

Prova Anterior:
Grande Prêmio da Espanha de 1990
Grande Prêmio da Espanha Próxima Prova:
Grande Prêmio da Espanha de 1992