Grande Prêmio de San Marino de 1996

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio de San Marino
de Fórmula 1 de 1996
Circuit Imola 1992.png
16º GP de San Marino realizado em Imola
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 5 de maio de 1996
Nome oficial XVI Gran Premio di San Marino
Local Autódromo Enzo e Dino Ferrari, Ímola, Emília-Romanha, Itália
Total 63 voltas / 308.196 km (192.262 mi) km
Condições do tempo Ensolarado
Pole
Piloto
Alemanha Michael Schumacher Ferrari
Tempo 1:26.890
Volta mais rápida
Piloto
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Tempo 1:28.931 (na volta 49)
Pódio
Primeiro
Reino Unido Damon Hill Williams-Renault
Segundo
Alemanha Michael Schumacher Ferrari
Terceiro
Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault

Resultados do Grande Prêmio de San Marino de Fórmula 1 realizado em Imola em 5 de maio de 1996. Quinta etapa da temporada, teve como vencedor o britânico Damon Hill, da Williams-Renault.[1][2][nota 1]

Resumo da prova[editar | editar código-fonte]

Treinos[editar | editar código-fonte]

Michael Schumacher superou as Williams nos segundos finais do treino de sábado e alcançou sua primeira pole na Ferrari e a primeira do time italiano em Imola desde 1983 com René Arnoux. Graças a uma quebra na suspensão traseira de seu carro logo após o treino, o alemão fez um desfile pelo circuito a bordo do caminhão de resgate para delírio da torcida.[3]

Corrida[editar | editar código-fonte]

David Coulthard tomou a ponta na largada colocando sua McLaren adiante de Hill e Schumacher que logo passaria o inglês e como se não bastasse tal revés, a Williams foi obrigada a socorrer Jacques Villeneuve com um pneu furado após tocar a Benetton de Jean Alesi. Sobre Coulthard, ele segurou a liderança por dezenove voltas até quando entrou nos boxes um giro antes de Schumacher fazendo com que o primeiro lugar caísse no colo do germânico na volta vinte e apenas por um giro antes de Damon Hill pontear. Falando nele, somente na trigésima volta o filho de Graham Hill parou realizando um trabalho que o manteve à frente de Schumacher na casa de um segundo. A necessidade do alemão em fazer uma nova parada, entretanto, impediu um confronto direto entre ele e Hill.

Encerrada a segunda janela de pit stops a liderança era de de Hill com Schumacher em segundo e Berger em terceiro, pois Coulthard saiu da corrida devido a uma falha hidráulica. Quando o piloto da Williams parou faltavam treze voltas para o fim da prova e sua vantagem era de quarenta segundos sobre o rival mais próximo, o que o permitiu voltar à ponta e conservar sua liderança até a segunda vitória consecutiva em Ímola com Michael Schumacher em segundo e Gerhard Berger em terceiro.[2]

Cada um dos presentes no pódio tinha razões para comemorar: Damon Hill venceu e com o abandono de Villeneuve por falhas na suspensão do carro, abriu 21 pontos de vantagem sobre o canadense na tabela de classificação, a maior diferença entre ambos até o momento. Para Michael Schumacher foi um alívio chegar em segundo lugar depois de sofrer com uma roda travada a meia volta do final enquanto Berger marcou seus primeiros pontos em seu retorno à Benetton, algo inédito desde a vitória do austríaco no Grande Prêmio do México de 1986.[4] Eddie Irvine, Rubens Barrichello e Jean Alesi completaram a zona de pontuação.

