Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2018

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro
17º GP do Cinema Brasileiro
Data 18 de setembro de 2018
Organização Academia Brasileira de Cinema
Local Cidade das Artes
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
País  Brasil
Destaques
Maior número de prêmios Bingo: O Rei das Manhãs (7)
Maior número de indicações Bingo: O Rei das Manhãs (15)
Melhor Longa-Metragem de Ficção Bingo: O Rei das Manhãs
Cobertura televisiva
Estação Canal Brasil
Duração TBA
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2017
Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019

É a décima sétima edição do Grande Prêmio Brasileiro de Cinema, organizada pela Academia Brasileira de Cinema com o Patrocínio Master da TV Globo e Patrocínio do Canal Brasil através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura. O evento foi realizado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no dia 18 de setembro e premiou os profissionais e filmes lançados comercialmente no ano de 2017.

A atriz Fernanda Montenegro foi a homenageada da festa.[1]

Vencedores e indicados[editar | editar código-fonte]

Os nomeados para a 17ª edição foram anunciados na página oficial da Academia em 17 de julho de 2018.[2] Os vencedores estão em negrito.[3]

Laís Bodanzky, ganhou Melhor Direção
Maria Ribeiro, ganhou Melhor Atriz
Sebastián Lelio, ganhou Melhor Longa-Metragem Estrangeiro
Melhor Longa-Metragem de Ficção Melhor Direção
Melhor Atriz Melhor Ator
Melhor Atriz Coadjuvante Melhor Ator Coadjuvante
Melhor Direção de Fotografia Melhor Direção de Arte
Melhor Longa-Metragem - Comédia Melhor Longa-Metragem - Documentário
Melhor Figurino Melhor Maquiagem
Melhor Efeito Visual Melhor Montagem Ficção
Melhor Roteiro Original Melhor Roteiro Adaptado
Melhor Curta-Metragem Documentário Melhor Curta-Metragem Animação
  • Ocupação do Hotel Cambridge - Andrea Mendonça
    • Bambas" - Anna Furtado
    • Borá - Angelo Defanti
    • Candeias - Reginaldo Farias e Ythallo Rodrigues
    • Em Busca da Terra Sem Males - Anna Azevedo
    • O Golpe em 50 cortes ou a corte em 50 Golpes - Lucas Campolina
    • O Quebra-Cabeça DE Sara - Allan Ribeiro
  • Vênus-Filó a Fadinha Lésbica - Sávio Leite
    • Animais - Guilherme Alvernaz
    • O Violeiro Fantasma - Wesley Rodrigues
    • Peleja do Sertão - Fabio Miranda
    • Sob o Véu da Vida Oceânica - Quico Meirelles
    • Torre - Nádia Mangolini
Melhor Montagem de Documentário Melhor Som
  • Divinas Divas - Natara Ney
    • Waiting For B - Abigail Spindel
    • No Intenso Agora - Eduardo Escorel e Laís Lifschitz
    • Quem é Primavera das Neves - Giba Assis Brasil
    • Pitanga - Juliana Munhoz
  • João, O Maestro - George Saldanha, François Wolf e Armando Torres Jr.
    • Memória em Verde e Rosa - Bruno Armelin, Evandro Lima, Marcel Costa, Pedro Sá, Damião Lopes e Gustavo Loureiro
    • Divinas Divas - Felipe Schultz Mussel, Vinícius Leal e Jesse Marmo
    • O Filme da Minha Vida - George Saldanha, Bernardo Uzeda e Armando Torres Jr.
    • Bingo: O Rei das Manhãs - Jorge Rezende, Alessandro Laroca, Eduardo Virmod Lima, Renan Deodato, Armando Torres Jr.
    • A Glória e a Graça - José Moreau Louzeiro, Simone Alves e Ariel Henrique
Melhor Trilha Sonora Melhor Trilha Sonora Original
  • João, O Maestro - Mateus Alves
    • Malasartes e o Duelo com a Morte - Beto Villares
    • Um Filme de Cinema - Guilherme Vaz e Marco Antonio Guimarães
    • Beduino - Júlio Bressane
    • Memória em Verde e Rosa - Paulo 7 Cordas
    • Pitanga - Rica Amabis e Beth Beli
Melhor Curta-Metragem Ficção Melhor Longa-Metragem Estrangeiro
  • A Passagem do Cometa - Juliana Rojas
    • Chico - Irmãos Carvalho
    • De Tanto Olhar o Céu Gastei Meus Olhos - Nathália Tereza
    • Nada - Gabriel Martins
    • Tentei - Laís Melo
    • The Beast - Michael Wahrmann e Samantha Nell
    • Vaca Profana - René Guerra
Melhor Longa-Metragem Infantil

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências