Grande Prêmio de Mônaco de 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio de Mônaco de F-1 2017
Monte Carlo Formula 1 track map.svg
Grande Prêmio de Mônaco de 2017.
Detalhes da corrida
Data 28 de maio de 2017
Nome oficial Formula 1 Grand Prix de Monaco 2017
Local Circuito de Monte Carlo, Monte Carlo, Mônaco
Total 78 voltas / 260.286 km
Pole
Piloto
Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari
Tempo 1:12.178
Volta mais rápida
Piloto
México Sergio Pérez Force India-Mercedes
Tempo 1:14.820 (na volta 76)
Pódio
Primeiro
Alemanha Sebastian Vettel Ferrari
Segundo
Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari
Terceiro
Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer

O Grande Prêmio de Mônaco de 2017 (formalmente denominado Formula 1 Grand Prix de Monaco 2017) foi a sexta etapa da temporada de 2017 da Fórmula 1. Disputada em 28 de maio de 2017 no Circuito de Monte Carlo, Monte Carlo, Mônaco[1], foi vencida pelo alemão Sebastian Vettel. Completam o pódio o finlandês Kimi Räikkönen e o australiano Daniel Ricciardo.

Relatório[editar | editar código-fonte]

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Em meados de abril a McLaren anunciou que retornaria a disputar as 500 Milhas de Indianápolis e que seria representada por Fernando Alonso, titular da equipe na Fórmula 1. Alonso ficará fora do GP de Mônaco, pois as duas corridas serão disputadas no mesmo dia. O substituto do espanhol será o britânico Jenson Button.[2][3]

Treino Classificatório[4][editar | editar código-fonte]

Q1

Líder do campeonato, Sebastian Vettel foi o primeiro a ir para a pista, seguido do companheiro de equipe Kimi Räikkönen. Com os dois carros na frente, a Ferrari passou a ser desafiada pela RBR, com Verstappen e Ricciardo se revezando na primeira colocação, até que o holandês assumisse a ponta, anotando 1m13s078. Muito discretas, as Mercedes ficaram em quinto com Bottas (1m13s325), e décimo com Hamilton (1m13s640). Após Esteban Ocon bater no terceiro treino livre, a Force India trabalhou bem, e conseguiu consertar o bólido do francês a tempo de colocá-lo no Q1, mas ele não conseguiu passar para a fase seguinte, na 16ª posição. Romain Grosjean roda sozinho e fica perigosamente no sentido contário da pista. Problemas para a Sauber de Marcus Ericsson. O sueco fica na última colocação do Q1.

Eliminados: Esteban Ocon (Force India), Jolyon Palmer (Renault), Lance Stroll (Williams), Pascal Wehrlein (Sauber) e Marcus Ericsson (Sauber).

Q2

Se a RBR deu as cartas no Q1, na segunda parte do treino foi a vez da Ferrari ficar na ponta, com Kimi Räikkönen anotando 1m12s231. Vettel veio na sequência, seguido por Verstappen, Bottas em quarto, e Ricciardo em quinto. Hamilton já vinha sofrendo com problemas no carro da Mercedes no Q1, e no Q2 não conseguiu avançar. Cometendo erros, o inglês teve que abortar a última tentativa de volta rápida graças a bandeira amarela gerada pelo acidente com Stoffel Vandoorne no minuto final. O brasileiro Felipe Massa também não conseguiu completar sua volta rápida, terminando em 15º. Em seu retorno à Fórmula 1, Jenson Button levou a McLaren ao Q3, em décimo.

Eliminados: Daniil Kvyat (Toro Rosso), Nico Hülkenberg (Renault), Kevin Magnussen (Haas), Lewis Hamilton (Mercedes) e Felipe Massa (Williams)

Q3

Com Lewis Hamilton fora da briga, Kimi Raikkonen comandou o Q3, assumindo a ponta desde o início para fazer a pole position, e de quebra pulverizar o recorde da pista com 1m12s178. Sebastian Vettel fez uma volta voadora na última tentativa e completou a dobradinha da Ferrari, apenas 0s043 atrás do companheiro de equipe. Apesar do mau desempenho de Lewis Hamilton, Valtteri Bottas levou a Mercedes até a terceira posição, seguido de Verstappen, Ricciardo, Sainz, Pérez, Grosjean, Button e Vandoorne fecharam os 10 primeiros.

Grid de Largada

Corrida[editar | editar código-fonte]

Ao contrário do que costuma acontecer, a largada do GP de Mônaco foi limpa, sem nenhum grande entrevero. Kimi Räikkönen manteve a liderança com tranquilidade, seguido de Sebastian Vettel e Valtteri Bottas. Tentando a ultrapassagem sobre Max Verstappen, Daniel Ricciardo tocou de leve o companheiro de equipe, mas ambos mantiveram suas posições, com o holandês em quarto e o australiano em quinto. Largando da 13ª colocação, Hamilton tracionou melhor e conseguiu a ultrapassagem sobre Stoffel Vandoorne. Felipe Massa manteve o 14º lugar. Voltando à F1, Jenson Button saiu dos boxes em último.

