Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1990

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Grande Prêmio dos Estados Unidos
de Fórmula 1 de 1990
Phoenix Grand Prix Route - 1989, 1990.svg
Segundo GP dos EUA realizado em Phoenix
Detalhes da corrida
Data 11 de março de 1990
Nome oficial XXVII Iceberg United States Grand Prix[nota 1]
Local Circuito de Rua de Phoenix, Phoenix, Arizona, EUA
Percurso 3.800 km
Total 72 voltas / 273.600 km
Condições do tempo Nublado, ameno
Pole
Piloto
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Tempo 1:28.664
Volta mais rápida
Piloto
Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda
Tempo 1:31.050 (na volta 34)
Pódio
Primeiro
Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda
Segundo
França Jean Alesi Tyrrell-Ford
Terceiro
Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault

Resultados do Grande Prêmio dos Estados Unidos de Fórmula 1 realizado em Phoenix à 11 de março de 1990. Primeira etapa temporada, nele Ayrton Senna venceu e tornou-se recordista de vitórias brasileiras na categoria.[1][2][nota 2]

Resumo[editar | editar código-fonte]

Presença rara em Phoenix, a chuva apareceu durante o treino de classificação para a corrida e com a pista molhada tornou-se impossível melhorar os tempos obtidos na sexta-feira, os quais definiram a ordem de largada. Boa notícia para o austríaco Gerhard Berger e sua McLaren que largarão na pole position de um grid excêntrico com Pierluigi Martini (Minardi) e Andrea de Cesaris (Dallara) atrás de si enquanto o francês Jean Alesi (Tyrrell) posicionou-se adiante de campeões graúdos como Ayrton Senna, Nelson Piquet e Alain Prost.[3]

No dia seguinte Senna e Alesi marcam os melhores tempos no warm-up, mas na hora da largada o do francês da Tyrrell foi mais impetuoso e saltou à liderança logo nos primeiros metros da prova deixando Berger, De Cesaris e Senna para trás enquanto Martini e Piquet completavam o pelotão da frente. Disposto a manter sua posição, Alesi extraiu o que pôde de seu equipamento e colocou cinco segundos de vantagem entre ele e Berger, até que uma ultrapassagem de Senna sobre De Cesaris e erro do austríaco, que escapou e saiu da pista na oitava volta, renderam a vice-liderança da prova ao brasileiro da McLaren e o terceiro lugar a Nelson Piquet em sua Benetton.

Tão logo subiu ao segundo lugar, Ayrton Senna estava a oito segundos de Jean Alesi, diferença reduzida para cinco segundos antes da vigésima volta. Questionado a esse respeito o brasileiro afirmou: "Depois que o Berger bateu, o Alesi aumentou o ritmo lá pela volta 25, percebi que ele não pretendia parar tão cedo. Aí resolvi caçá-lo sem saber se conseguiria".[4] Determinado, Senna grudou em Alesi na trigésima volta, mas só conseguiu ultrapassar o rival cinco giros mais tarde. Para a alegria da Tyrrell o francês reverteu o jogo na curva seguinte, mas na volta trinta e seis o brasileiro assumiu a liderança e usou a potência de seu motor Honda quando a Tyrrell emparelhou ao seu lado para "fechar a porta" impedindo um revide de Alesi.

Superado pela Williams de Thierry Boutsen, o brasileiro Nelson Piquet caiu para a quarta posição tão logo os freios e a suspensão da Benetton começaram a falhar e sob tais circunstâncias o britânico Nigel Mansell passou a ameaçá-lo, mas o estouro do motor Ferrari deu serenidade ao tricampeão mundial[5] enquanto Ayrton Senna, mesmo chamado pela equipe, não trocou os pneus e manteve-se na pista e cruzou a linha de chegada mais de oito segundos adiante de Jean Alesi com Thierry Boutsen em terceiro enquanto Nelson Piquet, Stefano Modena (Brabham) e Satoru Nakajima (Tyrrell) completaram a zona de pontuação.[2]

Durante a cerimônia de premiação Ayrton Senna celebrava sua vigésima primeira vitória, Jean Alesi festejava o primeiro pódio e Thierry Boutsen comemorava seu melhor início de temporada.

