Grande Prêmio do Brasil de 1982

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Brasil
de Fórmula 1 de 1982
Circuit Jacarepagua.png
Terceiro GP do Brasil realizado em Jacarepaguá
Detalhes da corrida
Data 21 de março de 1982
Nome oficial XI Grande Prêmio do Brasil
Local Autódromo de Jacarepaguá, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Total 63 voltas / 316.953 km
Condições do tempo Seco
Pole
Piloto
França Alain Prost Renault
Tempo 1:28.808
Volta mais rápida
Piloto
França Alain Prost Renault
Tempo 1:37.016 (na volta 36)
Pódio
Primeiro
França Alain Prost Renault
Segundo
Reino Unido John Watson McLaren-Ford
Terceiro
Reino Unido Nigel Mansell Lotus

Resultados do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 realizado no autódromo de Jacarepaguá à 21 de março de 1982. Foi a segunda etapa daquela temporada. O brasileiro Nelson Piquet venceu a prova com o finlandês Keke Rosberg em segundo, mas ambos foram desclassificados quase um mês depois de realizada a etapa brasileira, porque seus carros estavam abaixo do peso regulamentar e por conta disso a FISA atribuiu a vitória ao francês Alain Prost, originalmente o terceiro colocado na prova.[1][2][nota 1]

Outra consequência dessa medida de força foi que as equipes vinculadas à FOCA boicotaram o Grande Prêmio de San Marino realizado em Ímola em 25 de abril.

Resumo[editar | editar código-fonte]

  • Última corrida do argentino Carlos Reutemann na Fórmula 1.
  • Primeira das seis vitórias de Alain Prost no Grande Prêmio do Brasil: 1982, 1984, 1985, 1987, 1988 e 1990 (Interlagos, São Paulo)).
  • Primeiros e únicos pontos na carreira do alemão Manfred Winkelhock.
  • Muitos pilotos sofreram de exaustão por causa do clima extremamente quente, especialmente os corredores da Brabham: Piquet e Patrese. Patrese retirou-se devido à sua exaustão total e Piquet desmaiou durante a cerimônia do pódio.

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Chassi/Motor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
DSQ 1 Brasil Nelson Piquet Brabham-Ford 63 Tanque d'água ilegal 7 [1]
DSQ 6 Finlândia Keke Rosberg Williams-Ford 63 Tanque d'água ilegal 3 [1]
1 15 França Alain Prost Renault 63 1:44'33"134 1 9
2 7 Reino Unido John Watson McLaren-Ford 63 + 2"990 12 6
3 12 Reino Unido Nigel Mansell Lotus-Ford 63 + 36"859 14 4
4 3 Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford 63 + 50"761 13 3
5 9 Alemanha Ocidental Manfred Winkelhock ATS-Ford 62 + 1 volta 15 2
6 28 França Didier Pironi Ferrari 62 + 1 volta 8 1
7 4 Suécia Slim Borgudd Tyrrell-Ford 61 + 2 voltas 21
8 17 Alemanha Ocidental Jochen Mass March-Ford 61 + 2 voltas 22
9 31 França Jean-Pierre Jarier Osella-Ford 60 + 3 voltas 23
10 30 Itália Mauro Baldi Arrows-Ford 57 + 6 voltas 19
Ret 10 Chile Eliseo Salazar ATS-Ford 38 Motor 18
Ret 20 Brasil Chico Serra Fittipaldi-Ford 36 Suspensão 25
Ret 2 Itália Riccardo Patrese Brabham-Ford 34 Cansaço físico 9
Ret 27 Canadá Gilles Villeneuve Ferrari 29 Rodada 2
Ret 8 Áustria Niki Lauda McLaren-Ford 22 Colisão 5
Ret 16 França René Arnoux Renault 21 Colisão 4
Ret 5 Argentina Carlos Reutemann Williams-Ford 21 Colisão 6
Ret 11 Itália Elio de Angelis Lotus-Ford 21 Colisão 11
Ret 25 Estados Unidos Eddie Cheever Ligier-Matra 19 Vazamento d'água 26
Ret 23 Itália Bruno Giacomelli Alfa Romeo 16 Embreagem 16
Ret 26 França Jacques Laffite Ligier-Matra 15 Chassis 24
Ret 22 Itália Andrea de Cesaris Alfa Romeo 14 Chassis 10
Ret 33 República da Irlanda Derek Daly Theodore-Ford 12 Rodada 20
Ret 18 Brasil Raul Boesel March-Ford 11 Rodada 17
DNQ 36 Itália Teo Fabi Toleman-Hart
DNQ 29 Reino Unido Brian Henton Arrows-Ford
DNQ 35 Reino Unido Derek Warwick Toleman-Hart
DNQ 14 Colômbia Roberto Guerrero Ensign-Ford
DNPQ 32 Itália Riccardo Paletti Osella-Ford

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. Voltas na liderança: Gilles Villeneuve 29 voltas (1-29); Nelson Piquet 34 voltas (30-63).

Referências

  1. a b c «Tribunal da FISA tira a vitória de Piquet no Rio (online). Folha de S. Paulo, São Paulo (SP), 20/04/1982. Primeiro caderno, Esportes, p. 31». Consultado em 6 de julho de 2018 
  2. Lang, Mike (1992). Grand Prix! Vol 4. [S.l.]: Haynes Publishing Group. p. 86. ISBN 0-85429-733-2 
Precedido por
Grande Prêmio da África do Sul de 1982
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1982
Sucedido por
Grande Prêmio do Oeste dos EUA de 1982
Precedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1981
Grande Prêmio do Brasil
11ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1983