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Treino oficial[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Tempo Diferença
1 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 1:26.890
2 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 1:27.105 + 0.215
3 6 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault 1:27.220 + 0.330
4 8 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 1:27.688 + 0.798
5 3 França Jean Alesi Benetton-Renault 1:28.009 + 1.119
6 2 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 1:28.205 + 1.315
7 4 Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault 1:28.336 + 1.446
8 19 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 1:28.423 + 1.533
9 11 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 1:28.632 + 1.742
10 15 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 1:28.785 + 1.895
11 7 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 1:29.079 + 2.189
12 12 Reino Unido Martin Brundle Jordan-Peugeot 1:29.099 + 2.209
13 9 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 1:29.472 + 2.582
14 17 Países Baixos Jos Verstappen Footwork-Hart 1:29.539 + 2.649
15 14 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Ford 1:29.541 + 2.651
16 18 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 1:29.892 + 3.002
17 10 Brasil Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 1:29.989 + 3.099
18 20 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 1:30.471 + 3.581
19 21 Itália Giancarlo Fisichella Minardi-Ford 1:30.814 + 3.924
20 16 Brasil Ricardo Rosset Footwork-Hart 1:31.316 + 4.426
21 22 Itália Luca Badoer Forti-Ford 1:32.037 + 5.147
Limite dos 107%: 1:32.972
DNQ 23 Itália Andrea Montermini Forti-Ford 1:33.685 + 6.795
Fonte:[1]

Corrida[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 5 Reino Unido Damon Hill Williams-Renault 63 1:35:26.156 2 10
2 1 Alemanha Michael Schumacher Ferrari 63 + 16.460 1 6
3 4 Áustria Gerhard Berger Benetton-Renault 63 + 46.891 7 4
4 2 Reino Unido Eddie Irvine Ferrari 63 + 1:01.583 6 3
5 11 Brasil Rubens Barrichello Jordan-Peugeot 63 + 1:18.490 9 2
6 3 França Jean Alesi Benetton-Renault 62 + 1 volta 5 1
7 10 Brasil Pedro Paulo Diniz Ligier-Mugen/Honda 62 + 1 volta 17
8 7 Finlândia Mika Häkkinen McLaren-Mercedes 61 Motor 11
9 20 Portugal Pedro Lamy Minardi-Ford 61 + 2 voltas 18
10 22 Itália Luca Badoer Forti-Ford 59 + 4 voltas 21
11 6 Canadá Jacques Villeneuve Williams-Renault 57 Suspensão 3
Ret 9 França Olivier Panis Ligier-Mugen/Honda 54 Motor 13
Ret 18 Japão Ukyo Katayama Tyrrell-Yamaha 45 Spun Off 16
Ret 8 Reino Unido David Coulthard McLaren-Mercedes 44 Pane hidráulica 4
Ret 16 Brasil Ricardo Rosset Footwork-Hart 40 Motor 20
Ret 17 Países Baixos Jos Verstappen Footwork-Hart 38 Pane hidráulica 14
Ret 12 Reino Unido Martin Brundle Jordan-Peugeot 36 Spun Off 12
Ret 15 Alemanha Heinz-Harald Frentzen Sauber-Ford 32 Brakes 10
Ret 21 Itália Giancarlo Fisichella Minardi-Ford 30 Motor 19
Ret 14 Reino Unido Johnny Herbert Sauber-Ford 25 Pane elétrica 15
Ret 19 Finlândia Mika Salo Tyrrell-Yamaha 23 Motor 8
DNQ 23 Itália Andrea Montermini Forti-Ford Acima dos 107% 22
Fonte:[1]

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas.

Notas

  1. Voltas na liderança: David Coulthard 19 voltas (1-19), Michael Schumacher 1 volta (20), Damon Hill 43 voltas (21-63).

Referências

  1. a b c «1996 San Marino Grand Prix - race result». Consultado em 8 de setembro de 2019 
  2. a b «Estratégia leva Hill à vitória em Ímola. Disponível em O Estado de S. Paulo, 06/05/1996». Consultado em 8 de abril de 2015 
  3. «Schumacher marca a pole e brilha na casa da Ferrari. Disponível na Folha de S. Paulo, 05/05/1996». Consultado em 8 de abril de 2015 
  4. Fred Sabino (27 de agosto de 2019). «Gerhard Berger completa 60 anos de idade; relembre as dez vitórias do austríaco na Fórmula 1». globoesporte.com. Globo Esporte. Consultado em 8 de setembro de 2019 
Precedido por
Grande Prêmio da Europa de 1996
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1996
Sucedido por
Grande Prêmio de Mônaco de 1996
Precedido por
Grande Prêmio de San Marino de 1995
Grande Prêmio de San Marino
16ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio de San Marino de 1997