Grau superlativo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde dezembro de 2013).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Usa-se o grau superlativo para intensificar uma determinada característica. Subdivide-se em:

Grau Superlativo Absoluto[editar | editar código-fonte]

  • Grau Superlativo Analítico: Anteposição de advérbios de intensidade ao adjetivo. Ex."É uma aluna bastante inteligente"
  • Grau Superlativo Sintético: Acrescenta-se sufixos ao adjetivo, como: -íssimo, -imo, -rimo. Ex: "A Lara é espetacularíssima"

Grau Superlativo Relativo[editar | editar código-fonte]

  • Grau Superlativo Relativo de Superioridade: Ex."Mariana é a mais inteligente do mundo."
  • Grau Superlativo Relativo de Inferioridade: Ex."Sulmara é a menos inteligente de todas as pessoas"

Grau Comparativo[editar | editar código-fonte]

  • Grau Comparativo de Superioridade: Ex. "Érica é mais bonita que Eduarda".
  • Grau Comparativo de Inferioridade: Ex. "A Mariana é menos popular do que Érica".
  • Grau Comparativo de Igualdade: Ex. "A Eduarda é tão alta quanto (como) a Gabriela."

Fonte[editar | editar código-fonte]