Grande Prêmio do Oeste dos Estados Unidos de 1982

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio dos EUA de F1 de 1982
Long Beach 1982.jpg
Grande Prêmio do Oeste dos Estados Unidos de 1982.
Detalhes da corrida
Data 4 de abril de 1982
Nome oficial 7th Toyota United States Grand Prix West
Local Long Beach, Califórnia, EUA
Percurso 3.428 km
Total 75,5 voltas / 258.814 km
Pole
Piloto
Itália Andrea de Cesaris Alfa Romeo
Tempo 1:27.316
Volta mais rápida
Piloto
Áustria Niki Lauda McLaren-Ford
Tempo 1:30.831 (na volta 12)
Pódio
Primeiro
Áustria Niki Lauda McLaren-Ford
Segundo
Finlândia Keke Rosberg Williams-Ford
Terceiro
Itália Riccardo Patrese Brabham-Ford

Resultados do Grande Prêmio do Oeste dos Estados Unidos de Fórmula 1 realizado em Long Beach à 4 de abril de 1982. Foi a terceira etapa daquela temporada.

Resumo[editar | editar código-fonte]

Em sua terceira corrida desde que retornou de uma "aposentadoria" voluntária de dois anos, o austríaco Niki Lauda venceu o sétimo Grande Prêmio do Oeste dos Estados Unidos em Long Beach, à frente de Keke Rosberg. Foi a décima oitava vitória da carreira de Lauda e a primeira pela McLaren. O canadense Gilles Villeneuve terminou em terceiro, mas foi desqualificado após a corrida quando os comissários acolheram um protesto acerca da asa traseira de sua Ferrari.[1][2]

Apenas cinco dias após a corrida no Brasil, o argentino Carlos Reutemann surpreendeu Frank Williams e todos no paddock anunciando sua aposentadoria. Quando Alan Jones (campeão mundial de 1980) reiterou que não voltaria a correr, o time contratou o americano Mario Andretti. Campeão mundial de 1978, seu contrato com a Patrick Racing na Fórmula Indy não o impedia de regressar à Fórmula 1 durante aquele fim de semana, então ele concordou em guiar o segundo carro da Williams dizendo: "Eu não tinha mais nada para fazer, então aceitei".

Mudanças significativas foram feitas no traçado da pista desde a corrida do ano anterior e a principal envolvia a inserção de uma chicane na reta principal do circuito e modificações nas curvas com o fito de melhorar a segurança, o que não impediu a excêntrica inserção de "meia volta" no percurso a ser cumprido de modo a compensar o fato que os pontos de largada e de chegada estavam em lugares diferentes, anomalia a ser eliminada no ano seguinte. Durante o treino oficial de sábado os carros com pneus Michelin apresentavam melhor ritmo de classificação que os bólidos calçados pela Goodyear, vide o ímpeto de Niki Lauda, líder da sessão até Andrea de Cesaris cravar 1:27.316 com sua Alfa Romeo a três minutos do fim aproveitando o pouco tráfego e o uso dos pneus de classificação.[3] Na época o italiano tornou-se o mais jovem pole position da categoria aos 22 anos e 308 dias de idade (recorde batido por Rubens Barrichello no Grande Prêmio da Bélgica de 1994) e ficou em êxtase com sua primeira (e única) pole numa carreira de 208 grandes prêmios. O campeão mundial Nelson Piquet foi o melhor dentre os carros Goodyear com o sexto ponto, enquanto Mario Andretti e Eddie Cheever dividiram a sétima fila.[4]

No domingo o italiano Andrea de Cesaris manteve a ponta trazendo atrás de si um grupo de adversários que foi reduzido em seu número logo nas primeiras voltas da corrida graças aos incidentes envolvendo Bruno Giacomelli, René Arnoux e Didier Pironi, o que permitiu a ascensão de Nelson Piquet e também uma aproximação de Niki Lauda em relação ao piloto da Alfa Romeo, líder da prova durante quatorze voltas antes que Lauda o superasse. Entre as voltas dezesseis e dezoito uma disputa férrea por posições entre Keke Rosberg e Gilles Villeneuve terminou com o finlandês da Williams à frente e este logo tomaria o terceiro lugar de John Watson enquanto o canadense da Ferrari rodou, mas foi hábil ao recolocar seu carro na pista logo à frente de Piquet, o sexto colocado. Vítima dos freios, o brasileiro abandonaria à vigésima quinta passagem. Pouco depois os líderes da prova tomaram um susto ao terem que desviar de um caminhão de resgate que cruzou a pista de modo imprudente durante a remoção da Brabham danificada.[1]

Lauda seguia tranquilo em primeiro quando Andrea de Cesaris rodou, bateu no muro e abandonou num evento que fez de Keke Rosberg o segundo colocado a quase cinquenta segundos de distância, porém como o austríaco preferiu diminuir o ritmo e poupar equipamento sua vantagem caiu em mais de meio minuto, mas não impediu sua vitória, a primeira desde o Grande Prêmio da Itália de 1978 com Rosberg e Villeneuve ao seu lado no pódio.