Resultados[editar | editar código-fonte]

Treinos oficiais[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Tempo Q1 Tempo Q2 Diferença
1 28 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 1:28.664 1:53.486
2 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford 1:28.731 2:33.083 +0.067
3 22 Itália Andrea de Cesaris Dallara-Ford 1:29.019 1:57.435 +0.355
4 4 França Jean Alesi Tyrrell-Ford 1:29.408 1:54.738 +0.744
5 27 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 1:29.431 1:52.015 +0.767
6 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 1:29.862 1:55.449 +1.198
7 1 França Alain Prost Ferrari 1:29.910 1:56.661 +1.246
8 14 França Olivier Grouillard Osella-Ford 1:29.947 +1.283
9 5 Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault 1:30.059 1:52.771 +1.395
10 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 1:30.127 +1.463
11 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Ford 1:30.130 +1.466
12 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 1:30.213 1:53.530 +1.549
13 25 Itália Nicola Larini Ligier-Ford 1:30.424 +1.760
14 24 Itália Paolo Barilla Minardi-Ford 1:31.194 +2.530
15 29 França Eric Bernard Lola-Lamborghini 1:31.226 +2.562
16 33 Brasil Roberto Moreno Eurobrun-Judd 1:31.247 1:51.538 +2.583
17 2 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari 1:31.363 1:52.405 +2.699
18 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Lamborghini 1:31.414 +2.750
19 12 Reino Unido Martin Donnelly Lotus-Lamborghini 1:31.650 1:49.942 +2.986
20 10 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Arrows-Ford 1:31.892 +3.228
21 9 Itália Michele Alboreto Arrows-Ford 1:31.948 1:54.499 +3.284
22 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford 1:31.984 +3.320
23 7 Suíça Gregor Foitek Brabham-Judd 1:32.398 +3.734
24 11 Reino Unido Derek Warwick Lotus-Lamborghini 1:32.400 2:05.974 +3.736
25 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Judd 1:32.904 +4.240
26 16 Itália Ivan Capelli Leyton House-Judd 1:33.044 +4.380
27 35 Suécia Stefan Johansson Onyx-Ford 1:33.468 +4.804
28 21 Itália Gianni Morbidelli Dallara-Ford 1:34.292 +5.628
29 36 Finlândia J. J. Lehto Onyx-Ford
DSQ 26 França Philippe Alliot Ligier-Ford 1:31.664 [nota 3] +3.000

Classificação da prova[editar | editar código-fonte]