Vindo de um grande resultado em Barcelona, onde foi oitavo, Pascal Wehrlein largou em 18º, teve de ir aos boxes, e acabou solto pela Sauber na frente de Button. A FIA resolveu punir o alemão em 5s por ter atrapalhado o campeão mundial de 2009. Os dois ainda viriam a se encontram no fim da corrida em um acidente.

Nico Hülkenberg teve problemas com o câmbio no carro da Renault, e foi obrigado a abandonar a corrida. Quase que simultaneamente, Sergio Pérez foi aos boxes efetuar a troca da asa dianteira, que estava danificada graças a um leve toque no muro. Com isso, Hamilton entrou na zona de pontuação pela primeira vez no dia, assumindo o 10º lugar.

Sebastian Vettel comemorando sua vitória no GP de Mônaco.

Verstappen foi o primeiro do Top 5 a parar, e calçou sua RBR com pneus supermacios. O holandês voltou à pista na quinta colocação, iniciando uma perseguição à Mercedes de Bottas.

Na volta 34, o líder Räikkönen enfim foi aos boxes para efetuar a troca de pneus. A Ferrari perdeu um pouco de tempo na troca da roda traseira esquerda, em um pit stop de 3s4. Com a pista livre, Vettel passou a voar baixo na tentativa de abrir uma distância suficiente para conseguir parar, e depois voltar na frente de Räikkönen. Deu certo. O alemão entrou nos boxes na volta 39, colocou pneus supermacios, e conseguiu voltar ainda na liderança.

Após o acidente de Jenson Button e Pascal Wehrlein, o safety car foi acionado. Na relargada, Vettel sustenta a liderança e ruma tranquilo para a vitória.

Ainda deu tempo para Ericsson, e depois Vandoorne errarem sozinhos, com ambos abandonando a prova. Desespero na McLaren, que estava conseguindo marcar o seu primeiro ponto na temporada. Pérez também não quis ficar atrás, e fez uma barbeiragem, jogando Kvyat no muro. Melhor para o brasileiro Felipe Massa, que ganhou duas posições e terminou a prova em 9º lugar, entrando na zona de pontuação depois de um fim de semana bem complicado com a Williams.

Resultado da corrida

Pneus[editar | editar código-fonte]

Os compostos de pneus fornecidos pela Pirelli para este Grande Prêmio[5]
Nome do composto Cor Banda de rolamento Condições de Tempo Dry Type Aderência Longevidade
Ultra Macio F1 tire Pirelli PZero Purple.svg Slick
(P Zero)
Seco Ultrasoft Mais aderência Menos durável
Super Macio F1 tire Pirelli PZero Red.svg Slick
(P Zero)
Seco Supersoft Mais aderência Menos durável
Macio F1 tire Pirelli PZero Yellow.svg Slick
(P Zero)
Seco Soft Médio Médio

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treino Classificatório[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Q1 Q2 Q3 Grid
1 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 1:13.117 1:12.231 1:12.178 1
2 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 1:13.090 1:12.449 1:12.221 2
3 77 Finlândia Valtteri Bottas Mercedes 1:13.325 1:12.901 1:12.223 3
4 33 Países Baixos Max Verstappen Red Bull-TAG Heuer 1:13.078 1:12.697 1:12.496 4
5 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer 1:13.219 1:13.011 1:12.998 5
6 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso 1:13.526 1:13.397 1:13.162 6
7 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 1:13.530 1:13.430 1:13.329 7
8 8 França Romain Grosjean Haas-Ferrari 1:13.786 1:13.203 1:13.349 8
9 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 1:13.723 1:13.453 1:13.613 20 2
10 2 Bélgica Stoffel Vandoorne McLaren-Honda 1:13.476 1:13.249 S/Tempo 12 1
11 26 Rússia Daniil Kvyat Toro Rosso 1:13.899 1:13.516 9
12 27 Alemanha Nico Hülkenberg Renault 1:13.787 1:13.628 10
13 20 Dinamarca Kevin Magnussen Haas-Ferrari 1:13.531 1:13.959 11
14 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 1:13.640 1:14.106 13
15 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 1:13.796 1:20.529 14
16 31 França Esteban Ocon Force India-Mercedes 1:14.101 15
17 30 Reino Unido Jolyon Palmer Renault 1:14.696 16
18 18 Canadá Lance Stroll Williams-Mercedes 1:14.893 17
19 94 Alemanha Pascal Wehrlein Sauber-Ferrari 1:15.159 18
20 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 1:15.276 19
Tempo dos 107%: 1:18.193
Fonte:[6]
Notas

↑1 - Stoffel Vandoorne perdeu três posições no grid, por ter sido considerado culpado em acidente com Felipe Massa no último GP, e largará em 12º.