Pouco depois de concluída a prova foi indeferido um protesto da Ferrari contra a vitória de Lauda, mas o time italiano foi vítima de idêntico recurso assinado pela Tyrrell e assim Villeneuve perdeu o terceiro lugar para Riccardo Patrese sob a alegação de irregularidades no aerofólio, não obstante o desgosto de Maranello. No mundial de pilotos a liderança era de Keke Rosberg (14 pontos) seguido por Alain Prost (13 pontos) e Niki Lauda (12 pontos) com suas respectivas escuderias ponteando o mundial de construtores.[nota 1]

Resultado da corrida[editar | editar código-fonte]

Exceto quando indicado, todos os resultados provêm do site oficial da Fórmula 1.[5]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Dif. Grid Pontos
1 8 Áustria Niki Lauda McLaren-Ford 75 1:58'25"318 2 9
2 6 Finlândia Keke Rosberg Williams-Ford 75 + 14"660 8 6
DSQ 27 Canadá Gilles Villeneuve[2] Ferrari 75 + 1'04"288 7 -
3 2 Itália Riccardo Patrese Brabham-Ford 75 + 1'19"143 18 4
4 3 Itália Michele Alboreto Tyrrell-Ford 75 + 1'20"947 12 3
5 11 Itália Elio de Angelis Lotus-Ford 74 + 1 volta 16 2
6 7 Reino Unido John Watson McLaren-Ford 74 + 1 volta 11 1
7 12 Reino Unido Nigel Mansell Lotus-Ford 73 + 2 voltas 17 -
8 17 Alemanha Ocidental Jochen Mass March-Ford 73 + 2 voltas 21 -
9 18 Brasil Raul Boesel March-Ford 70 + 5 voltas 23 -
10 4 Suécia Slim Borgudd Tyrrell-Ford 68 + 7 voltas 24 -
Ret 25 Estados Unidos Eddie Cheever Ligier-Matra 59 Caixa de câmbio 13 -
Ret 22 Itália Andrea de Cesaris Alfa Romeo 33 Rodada 1 -
Ret 29 Reino Unido Brian Henton Arrows-Ford 32 Rodada 20 -
Ret 14 Colômbia Roberto Guerrero Ensign-Ford 27 Rodada 19 -
Ret 26 França Jacques Laffite Ligier-Matra 26 Rodada 15 -
Ret 31 França Jean-Pierre Jarier Osella-Ford 26 Transmissão 10 -
Ret 1 Brasil Nelson Piquet Brabham-Ford 25 Rodada 6 -
Ret 33 República da Irlanda Derek Daly Theodore-Ford 23 Rodada 22 -
Ret 5 Estados Unidos Mario Andretti Williams-Ford 19 Acidente 14 -
Ret 15 França Alain Prost Renault 10 Rodada 4 -
Ret 28 França Didier Pironi Ferrari 6 Rodada 9 -
Ret 16 França René Arnoux Renault 5 Batida 3 -
Ret 23 Itália Bruno Giacomelli Alfa Romeo 5 Batida 5 -
Ret 10 Chile Eliseo Salazar Lotus-Ford 3 Batida 26 -
Ret 9 Alemanha Ocidental Manfred Winkelhock ATS-Ford 1 Batida 25 -
DNQ 36 Itália Teo Fabi Toleman-Hart - - - -
DNQ 32 Itália Riccardo Paletti Osella-Ford - - - -
DNQ 20 Brasil Chico Serra Fittipaldi-Ford - - - -
DNQ 30 Itália Mauro Baldi Arrows-Ford - - - -
DNPQ 35 Reino Unido Derek Warwick Toleman-Hart - - - -

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. A pontuação atribuída aos três primeiros colocados do mundial de pilotos no último parágrafo do texto acima difere da exposta numa tabela nesta mesma página, contudo ambas estão corretas. A diferença tem origem na desclassificação de Nelson Piquet e Keke Rosberg, respectivamente vencedor e segundo colocado no Grande Prêmio do Brasil de 1982, punição que a FISA aplicou somente em 20 de abril daquele ano, cinco dias antes do Grande Prêmio de San Marino.

Referências

  1. a b Lauda ganha em Long Beach como um campeão (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 05/04/1982. Esportes, Primeiro caderno, p. 17. Página visitada em 7 de julho de 2018.
  2. a b Punição a Villeneuve aumenta crise na F-1 (online). O Estado de S. Paulo, São Paulo (SP), 07/04/1982. Geral, Primeiro caderno, p. 25. Página visitada em 7 de julho de 2018.
  3. De Cesaris consegue sua 1ª "pole" (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 04/04/1982. Esportes, Primeiro caderno, p. 37. Página visitada em 7 de julho de 2018.
  4. De Cesaris larga na frente e Piquet é o 6º (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 04/04/1982. Esportes, Primeiro caderno, p. 37. Página visitada em 7 de julho de 2018.
  5. «1982 USA West Grand Prix - race result». Consultado em 7 de julho de 2018. 
Precedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1982
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1982
Sucedido por
Grande Prêmio de San Marino de 1982
Precedido por
GP dos EUA (Oeste) de 1981
Grande Prêmio do Oeste dos Estados Unidos
7ª edição
Sucedido por
GP dos EUA (Oeste) de 1983