Grande Prêmio do Canadá de 1979

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Canadá
de Fórmula 1 de 1979
Gilles Villeneuve Circuit Montreal (78-86).svg
Segundo GP do Canadá realizado em Montreal
Detalhes da corrida
Categoria Fórmula 1
Data 30 de setembro de 1979
Nome oficial XVIII Grand Prix du Canada
Local Circuito da Ilha de Notre Dame, Montreal, Quebec, Canadá
Total 70 voltas / 315.000 km
Condições do tempo Parcialmente nublado, ameno, seco
Pole
Piloto
Austrália Alan Jones Williams-Ford
Tempo 1:29.892
Volta mais rápida
Piloto
Austrália Alan Jones Williams-Ford
Tempo 1:31.272 (na volta 65)
Pódio
Primeiro
Austrália Alan Jones Williams-Ford
Segundo
Canadá Gilles Villeneuve Ferrari
Terceiro
Suíça Clay Regazzoni Williams-Ford

Resultados do Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 realizado em Montreal à 30 de setembro de 1979. Décima quarta e penúltima etapa da temporada, foi vencido pelo australiano Alan Jones.[1][2][nota 1]

Niki Lauda vai embora[editar | editar código-fonte]

Derrotado por James Hunt na luta pelo título mundial de 1976, o austríaco Niki Lauda viu seu antigo rival encerrar a carreira durante o Grande Prêmio de Mônaco de 1979 realizado em 27 de maio[3] e quatro meses depois resolveu seguir o mesmo caminho, pois em 28 de setembro veio a público o anúncio da aposentadoria do bicampeão mundial onde este resumiu sua decisão em duas frases: "Acabo de compreender como o automobilismo é sem sentido" e "Quando uma pessoa deixa de se sentir bem fazendo alguma coisa, é o mesmo que dizer acabou".[4] Tais palavras adquirem relevância se lembrarmos o grave acidente do Grande Prêmio da Alemanha de 1976 onde Niki Lauda quase perdeu a vida,[5] mas é lícito considerar que a escassez de resultados com a Brabham em 1979 também contribuiu para tal desfecho, pois foram apenas duas pontuações na temporada (sexto lugar na África do Sul e quarto lugar na Itália).

Decisões bruscas são parte do repertório de Niki Lauda, a começar pela rescisão de seu contrato com a Ferrari pouco antes do Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1977, onde conquistou o bicampeonato.[6] Os fatos a partir de então o conduziram à Brabham, contudo o desgaste entre o piloto e sua nova equipe cresceu paulatinamente em 1979, a começar pelo bate-boca entre Lauda e Bernie Ecclestone na Bélgica onde especulava-se a transferência do austríaco para a Renault.[7] Durante o Grande Prêmio dos Países Baixos, o assunto Niki Lauda suscitou especulações de um contrato com a McLaren tão logo a Brabham anunciou Nelson Piquet como primeiro piloto da equipe a partir de 1980.[8] Lauda, inclusive, sofreu um acidente a bordo de uma BMW-M1 no sábado durante uma corrida Procar e teve uma luxação no pulso esquerdo, razão pela qual abandonou a prova neerlandesa logo no começo.[9] Semanas depois ele participou do Grande Prêmio da Itália de 1979 e a partir do Canadá foi substituído pelo argentino Ricardo Zunino.[10]

No domingo o australiano Alan Jones largou na pole position, mas foi superado por Gilles Villeneuve ainda na primeira volta. Em uma disputa particular, os dois pilotos distanciaram-se dos rivais e apesar do aprumo da Williams somente na quinquagésima primeira volta Alan Jones ultrapassou o canadense da Ferrari. Brioso em relação ao público presente no Circuito da Ilha de Notre Dame, Villeneuve ensaiou uma reação a fim de repetir a vitória obtida em 1978, mas a condução de Jones garantiu-lhe a quarta vitória na temporada com Gilles Villeneuve em segundo e Clay Regazzoni em terceiro, a mais de um minuto de distância.[11] Aliás, somente estes terminaram a corrida na mesma volta tendo o campeão mundial, Jody Scheckter, em quarto lugar enquanto Didier Pironi e John Watson completaram a zona de pontuação.

Atual campeão do mundo, Jody Scheckter chegou aos 51 pontos enquanto Gilles Villeneuve chegou aos 44 ante os 40 de Alan Jones e 36 de Jacques Laffite na busca pelo vice-campeonato. Clay Regazzoni, com apenas 29 pontos, não tem parte nessa contenda.[nota 2][nota 3]