Pos. Piloto Construtor Voltas Tempo/Diferença Grid Pontos
1 27 Brasil Ayrton Senna McLaren-Honda 72 1:52'32"829 5 9
2 4 França Jean Alesi Tyrrell-Ford 72 + 8"685 4 6
3 5 Bélgica Thierry Boutsen Williams-Renault 72 + 54"080 9 4
4 20 Brasil Nelson Piquet Benetton-Ford 72 + 1'08"358 6 3
5 8 Itália Stefano Modena Brabham-Judd 72 + 1'09"503 10 2
6 3 Japão Satoru Nakajima Tyrrell-Ford 71 + 1 volta 11 1
7 23 Itália Pierluigi Martini Minardi-Ford 71 + 1 volta 2
8 29 França Eric Bernard Lola-Lamborghini 71 + 1 volta 15
9 6 Itália Riccardo Patrese Williams-Renault 71 + 1 volta 12
10 9 Itália Michele Alboreto Arrows-Ford 70 + 2 voltas 21
11 19 Itália Alessandro Nannini Benetton-Ford 70 + 2 voltas 22
12 10 Alemanha Ocidental Bernd Schneider Arrows-Ford 70 + 2 voltas 20
13 33 Brasil Roberto Moreno Eurobrun-Judd 67 + 5 voltas 16
14 15 Brasil Maurício Gugelmin Leyton House-Judd 66 + 6 voltas 25
Ret 24 Itália Paolo Barilla Minardi-Ford 54 Cansaço físico 14
Ret 30 Japão Aguri Suzuki Lola-Lamborghini 53 Freios 18
Ret 2 Reino Unido Nigel Mansell Ferrari 49 Motor 17
Ret 28 Áustria Gerhard Berger McLaren-Honda 44 Embreagem 1
Ret 7 Suíça Gregor Foitek Brabham-Judd 39 Acidente 23
Ret 14 França Olivier Grouillard Osella-Ford 39 Colisão 8
Ret 22 Itália Andrea de Cesaris Dallara-Ford 25 Motor 3
Ret 1 França Alain Prost Ferrari 21 Vazamento de óleo 7
Ret 16 Itália Ivan Capelli Leyton House-Judd 20 Pane elétrica 26
Ret 11 Reino Unido Derek Warwick Lotus-Lamborghini 6 Câmbio 24
Ret 25 Itália Nicola Larini Ligier-Ford 4 Regulador 13
Ret 12 Reino Unido Martin Donnelly Lotus-Lamborghini 0 Câmbio 19
DSQ 26 França Philippe Alliot Ligier-Ford [nota 3]
DNQ 35 Suécia Stefan Johansson Onyx-Ford
DNQ 21 Itália Gianni Morbidelli Dallara-Ford
DNQ 36 Finlândia J. J. Lehto Onyx-Ford
DNPQ 17 Itália Gabriele Tarquini AGS-Ford
DNPQ 18 França Yannick Dalmas AGS-Ford
DNPQ 34 Itália Claudio Langes Eurobrun-Judd
DNPQ 39 Austrália Gary Brabham Life
DNPQ 31 Bélgica Bertrand Gachot Coloni-Subaru

Tabela do campeonato após a corrida[editar | editar código-fonte]

  • Nota: Somente as primeiras cinco posições estão listadas. Entre 1981 e 1990 cada piloto podia computar onze resultados válidos por temporada não havendo descartes no mundial de construtores.

Notas

  1. Em 1980 as estatísticas do Grande Prêmio dos Estados Unidos apontavam vinte e três corridas realizadas, mas ao retomarem a prova em 1989 a denominação oficial apontou vinte e seis (e não vinte e quatro) edições da mesma, número que só seria alcançado caso incluíssem as duas edições do Grande Prêmio de Las Vegas, algo tecnicamente impossível, pois este é formalmente chamado de "Grande Prêmio Caesars Palace".
  2. Voltas na liderança: Jean Alesi, 34 voltas (1-34); Ayrton Senna, 38 voltas (35-72).
  3. a b Durante os treinos de sexta-feira os mecânicos da Ligier prestaram assistência ao carro de Philippe Alliot na área externa ao pit lane e por esta irregularidade a organização do Grande Prêmio dos EUA impediu sua participação na corrida.

Referências

  1. «1990 USA Grand Prix - race result». Consultado em 21 de agosto de 2018 
  2. a b ARREGUY, Cláudio. Senna é o brasileiro que mais venceu na F 1 (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 12/03/1990. Primeiro caderno, Esporte, Capa. Página visitada em 23 de janeiro de 2019.
  3. BRITO, Manoel Francisco. Berger é "pole" e Senna sai na terceira fila (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 11/03/1990. Primeiro caderno, Esportes, pág. 37. Página visitada em 23 de janeiro de 2019.
  4. BRITO, Manoel Francisco. Uma vitória que pegou de surpresa o próprio piloto (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 11/03/1990. Primeiro caderno, Esportes, Capa. Página visitada em 23 de janeiro de 2019.
  5. BRITO, Manoel Francisco. Piquet, com problemas no freio, fica feliz (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 11/03/1990. Primeiro caderno, Esportes, pág. 3. Página visitada em 23 de janeiro de 2019.
Precedido por
Grande Prêmio da Austrália de 1989
Campeonato mundial de Fórmula 1 da FIA
Ano de 1990
Sucedido por
Grande Prêmio do Brasil de 1990
Precedido por
Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1989
Grande Prêmio dos Estados Unidos
25ª edição
Sucedido por
Grande Prêmio dos Estados Unidos de 1991