↑2 - Jenson Button foi punido em 15 posições por troca de motor.

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Voltas Tempo/Retirado Grid Pontos
1 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 78 1:44:44.320 2 25
2 7 Finlândia Kimi Räikkönen Ferrari 78 +3.145 1 18
3 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer 78 +3.745 5 15
4 77 Finlândia Valtteri Bottas Mercedes 78 +5.517 3 12
5 33 Países Baixos Max Verstappen Red Bull-TAG Heuer 78 +6.199 4 10
6 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso 78 +12.038 6 8
7 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 78 +15.801 13 6
8 8 França Romain Grosjean Haas-Ferrari 78 +18.150 8 4
9 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 78 +19.445 14 2
10 20 Dinamarca Kevin Magnussen Haas-Ferrari 78 +21.443 11 1
11 30 Reino Unido Jolyon Palmer Renault 78 +22.737 16
12 31 França Esteban Ocon Force India-Mercedes 78 +23.725 15
13 11 México Sergio Pérez Force India-Mercedes 78 +39.089 7
14 26 Rússia Daniil Kvyat Toro Rosso 71 Colisão 9
15 18 Canadá Lance Stroll Williams-Mercedes 71 +7 Voltas 17
Ret 2 Bélgica Stoffel Vandoorne McLaren-Honda 66 Spun off 12
Ret 9 Suécia Marcus Ericsson Sauber-Ferrari 63 Spun off 19
Ret 94 Alemanha Pascal Wehrlein Sauber-Ferrari 57 Colisão 18
Ret 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 57 Colisão 20
Ret 27 Alemanha Nico Hülkenberg Renault 15 Câmbio 10
Fonte:[7][8][9]

Voltas na Liderança[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Nº de Voltas Piloto Voltas
44 Alemanha Sebastian Vettel (35-78)
34 Finlândia Kimi Räikkönen (1-34)

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

2017 DHL Fastest Pit Stop Award[editar | editar código-fonte]

Resultado[editar | editar código-fonte]

Pos. Nu. Piloto Construtor Tempo Pontos
1 3 Austrália Daniel Ricciardo Red Bull-TAG Heuer 2.60 25
2 44 Reino Unido Lewis Hamilton Mercedes 2.61 18
3 77 Finlândia Valtteri Bottas Mercedes 2.65 15
4 19 Brasil Felipe Massa Williams-Mercedes 2.74 12
5 55 Espanha Carlos Sainz Jr. Toro Rosso 2.75 10
6 22 Reino Unido Jenson Button McLaren-Honda 2.80 8
7 20 Dinamarca Kevin Magnussen Haas-Ferrari 2.84 6
8 31 França Esteban Ocon Force India-Mercedes 2.85 4
9 8 França Romain Grosjean Haas-Ferrari 2.87 2
10 5 Alemanha Sebastian Vettel Ferrari 2.88 1
Fonte: [10]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

Somente as cinco primeiras posições estão incluídas nas tabelas.

Referências

  1. «Formula 1 Grand Prix de Monaco 2017» (em inglês). Formula 1.com 
  2. «McLaren anuncia que Alonso correrá 500 milhas de Indianápolis». Gazeta Esportiva. 12 de abril de 2017. Consultado em 22 de maio de 2017 
  3. 22 de maio de 2017. «Empolgado com GP de Mônaco, Button descarta disputar toda temporada». UOL. Consultado em 5 de maio de 2017 
  4. «Raikkonen acaba com jejum de quase nove anos e largará na pole. Hamilton é só o 13º». Globoesporte.com. 27 de Maio de 2017. Consultado em 27 de Maio de 2017 
  5. «Pirelli confirm compounds for Spain through Azerbaijan» (em inglês). Formula 1.com. 10 de março de 2017 
  6. «FORMULA 1 GRAND PRIX DE MONACO 2017 - QUALIFYING» (em inglês). Formula1.com. 27 de maio de 2017. Consultado em 27 de maio de 2017 
  7. «Race - Monaco win extends Vettel's championship lead». Formula 1 (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  8. «FORMULA 1 GRAND PRIX DE MONACO 2017 - RACE RESULT». Formula 1 (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  9. «Sebastian Vettel wins 2017 Formula 1 Monaco Grand Prix». Autosport (em inglês). Consultado em 28 de maio de 2017 
  10. «2017 DHL Fastest Pit Stop Award» (em inglês). Formula1.com. 26 de março de 2017 
Prova Anterior:
GP da Espanha de 2017
Campeonato do Mundo FIA de Fórmula 1
Temporada 2017
Próxima Prova:
GP do Canadá de 2017

Prova Anterior:
GP de Mônaco de 2016
Grande Prêmio de Mônaco Próxima Prova:
GP de Mônaco de 2018