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 27 Austrália Alan Jones Williams-Ford 72 1:52:06.892 1 9
2 12 Canadá Gilles Villeneuve Ferrari 72 + 1.080 2 6
3 28 Suíça Clay Regazzoni Williams-Ford 72 + 1:13.656 3 4
4 11 África do Sul Jody Scheckter Ferrari 71 + 1 volta 9 3
5 3 França Didier Pironi Tyrrell-Ford 71 + 1 volta 6 2
6 7 Reino Unido John Watson McLaren-Ford 70 + 2 voltas 17 1
7 5 Argentina Ricardo Zunino Brabham-Ford 68 + 4 voltas 17
8 14 Brasil Emerson Fittipaldi Fittipaldi-Ford 67 + 5 voltas 15
9 17 Países Baixos Jan Lammers Shadow-Ford 67 + 5 voltas 21
10 1 Estados Unidos Mario Andretti Lotus-Ford 66 Pane seca 10
Ret 6 Brasil Nelson Piquet Brabham-Ford 61 Câmbio 4
Ret 36 Itália Vittorio Brambilla Alfa Romeo 52 Sistema de combustível 18
Ret 25 Bélgica Jacky Ickx Ligier-Ford 47 Câmbio 16
Ret 4 França Jean-Pierre Jarier Tyrrell-Ford 33 Motor 13
Ret 33 República da Irlanda Derek Daly Tyrrell-Ford 28 Motor 24
Ret 31 México Hector Rebaque Rebaque-Ford 26 Chassis 22
Ret 15 França Jean-Pierre Jabouille Renault 24 Freios 7
Ret 18 Itália Elio de Angelis Shadow-Ford 24 Ignição 23
Ret 2 Argentina Carlos Reutemann Lotus-Ford 23 Suspensão 11
Ret 29 Itália Riccardo Patrese Arrows-Ford 20 Rodou 14
Ret 8 França Patrick Tambay McLaren-Ford 19 Motor 20
Ret 16 França René Arnoux Renault 14 Acidente 8
Ret 9 Alemanha Ocidental Hans-Joachim Stuck ATS-Ford 14 Acidente 12
Ret 26 França Jacques Laffite Ligier-Ford 10 Motor 5
DNQ 30 Alemanha Ocidental Jochen Mass Arrows-Ford
DNQ 22 Suíça Marc Surer Ensign-Ford
DNQ 20 Finlândia Keke Rosberg Wolf-Ford
DNQ 19 Brasil Alex Dias Ribeiro Fittipaldi-Ford
DNQ 24 Itália Arturo Merzario Merzario-Ford
WD 5 Áustria Niki Lauda Brabham-Ford Deixou a Fórmula 1

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. As quinze etapas de 1979 foram divididas em um bloco de sete e outro de oito corridas onde cada piloto podia computar quatro resultados válidos em cada, não havendo descartes no mundial de construtores. No presente caso, os campeões da temporada surgem grafados em negrito.

Notas

  1. Voltas na liderança: Gilles Villeneuve 50 voltas (1-50); Alan Jones 22 voltas (51-72).
  2. Conforme o regulamento vigente, o quarto lugar conquistado por Jody Scheckter no Canadá foi descartado, bem como outros resultados, motivo pelo qual o mesmo aparece na tabela com 51 pontos ao invés dos 60 obtidos ao longo do ano.
  3. Na Williams, pelo mesmo motivo, a vitória de Alan Jones no Grande Prêmio do Canadá o fez descartar o quarto lugar do Grande Prêmio da França, razão pela qual seus pontos recuaram de 43 para 40 enquanto Clay Regazzoni perdeu o sexto lugar obtido na França e o quinto lugar alcançado no Grande Prêmio da Áustria, reduzindo sua contagem de 32 para 29 pontos.

Referências

  1. «1979 Canadian Grand Prix - race result». Consultado em 15 de outubro de 2018 
  2. GP desmotivado tem Jones em 1º e Emerson em 8º (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 01/10/1979. Amador, Primeiro Caderno, pág. 05. Página visitada em 15 de outubro de 2018.
  3. «SABINO, Fred. Personagem polêmico e carismático na F1, James Hunt morreu há 25 anos (globoesporte.com)». Consultado em 27 de janeiro de 2019 
  4. Em Montreal, Niki Lauda diz que abandona a F-1 (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 28/09/1979. Esportes, p. 25. Página visitada em 27 de janeiro de 2019.
  5. «ORICCHIO, Livio. Niki Lauda por Niki Lauda: 40 anos depois, a "quase morte" de um piloto (globoesporte.com)». Consultado em 27 de janeiro de 2019 
  6. «SABINO, Fred. O chocho bicampeonato de Niki Lauda, que imediatamente abandonou a Ferrari (globoesporte.com)». Consultado em 28 de janeiro de 2019 
  7. TEIXEIRA, Álvaro. Discussão de Lauda prejudica festa de Scheckter (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 14/05/1979. Primeiro Caderno, Amador, pág. 02. Página visitada em 28 de janeiro de 2019.
  8. Piquet vai ser o piloto número um (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 25/08/1979. Primeiro Caderno, Esporte, pág. 24. Página visitada em 28 de janeiro de 2019.
  9. TEIXEIRA, Álvaro. Jones ganha de novo e Piquet enfim marca pontos (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 27/08/1979. Primeiro caderno, Futebol (sic), p. 02. Página visitada em 27 de janeiro de 2019.
  10. Niki Lauda encerra a carreira e Piquet é o primeiro na Brabham (online). O Globo, Rio de Janeiro (RJ), 29/09/1979. Matutina, Esportes, p. 30. Página visitada em 10 de fevereiro de 2019.
  11. Jones ganha no Canadá seu 4º GP este ano (online). Folha de S.Paulo, São Paulo (SP), 01/10/1979. Esportes, p. 15. Página visitada em 28 de janeiro de 2019.
Precedido por
Grande Prêmio da Itália de 1979
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1979
Sucedido por
Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1979
Precedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1978
Grande Prêmio do Canadá
18ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio do Canadá de 1980